Nicolas Quadro

Nesta quarta-feira (7), os representantes do município de Itajaí estiveram na sede da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) para acertar detalhes da etapa estadual deste ano dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc). Sede da competição em 2018, o município deve formalizar e apresentar a Comissão Central Organizadora até o dia 5 de março.

Superintendente da Fundação Municipal de Esportes e Lazer de Itajaí (FMEL), Julcemar Martinho Ferreira disse que a cidade almeja o nível de excelência na organização dos Parajasc: "Essa reunião veio no momento certo. Junto com a Fesporte, nós queremos fazer um dos melhores Parajasc de todos os tempos. O evento não é só para a cidade de Itajaí, mas sim para todos os catarinenses"

Também foi definido o valor do repasse que será feito pelo Governo do Estado de Santa Catarina ao município. Em torno de R$300 mil serão repassados a Itajaí até o dia 15 de abril, disse Julcemar Ferreira. Segundo o superintendente, a data antecipada servirá para o município se preparar a tempo para fazer os reparos e investimentos necessários nos ambientes esportivos da cidade.

Segundo Ferreira, a ideia é ter "tudo pronto com pelo menos um mês de antecedência". O superintendente disse que o município tentará corrigir as falhas da edição de 2010, também sediada em Itajaí. Esse recurso será aproveitado para a melhoria de ginásios e áreas de acesso às pessoas com deficiências físicas e que necessitam de melhor acessibilidade.

A etapa estadual dos Parajasc está programada para o mês de outubro. Dentro das próximas semanas a Fesporte divulgará o calendário completo de 2018, com as datas para inscrições e entrega de termos e documentos das competições.

No encontro com os representantes da Fesporte, também estiveram presentes pela cidade de Itajaí: Giovani Prateat, superintendente adjunto da FMEL, Célio Amorim, diretor de rendimento e Volnei Schlickman, gestor de esportes. 

 

Texto: Nicolas Quadro

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

 

O jiu-jitsu estará na 58ª edição do Jogos Abertos de Santa Catarina. Nesta quinta-feira, os representantes da modalidade em Santa Catarina estiveram na sede da Fundação Catarinense de Esportes, em Florianópolis,e acertaram detalhes da inclusão da categoria no calendário anual da Fesporte.

O presidente da Federação Catarinense de Jiu-Jitsu, Paulo Henrique Duarte, expressou felicidade com o futuro da modalidade, que estará em disputa pela primeira vez nos JASC. De 6 a 14 de setembro, o público de Caçador terá a oportunidade de acompanhar e conhecer o esporte, que passará por um ano no formato de exibição, e dois anos na condição de modalidade provisória,ou seja, não contarão pontos no quadro geral da competição. Somente no quarto ano, se cumprir os quesitos do Conselho Estadual do Esporte (CED), o jiu-jitsu passará a ser considerada uma modalidade oficial dos Jogos Abertos.

"Nós vemos o jiu-jitsu muito como uma forma de inclusão social. É uma forma de regularizar e popularizar a modalidade. Acho que essa é a maior conquista do jiu-jitsu de Santa Catarina nos últimos 24 anos. Poder ser exibido nos Jogos Abertos dá uma credibilidade à modalidade”.

"Maior conquista do Jiu-jitsu de SC nos últimos 24 anos", disse o presidente da FCJJ, Paulo Henrique Duarte - Foto: Nicolas Quadro/Fesporte

 

Texto: Nicolas Quadro

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

Os preparativos já começaram. Faltando pouco mais de 200 dias para a etapa estadual dos Jogos Abertos de 2018, o Governo de Santa Catarina, a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, a Fundação Catarinense do Esporte (Fesporte) e a prefeitura de Caçador divulgaram duas datas importantes em relação à 58ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina.

No próximo dia 22 de fevereiro será lançado o logotipo oficial desta edição do evento, e no dia 22 de março será oficializado o lançamento dos Jasc. Ambos os eventos serão realizados em Caçador, município sede da etapa estadual dos jogos.

Saulo Sperotto, prefeito de Caçador, esteve na Fesporte nesta terça-feira, em Florianópolis, e assumiu o compromisso de criar o melhor ambiente favorável possível para os atletas, e reiterou que o município dará toda a estrutura de apoio à Fesporte e ao Governo do Estado.

“Para nós é uma satisfação enorme. É uma conquista para o município, sem dúvida alguma. Os jogos vão trazer milhares de atletas e vão desenvolver toda a questão cultural e esportiva no município. O esporte só se desenvolve se há competição”, disse. 

Prefeito de Caçador destacou a importância dos JASC para o município do meio oeste de SC - Foto: Nicolas Quadro/Fesporte

O presidente da Fesporte, Erivaldo Caetano Junior (Vadinho) destacou que “será muito importante a união e o sincronismo entre o Estado e o município de Caçador para que todos possamos trabalhar juntos”.

