Heron Queiroz

Talvez ela não imaginasse que sua vida mudaria em tão pouco tempo e que se tornaria uma das jogadoras de futebol e futsal mais disputadas pelos olhos clínicos de técnicos de esporte de base em Santa Catarina. Maiara Carolina Niehues, nasceu em Itapiranga, na afastada comunidade de São Ludgero. Filha de agricultores, ela cresceu entre as plantações de milho e fumo e os jogos de várzea para onde ia assistir ao pai. Não demorou dar os primeiros chutes. 

Sua história no futebol começou entre os sete e oito anos de idade, quando já havia trocado as bonecas por bolas. E foi nessa época, jogando e driblando os garotos em campo de areia, quando o treinador da Escolinha Genoma Eldorado a levou para treinar. Foi em 2017, aos 12 anos, jogando pela Escola Santo Antônio, que, nas competições da fase municipal do Moleque Bom de Bola, a Escola São Vicente, do centro de Itapiranga a convidou para se matricular e competir na etapa estadual. Distante do centro de Itapiranga quase 50 km, a garota saía às 6h da manhã, ia de moto até a Linha Santo Antônio, onde pegava o ônibus para o centro de Itapiranga. Persistente, a atacante, com suas passadas largas, explosão e chute forte, foi fundamental para levar a Escola São Vicente à final contra a Escola Vidal Ramos, de Concórdia. As garotas de Itapiranga foram vice-campeãs, mas a garota da comunidade de São Ludgero acabou recebendo o convite da técnica Ana Paula Deitos para estudar na Escola Vidal Ramos e fazer parte do projeto do Clube de Futsal e Futebol de Campo Feminino de Base da Acoff (Associação Concordiense de Futsal Feminino). Morando num apartamento com outras quatro meninas, longe da família, passou cerca de um ano em Concórdia e teve várias conquistas em 2018, como os títulos dos Jesc 12-14, da Olesc, no futsal, e do Moleque Bom de Bola, no futebol, além do vice-campeonato nos Jogos Escolares da Juventude, em Natal. 

Durante a Olesc 2018, o técnico Amauri Giordan, da Adell/Chapecoense (projeto de parceria entre a Escola Lourdes Lago, de Chapecó, e a Associação Chapecoense de Futebol), observou a jogadora. No fim de 2018, ele entrou em contato com o pai de Maiara para convidá-la a participar do Torneio de Desenvolvimento da Conmebol - Categoria Sub-16, conquistando o terceiro lugar. De volta a Concórdia, não demorou muito para que Giordan voltasse a procurar a família de Maiara, então com a proposta de transferência definitiva para Chapecó. Em maio deste ano, já estava participando da Copa Nike Sub-15, com mais um terceiro lugar conquistado.

Habilidade, velocidade, força, explosão e muita dedicação: Maiara é quase completa (Foto: Heron Queiroz)

Inspirada por Marta, Cristiane, Neymar e Messi, a menina tímida vai se desprendendo e mostrando a joia rara que tem se tornado para o futsal e futebol femininos de Santa Catarina.

Depois dos Jesc, Maiara estará focada no Brasileiro Sub-18, que inicia em julho, envolvendo clubes de expressão do futebol brasileiro.

Maiara destacou a importância da família, em especial, do pai. Ela conta que ele teve de parar de trabalhar na lavoura, em decorrência de problemas na coluna. Isso a fez querer largar o futebol para ajudar o pai, mas ouviu dele que ela tinha que buscar seus sonhos. “Quem tem um sonho não deve desistir por qualquer coisa que acontece”, disse Maiara.

No auge de seus 14 anos de idade, dona de uma beleza que poderia levá-la ao mundo da moda, ela alega que não largaria o futebol por nada.

Maiara destacou a importância dos Jesc por oferecer oportunidade a jovens atletas em projetar carreira esportiva em equipes de destaque.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Mais de 2 mil pessoas estiveram presentes no Parque de Exposições Rineu Gransotto para a cerimônia de abertura da fase de modalidades coletivas dos 11os Jogos Escolares de Santa Catarina de 15 a 17 anos (Jesc 15-17), na noite dessa terça-feira (19).

