Publicado em Moleque
Escrito por

Assista aos gols da vitória do Exponencial no Moleque

Assista aos gols da vitória (3 a 1) do Colégio Exponencial, de Chapecó, sobre escola Elias Moreira, de Joinville, na manhã desta quarta-feira pela primeira rodada do Moleque Bom de Bola em Itapiranga. Imagens: Antonio Prado, da TV Fesporte.

  Aqui Badá fala dos seus três gols

Publicado em Moleque
Escrito por

Atletas superam desafios visando ao estadual do Moleque

A etapa estadual do Moleque Bom de Bola vai acontecer de 13 a 17 de dezembro na cidade de Itapiranga com participação de 700 atletas e a ADR anfitriã estará representada de forma inédita com quatro equipes (escolas). Certamente muitos não conhecem dificuldades e desafios enfrentados para chegar até esta última etapa da competição. Um exemplo de superação vem do interior de Iporã do Oeste. Mais precisamente a partir do time feminino da EEB São Lourenço, da localidade rural de São Lourenço. A escola possui apenas 183 alunos e todos residem em nove comunidades rurais daquela região, sendo que, a maioria auxilia os pais nos afazeres das propriedades agrícolas.

É o exemplo da estudante e atleta, Camile Kroetz (13). Ela reside com seus pais na Linha Quilombo, que fica a 7km da escola. Em casa, auxilia na ordenha do gado leiteiro. Os pais demonstram preocupações por eventuais lesões ocasionadas por meio dos constantes treinamentos, mas nada afasta a Camile do seu esporte predileto, o futebol.

Camile auxilia na ordenha do gado leiteiro, mas se mantém focada em seu esporte predileto          Foto: Vandro Welter - Ascom ADR Itapiranga

Os dois treinos semanais da equipe escolar são intercalados, sendo, um pela manhã e outro à tarde. Essa medida foi tomada justamente para evitar prejuízos no estudo e nos afazeres domésticos das estudantes e atletas. A maioria delas carrega a paixão pelo esporte no DNA, pois, também integram as equipes da escola em outras modalidades como o futsal, voleibol, handebol, atletismo e tênis de mesa. Com frequência obtém boas colocações nessas competições organizadas pela Fesporte.

E a Tainara Carminatti (12) é outro exemplo do que estamos falando. Ela pratica várias modalidades. E por residir na Linha Taipa Alta, comunidade rural que fica a 6km da escola, muitas vezes precisa contar com a colaboração dos pais para chegar até o local dos treinos e das competições, principalmente em finais de semana quando não há transporte escolar. O esporte preferido da Tainara é o futebol. O único medo são as eventuais lesões, mas a vontade supera esse medo.

Praticante de várias modalidades, Tainara conta com a ajuda dos pais para ir treinar ou competir         Foto: Vandro Welter - Ascom ADR Itapiranga

Essa já é a terceira oportunidade em que o educandário conquista uma vaga para disputar a fase estadual do Moleque Bom de Bola pelo naipe feminino. Neste ano, para chegar até ali, a equipe disputou a fase municipal obtendo duas vitórias e um empate e a fase microrregional com duas vitórias, marcando 29 gols e sofrendo apenas um.

O professor de educação física e treinador da equipe, Osni Simon, não esconde o orgulho e a satisfação pelos excelentes resultados obtidos. Muito mais do que apenas os resultados em campo, ele destaca a importância da prática esportiva para o desenvolvimento social e humano dos seus alunos, melhorando, dessa maneira, a coordenação motora, a autoestima e a qualidade de vida dos estudantes.

Para receber e atender bem as 32 equipes de todo o estado, servidores da ADR Itapiranga e da prefeitura municipal trabalham diariamente na organização. A regional de Itapiranga terá como representantes no naipe masculino as equipes da EEB Padre Balduíno Rambo, de Tunápolis, e a EEB São Vicente, de Itapiranga. No feminino estará representado pela EEB São Lourenço e a EEB São Vicente. 

 

Texto: Vandro Welter - Ascom ADR Itapiranga

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

 

Tels: (48) 36656126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 988027742

 

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

 

Publicado em Moleque
Escrito por

Badá começa o Moleque pedindo música

O Colégio Exponencial, de Chapecó, venceu na manhã desta quarta-feira a equipe da escola Elias Moreira, de Joinville, por 3 a 1, no Estádio do América, em Itapiranga, pelo Campeonato Catarinense Escolar de Futebol (Moleque Bom de Bola). O grande destaque do jogo foi Matheus Badaloti, o Badá, autor dos três gols da equipe de Chapecó.