Para participarem da etapa estadual, em Caçador, os atletas deverão se classificar nas etapas microrregionais e seletivas, programadas para o meio do ano. A etapa estadual da 58ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina acontecerá em Caçador, de 6 a 14 de setembro.

 

Texto: Nicolas Quadro

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

A Fundação Catarinense de Esportes, por meio de seu presidente, Erivaldo Nunes Caetano Junior, agradece a todos que acompanharam e participaram dos eventos da Fesporte ao longo do ano. Funcionários, diretores de modalidade, técnicos, atletas e integradores esportivos: Compartilhamos a todos nossa mensagem de Feliz Natal e boas festas.

Agradecemos pela companhia, amizade e confiança ao longo de todo o ano. Sem a presença de tantos amigos importantes, a Fesporte não teria alcançado seus objetivos em 2017.

Em 2018 estaremos juntos mais uma vez com muitas realizações: Jogos Escolares, paradesporto; competição para a terceira idade; Jogos Abertos e Dança Catarina. Fique atento ao nosso calendário e faça parte da nossa caminhada. 

A todos vocês, o nosso muito obrigado!

Feliz Natal e um ótimo 2018!

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

 

A delegação brasileira terminou a 23ª edição dos Jogos Sul-Americanos Escolares, em Cochabamba, na Bolívia, com a primeira colocação geral. Após os seis dias de competição, os brasileiros de 12 a 14 anos conquistaram um total de 60 medalhas: 27 de ouro, 15 de prata e 18 de bronze. Dessas 60, Santa Catarina conquistou 9: três de ouro, três de prata e três de bronze.

O destaque individual de Santa Catarina é Daniel Augusto Raduenz, do Colégio Almirante Barroso, de Pomerode. O jovem de 14 anos levou dois ouros e uma prata. No lançamento de dardo, a marca foi de 54.66m, e mo arremesso de peso Daniel alcançou 16.93m. A prata veio no lançamento de martelo, com a distância de 50.32m. Destaque também para Rodrigo Trenhago, da Escola Jacob Gisi, de Chapecó, que levou a prata no arremesso de peso (15.86m)

Outra medalha conquistada nas modalidades individuais saiu nas piscinas, com Gustavo Carvalhais Ribeiro (Dom Jaime Câmara - São José). O jovem nadador de 14 anos levou o bronze nos 400m livre, com um tempo de 4 minutos, 17 segundos e 10 centésimos.

Os catarinenses Nathan Felipe Filgueiras e Maria Eduarda Gomes conquistaram o bronze no xadrez por equipes

Mais dois bronzes saíram no xadrez. Nathan Felipe Filgueiras (Colégio Sagrada Família - Blumenau) e Maria Eduarda Gomes (Escola Joaquim D’agostini - Lacerdópolis) participaram da equipe que somou 14 pontos e ficou com o bronze na categoria mista por equipes. No individual feminino, Maria Eduarda Gomes conquistou mais um bronze.

Nas coletivas, duas medalhas femininas. As estrelas do futsal do Colégio Rogacionista fizeram ótima campanha, mas foram derrotadas na final para a Colômbia por 6 a 2 e ficaram com a prata. Tatiane Silva e Liriel Borges foram as artilheiras do time catarinense, com 13 gols cada. 

O ouro demorou a sair, mas veio com a escola Rodrigues Alves, do município de Saudades. Na final, reencontro com a Bolívia e placar de 3x1 a favor das catarinenses. Parciais de 27x25, 23x25, 25x14 e 25x12

Santa Catarina também representou o Brasil no futsal e no vôlei masculino. No vôlei, a Escola Erwin Prade, de Timbó, ficou na 3ª colocação do grupo B e não passou da fase de grupos. E no futsal, os meninos do Colégio Recriarte, de Camboriú, começaram muito bem a competição e se classificaram em 1º lugar na fase de grupos, mas no mata-mata vieram duas derrotas em jogos muito equilibrados: 5x4 para o Paraguai na semifinal e 2x1 para a Argentina na decisão pela medalha de bronze.