Escolas das 36 microrregiões do estado estavam representadas por atletas que fizeram o desfile das delegações. Entre as autoridades presentes, estavam o presidente da Fesporte, Rui Godinho da Mota; o prefeito de São Miguel do Oeste, Wilson Trevisan; e o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

O cerimonial também mostrou algumas atrações culturais de São Miguel do Oeste, como apresentações de dança com as crianças do Projeto Atleta na Escola e a dupla sertaneja Igor e Júnior, além da execução do Hino Nacional Brasileiro na voz de Marcionei de Abreu. 

O atleta de futsal Herbert Leandro Botzan, campeão estadual dos Jesc, em 2018 representando o Colégio São Miguel, foi quem conduziu o fogo simbólico ao acendimento da pira. E a atleta de basquetebol da Escola La Salle Peperi, Laura Seara Ody, campeã da Olesc e do Estadual sub-17, em 2017, pronunciou o juramento do atleta.

O presidente Rui Godinho agradeceu a presença das delegações e o trabalho das pessoas voltadas à realização do evento. “Participar é importante, e participar conquistando vitórias é muito mais. Deem o melhor de si”, disse ele dirigindo-se aos atletas, que buscam vagas para a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), que acontece em novembro, na cidade de Blumenau. Em entrevista ao fim da cerimônia, ele destacou a improtância do envolvimento da Secretaria da Educação nesse projeto inclusão do jovem por meio da prática esportiva.

O secretário Natalino Uggioni destacou a satisfação com parceria entre Fesporte e Secretaria da Educação, com o objetivo de fortalecer o esporte escolar em Santa Catarina. “Projetos como os Jesc promovem habilidades socioeducacionais, como foco, determinação, humildade e perseverança. Elas são bastante válidas para o desenvolvimento da cidadania e das ações de trabalho”, completou Uggioni.

                                Confira em vídeo, os melhores momentos da abertura

“O esporte promove integração e respeito entre as pessoas além de tirar as pessoas das ruas e mantê-las mais próximas à família”, enfatizou o prefeito Wilson Trevisan.

Rui Godinho (C), o prefeito Wilson Trevisan (E) e o secretário Natalino Uggioni (D) fizeram a declaração oficial de abertura dos Jesc 2019 (Foto: Heron Queiroz)

As competições seguem até sábado (22), nas modalidades de basquete, futsal, handebol e vôlei, no masculino e no feminino. Os Jesc são um evento do Governo do Estado, realizado por intermédio da Fesporte, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e Prefeitura de São Miguel do Oeste.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Recém chegadas de Brasília, as gêmeas Mel e Iasmim Vieira Machado, de 17 anos, já se revelam como grandes talentos e promessas para o voleibol feminino de Balneário Camboriú. Há apenas quatro meses na Capital Catarinense do Turismo, já integraram as equipes de vôlei da Escola Presidente João Goulart e da Associação Balneário Camboriú de Voleibol (ABC do Vôlei), que se consagrou vice-campeã da Copa Mercosul, realizada em abril deste ano, em Novo Hamburgo (RS).

Mas as irmãs chegaram a Santa Catarina trazendo na bagagem alguma experiência. Em fevereiro deste ano, ainda morando na Capital Federal, jogando pela seleção de Brasília, foram vice-campeãs no Brasileiro Sub-18, em Saquarema (RJ). Também tiveram a oportunidade de participar do Torneio Internacional de Voleibol AAU, em Orlando, na Flórida.

Mel, a ponteira, e Iasmim, a levantadora, destacaram o nível técnico do esporte em Santa Catarina. Elas atribuem a qualidade esportiva ao calendário mais amplo, em que se incluem os Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc). Contam que aqui há uma rotina de treino maior. “No Distrito Federal, treinávamos  três vezes por semana. Aqui em Santa Catarina, a rotina de treinos é de segunda a sexta-feira, no mínimo duas horas por dia”, disse Mel.