Com 13 anos de idade, estudante da 8ª série, Badá começou jogando futsal aos 5 pela AABB. Aos 11, foi para o futebol da Chapecoense, onde atualmente atua como volante da equipe sub-13, do técnico Eduardo dos Santos.

 Confira os gols de Badá

Mas no Exponencial, embora jogue com a camisa 5, ele é centroavante, cumprindo as determinações do técnico Agnaldo Pereira, que explora a facilidade que Badá tem em fazer gols, mas cria um esquema de revezamento, porque o atleta também é bom no desarme e na armação. “Prefiro jogar como centroavante, mas estar jogando futebol é o que mais gosto, independente da posição”, destacou o jovem promissor.

Não é para menos. Badá é irmão do craque de futsal Carlinhos Moro, que, além da Seleção Brasileira, também atuou no Carlos Barbosa (RS), no Lobelle Santiago (ESP) e no MFK Dina Moskva (RUS), onde encerrou carreira neste ano.

Forte no cabeceio e sempre bem colocado, Badá assinalou os dois primeiros gols aproveitando cruzamento. No terceiro, ele aproveitou o cruzamento na grande área e, de esquerda, estufou a rede. Guilherme Fagundes descontou de pênalti para o Elias Moreira. 

Motivado pelo quadro esportivo de certo programa de tevê, Badá pediu uma música à equipe de imprensa da Fesporte. “Eu queria pedir “Muleque de Vila”, do Projota, que eu sempre escuto antes dos jogos pra dar uma motivada”, disse ele.

O Moleque Bom de Bola é um evento do Governo do Estado, promovido pela Fesporte, em parceria com a 30ª Agência de Desenvolvimento Regional e Prefeitura de Itapiranga, e patrocínio da Tevere S.A.

 Texto: Heron Queiroz

(48) 3665-6126 / 99635-9617

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

 

Tels: (48) 36656126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 988027742

 

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

Publicado em Moleque
Escrito por

Moleque Bom de Bola completa 25 anos de história

Idealizado por Ademar Silva, responsável pelo esporte escolar da então Diretoria de Esportes (Dide) da Secretaria de Educação, o Campeonato Catarinense Escolar de Futebol foi criado em 1992. Logo foi apelidado carinhosamente de Moleque Bom de Bola, nome que se consolidou como grande marca do evento, que passou a ser gerido pela Fesporte, a partir de 1993, e teve importantes parceiros da iniciativa privada.

Neste ano, o evento chega com um motivo a mais para comemoração: o jubileu de prata do Moleque Bom de Bola. Nesses 25 anos de história, importantes atletas de futebol foram revelados para o Brasil e o mundo, é o caso de Ketlen Wiggers, (Santos FC), Filipe Luís, (Atlético de Madrid), Marquinhos Santos (Avaí FC) e o saudoso Mahicon Librelato, que atuava no Internacional de Porto Alegre quando faleceu. 

O modelo de organização do Moleque Bom de bola foi tão bom que os estados visinhos (PR e RS) adotaram. O projeto, que envolve crianças de 12 a 14 anos, representantes de instituições de ensino estabelecidas em todo o estado, compõe-se de três etapas: a microrregional (com 36 eventos), a seletiva (12 eventos) e a estadual, que tem como sede deste ano o município de Itapiranga, no Extremo Oeste do estado. 

Desde a primeira etapa, o Moleque Bom de Bola contou com a participação de mais de 10 mil atletas representantes de cerca de 80% dos municípios catarinenses.

Para a etapa estadual são mais de 570 atletas que estarão em Itapiranga para os jogos que definirão os campeões de 2017 do Campeonato Escolar Catarinense de Futebol (Moleque Bom de Bola). Num total de 16 equipes masculinas e outras 16 femininas, representantes de 30 escolas de 26 municípios catarinenses estarão competindo desde a quarta-feira (13) até domingo 17.

Os jogos acontecerão em quatro estádios: da JBS, do América, do Flamengo e da Montanha. Os confrontos da primeira fase, bem como informações sobre alojamentos e outros itens estão disponíveis no boletim 1, publicado no site oficial da Fesporte (acesse aqui).

O Moleque Bom de Bola é um evento do Governo do Estado, realizado pela Fesporte, em parceria com a Prefeitura de Itapiranga e a 30ª Agência de Desenvolvimento Regional.

Texto: Heron Queiroz

(48) 3665-6126 / 99635-9617

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

 

Tels: (48) 36656126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 988027742

 

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

 

Publicado em Moleque
Escrito por

Estadual do Moleque Bom de Bola começa nesta quarta

Nesta terça-feira, 12, a cidade de Itapiranga, no Oeste do Estado, receberá em torno de 700 atletas de 30 escolas de Santa Catarina. O município vai sediar a etapa estadual do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol, o Moleque Bom de Bola. A abertura oficial vai ocorrer nesta quarta-feira, 13, no complexo Oktober a partir das 20h30. Mas a competição já começa na manhã e tarde desta quarta, com a disputa de 16 jogos nos estádios do Cometa, JBS, Flamengo e América. O Estádio da Montanha também sediará partidas

O evento é uma organização do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) e  prefeitura de Itapiranga. 