Colégio Rogacionista (Criciúma) representou o Brasil no futsal, e terminou a competição com a medalha de prata

Confira todas as medalhas catarinenses nos Jogos Sul-Americanos Escolares:

 

OURO

Daniel Augusto Raduenz - Arremesso de peso (16.93)

Daniel Augusto Raduenz - Lançamento de dardo (54.66)

Voleibol feminino - EEB Rodrigues Alves (Saudades)

 

PRATA

Rodrigo da Silva Trenhago - Arremesso de peso (15.86)

Daniel Augusto Raduenz - Lançamento de martelo (50.32)

Futsal feminino - Colégio Rogacionista (Criciúma)

 

BRONZE

Gustavo Carvalhais Ribeiro - 400m livre (4:17.10)

Maria Eduarda Gomes e Nathan Felipe Filgueiras - Xadrez por equipe

Maria Eduarda Gomes - Xadrez individual feminino

 

 

Texto: Nicolas Quadro

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

Nesta quarta-feira, as estrelas catarinenses de 12 a 14 anos conquistaram as primeiras medalhas individuais dos Jogos Sul-americanos Escolares, na Bolívia. Ao todo, 45 catarinenses fazem parte da delegação que representa o Brasil em 10 modalidades da competição continental em Cochabamba. 

No atletismo o Brasil já garantiu sete medalhas: duas de ouro, três de prata e duas de bronze. Dessas sete, três conquistadas por atletas de Santa Catarina. Daniel Raduenz (Colégio Almirante Barroso - Pomerode) levou o ouro no arremesso de peso e a prata no lançamento de martelo. A terceira medalha catarinense saiu com Rodrigo da Silva Trenhago (Jacob Gisi - Chapecó), que ficou com a prata no arremesso de peso. Com o ouro de Daniel e a prata de Rodrigo, a dupla repetiu a dobradinha catarinense nos Jogos Escolares da Juventude, em Curitiba, no mês de outubro. 

Daniel Raduenz volta às pistas nesta sexta-feira (8) para competir no lançamento de dardo. Favorito, o catarinense quebrou o recorde brasileiro escolar na disputa nacional, no último mês de outubro. Expectativas ainda para a realização da prova de 80m com barreiras, que contará com a presença de Gabriela Genevro, representante do Colégio Dom Bosco, de Chapecó. A prova estava marcada para esta quinta, mas a chuva atrasou a realização de algumas provas do atletismo. 

No xadrez, Nathan Felipe Filgueiras (Colégio Sagrada Família - Blumenau), e Maria Eduarda Gomes (Escola Joaquim D’agostini - Lacerdópolis), atualmente ocupam a terceira colocação geral do xadrez misto, e brigam por medalhas até esta sexta-feira.

Modalidades Coletivas

Nas modalidades coletivas, três escolas de Santa Catarina ainda brigam por medalhas. No futsal, domínio tanto no masculino quanto no feminino.

As meninas do Colégio Rogacionista, de Criciúma, venceram os dois jogos da fase de grupos e se classificaram para a semifinal em primeiro lugar do Grupo B. Na terça, 11x1 sobre o Paraguai. Na segunda rodada, 13x0 sobre o Chile. Na semifinal, o duelo será contra o Uruguai, às 11h da manhã desta sexta-feira. Se vencer, o Brasil fará a final no sábado, às 16h, com o vencedor de Colômbia x Paraguai.

No masculino, o time do Colégio Recriarte, de Camboriú, também se classificou em primeiro na fase de grupos. Três jogos, três vitórias (9x0 contra o Chile, 7x0 contra Suriname e 2x1 contra a Argentina). Na semifinal, o time catarinense vai enfrentar o Paraguai, a partir das 12h desta sexta-feira (8). Em caso de vitória, a briga pela medalha de ouro será às 16h de sábado (9).

No vôlei, chances de medalha apenas no feminino, com o time da Escola Rodrigues Alves, de Saudades. A equipe brasileira disputará a semifinal às 10h deste sábado, e aguarda o perdedor de Colômbia e Peru. Se passar pra final, o time de Saudades briga pelo ouro às 11h30 de sábado (9).

Time do colégio Erwin Prade (Timbó) em ação pelos Jogos Sul-americanos Escolares, na Bolívia. Foto: Jorge Abreda

O time de vôlei masculino do Colégio Erwin Prade (Timbó) se despede de Cochabamba sem medalhas. As duas derrotas na fase de grupos contra Bolívia e Colômbia impediram a classificação do time brasileiro. 

Nas demais equipes brasileiras dos Jogos Sul-americanos escolares, sucesso no handebol e derrotas no basquete. Os times de handebol masculino (Colégio Ábaco - SP) e feminino (Escola Estadual 13 de Maio - MT) se classificaram invictos, e são favoritos na briga pelo ouro. No basquete, os times masculino (Santa Mônica Centro Educacional - RJ) e feminino (Colégio Santa Doroteia - DFl)  terminaram a fase de grupos com uma vitória e duas derrotas.

Os jogos Sul-americanos escolares vão até sábado (9) em Cochabamba, na Bolívia, quando conheceremos os medalhistas das modalidades coletivas. 

 

Texto: Nicolas Quadro

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

Pagina 1 de 6