Elas confessam que se encantaram com o Sul, em especial, Balneário Camboriú. Só não garantem permanecer para sempre na cidade porque têm projeto em seguir carreira no voleibol, e isso pode levá-las a qualquer parte do país ou do mundo. Elas também planejam uma vida acadêmica e profissional conciliada à atividade esportiva. Mel quer ser fisioterapeuta, e Iasmim, nutricionista.

“Para nós, é bem animador estar competindo nos Jesc. Esperamos fazer um bom campeonato e nos classificarmos para os JEJ”, disse Iasmim, referindo-se à etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, que acontece em Blumenau, no mês de novembro. As irmãs não esquecem o caminho trilhado até aqui e fazem questão de agradecer ao técnico da seleção de Brasília e aos técnicos da ABC do Vôlei e da Escola Presidente João Goulart, de Balneário Camboriú.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Mais de 1.500 atletas são aguardados para a etapa das modalidades coletivas dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc 15-17), em São Miguel do Oeste. A cerimônia de abertura acontece no pavilhão 1 do Parque de Exposições Rineu Gransotto  (Faismo), a partir das 19h30min desta terça-feira (18).

Segundo a organização, o cerimonial contará com atividades culturais, como as apresentações de dança, do Projeto Atleta na Escola, e a dupla sertaneja Igor e Júnior. O Hino Nacional será interpretado por Marcionei de Abreu. A condução do fogo simbólico e acendimento da pira ficará por conta do atleta de futsal Herbert Leandro Botzan, campeão estadual dos Jesc, em 2018 representando o Colégio São Miguel. E o juramento será simbolizado na voz da atleta de basquetebol Laura Seara Ody, campeã da Olesc e do estadual sub-17, em 2017.

Até o próximo sábado (22), equipes de basquete, futebol, futsal, handebol e vôlei estarão representando suas escolas em busca de uma vaga para os Jogos Escolares da Juventude.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Gabriella Feller, do Colégio Bom Jesus Santo Antônio, de Blumenau, e Lucas Cardoso, do Colégio Campeche, de Florianópolis, serão Santa Catarina na etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, que acontecerão em Blumenau, no mês de novembro. Eles foram os campeões na modalidade de xadrez dos Jogos Escolares de Santa Catarina de 15 a 17 anos (Jesc 15-17). A modalidade foi disputada na sede da AABB de São Miguel do Oeste.

 

Confira a classificação final.

 

Feminino

1ª Gabriela Luisa Feller, do Colégio Bom Jesus Santo Antônio, de Blumenau

2ª Sofia Letícia Pinz, do Cefrai, de Fraiburgo

3ª Gisele Leacina, da EEB Maria da Glória Silva, de Içara

 

Masculino

1º Lucas do Valle Cardoso, do Colégio Campeche, de Florianópolis

2º João Vitor Dalanhol, do Cefrai, de Fraiburgo

3º Lucas Picolli, do Colégio Evangélico Jaraguá, de Jaraguá do Sul

 

As modalidades individuais dos Jesc 15-17 encerraram neste domingo (16). A partir da terça-feira (18), iniciam-se as modalidades coletivas: basquete, futebol, futsal, handebol e vôlei. As competições seguem até o próximo sábado (22).

 

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

 

O vôlei de praia dos Jogos Escolares de Santa Catarina de 15 a 17 anos (Jesc 15-17) encerrou na tarde deste domingo (16). O Colégio Unificado, de Itapema, no masculino, Colégio Conexão, de Jaraguá do Sul, no feminino, conquistaram o título e a vaga para a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), que acontecem em novembro, na cidade de Blumenau.

Confira a classificação final.

Masculino

1º Colégio Unificado, de Itapema, com a dupla Samuel e Euller

2º EEB Anísio Feitas, de Santo Amaro da Imperatriz, com a dupla Paulo e Sérgio

3º EEB Irene Romão, de Navegantes, com a dupla Carlos e Eduardo

 

Feminino

1º Colégio Conexão, de Jaraguá do Sul, com a dupla Helena e Larissa

2º Colégio Sinodal Dr. Blumenau, de Pomerode, com a dupla Valéria e Lara]

3º EEB Rodrigues Alves, de Saudades, com a dupla Beatriz e Kamily

 

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Pagina 1 de 52