Conforme o integrador educacional da ADR, Sérgio Griebeler, nesses seis dias de competição o município de Itapiranga terá a presença dos melhores atletas de 11 a 14 anos do Estado, divididos em 32 equipes, sendo, 16 em cada naipe (masculino e feminino). Griebeler informa que, a comissão central organizadora (CCO) vai funcionar no prédio da ADR, que na manhã desta terça-feira sediará reunião técnica com os professores, técnicos, arbitragem e equipe da Fesporte.

“A CCO definiu que o local das refeições para os atletas e dirigentes será o Pavilhão da Igreja Matriz e para alojamento das equipes foi definido as escolas São Vicente, Porto Novo e Funei”. As 32 equipes foram divididas em quatro chaves no masculino e mais quatro no feminino", finalizou o integrador da ADR de Itapiranga, Sérgio Giebeler. 

Texto: Vandro Welter - Ascom ADR Itapiranga

Informações à imprensa

Antonio Prado

(48) 9696-3045

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

Tels: (48) 36656126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 988027742

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

 

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Catarinenses se despedem da Bolívia com 9 medalhas

A delegação brasileira terminou a 23ª edição dos Jogos Sul-Americanos Escolares, em Cochabamba, na Bolívia, com a primeira colocação geral. Após os seis dias de competição, os brasileiros de 12 a 14 anos conquistaram um total de 60 medalhas: 27 de ouro, 15 de prata e 18 de bronze. Dessas 60, Santa Catarina conquistou 9: três de ouro, três de prata e três de bronze.

O destaque individual de Santa Catarina é Daniel Augusto Raduenz, do Colégio Almirante Barroso, de Pomerode. O jovem de 14 anos levou dois ouros e uma prata. No lançamento de dardo, a marca foi de 54.66m, e mo arremesso de peso Daniel alcançou 16.93m. A prata veio no lançamento de martelo, com a distância de 50.32m. Destaque também para Rodrigo Trenhago, da Escola Jacob Gisi, de Chapecó, que levou a prata no arremesso de peso (15.86m)

Outra medalha conquistada nas modalidades individuais saiu nas piscinas, com Gustavo Carvalhais Ribeiro (Dom Jaime Câmara - São José). O jovem nadador de 14 anos levou o bronze nos 400m livre, com um tempo de 4 minutos, 17 segundos e 10 centésimos.

Os catarinenses Nathan Felipe Filgueiras e Maria Eduarda Gomes conquistaram o bronze no xadrez por equipes

Mais dois bronzes saíram no xadrez. Nathan Felipe Filgueiras (Colégio Sagrada Família - Blumenau) e Maria Eduarda Gomes (Escola Joaquim D’agostini - Lacerdópolis) participaram da equipe que somou 14 pontos e ficou com o bronze na categoria mista por equipes. No individual feminino, Maria Eduarda Gomes conquistou mais um bronze.

Nas coletivas, duas medalhas femininas. As estrelas do futsal do Colégio Rogacionista fizeram ótima campanha, mas foram derrotadas na final para a Colômbia por 6 a 2 e ficaram com a prata. Tatiane Silva e Liriel Borges foram as artilheiras do time catarinense, com 13 gols cada. 

O ouro demorou a sair, mas veio com a escola Rodrigues Alves, do município de Saudades. Na final, reencontro com a Bolívia e placar de 3x1 a favor das catarinenses. Parciais de 27x25, 23x25, 25x14 e 25x12

Santa Catarina também representou o Brasil no futsal e no vôlei masculino. No vôlei, a Escola Erwin Prade, de Timbó, ficou na 3ª colocação do grupo B e não passou da fase de grupos. E no futsal, os meninos do Colégio Recriarte, de Camboriú, começaram muito bem a competição e se classificaram em 1º lugar na fase de grupos, mas no mata-mata vieram duas derrotas em jogos muito equilibrados: 5x4 para o Paraguai na semifinal e 2x1 para a Argentina na decisão pela medalha de bronze.

Colégio Rogacionista (Criciúma) representou o Brasil no futsal, e terminou a competição com a medalha de prata

Confira todas as medalhas catarinenses nos Jogos Sul-Americanos Escolares:

 

OURO

Daniel Augusto Raduenz - Arremesso de peso (16.93)

Daniel Augusto Raduenz - Lançamento de dardo (54.66)

Voleibol feminino - EEB Rodrigues Alves (Saudades)

 

PRATA

Rodrigo da Silva Trenhago - Arremesso de peso (15.86)

Daniel Augusto Raduenz - Lançamento de martelo (50.32)

Futsal feminino - Colégio Rogacionista (Criciúma)

 

BRONZE

Gustavo Carvalhais Ribeiro - 400m livre (4:17.10)

Maria Eduarda Gomes e Nathan Felipe Filgueiras - Xadrez por equipe

Maria Eduarda Gomes - Xadrez individual feminino

 

 

Texto: Nicolas Quadro

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Catarinenses conquistam primeiras medalhas na Bolívia

Nesta quarta-feira, as estrelas catarinenses de 12 a 14 anos conquistaram as primeiras medalhas individuais dos Jogos Sul-americanos Escolares, na Bolívia. Ao todo, 45 catarinenses fazem parte da delegação que representa o Brasil em 10 modalidades da competição continental em Cochabamba. 

No atletismo o Brasil já garantiu sete medalhas: duas de ouro, três de prata e duas de bronze. Dessas sete, três conquistadas por atletas de Santa Catarina. Daniel Raduenz (Colégio Almirante Barroso - Pomerode) levou o ouro no arremesso de peso e a prata no lançamento de martelo. A terceira medalha catarinense saiu com Rodrigo da Silva Trenhago (Jacob Gisi - Chapecó), que ficou com a prata no arremesso de peso. Com o ouro de Daniel e a prata de Rodrigo, a dupla repetiu a dobradinha catarinense nos Jogos Escolares da Juventude, em Curitiba, no mês de outubro. 

Daniel Raduenz volta às pistas nesta sexta-feira (8) para competir no lançamento de dardo. Favorito, o catarinense quebrou o recorde brasileiro escolar na disputa nacional, no último mês de outubro. Expectativas ainda para a realização da prova de 80m com barreiras, que contará com a presença de Gabriela Genevro, representante do Colégio Dom Bosco, de Chapecó. A prova estava marcada para esta quinta, mas a chuva atrasou a realização de algumas provas do atletismo. 

No xadrez, Nathan Felipe Filgueiras (Colégio Sagrada Família - Blumenau), e Maria Eduarda Gomes (Escola Joaquim D’agostini - Lacerdópolis), atualmente ocupam a terceira colocação geral do xadrez misto, e brigam por medalhas até esta sexta-feira.

Modalidades Coletivas

Nas modalidades coletivas, três escolas de Santa Catarina ainda brigam por medalhas. No futsal, domínio tanto no masculino quanto no feminino.

As meninas do Colégio Rogacionista, de Criciúma, venceram os dois jogos da fase de grupos e se classificaram para a semifinal em primeiro lugar do Grupo B. Na terça, 11x1 sobre o Paraguai. Na segunda rodada, 13x0 sobre o Chile. Na semifinal, o duelo será contra o Uruguai, às 11h da manhã desta sexta-feira. Se vencer, o Brasil fará a final no sábado, às 16h, com o vencedor de Colômbia x Paraguai.

No masculino, o time do Colégio Recriarte, de Camboriú, também se classificou em primeiro na fase de grupos. Três jogos, três vitórias (9x0 contra o Chile, 7x0 contra Suriname e 2x1 contra a Argentina). Na semifinal, o time catarinense vai enfrentar o Paraguai, a partir das 12h desta sexta-feira (8). Em caso de vitória, a briga pela medalha de ouro será às 16h de sábado (9).

No vôlei, chances de medalha apenas no feminino, com o time da Escola Rodrigues Alves, de Saudades. A equipe brasileira disputará a semifinal às 10h deste sábado, e aguarda o perdedor de Colômbia e Peru. Se passar pra final, o time de Saudades briga pelo ouro às 11h30 de sábado (9).

Time do colégio Erwin Prade (Timbó) em ação pelos Jogos Sul-americanos Escolares, na Bolívia. Foto: Jorge Abreda

O time de vôlei masculino do Colégio Erwin Prade (Timbó) se despede de Cochabamba sem medalhas. As duas derrotas na fase de grupos contra Bolívia e Colômbia impediram a classificação do time brasileiro. 

Nas demais equipes brasileiras dos Jogos Sul-americanos escolares, sucesso no handebol e derrotas no basquete. Os times de handebol masculino (Colégio Ábaco - SP) e feminino (Escola Estadual 13 de Maio - MT) se classificaram invictos, e são favoritos na briga pelo ouro. No basquete, os times masculino (Santa Mônica Centro Educacional - RJ) e feminino (Colégio Santa Doroteia - DFl)  terminaram a fase de grupos com uma vitória e duas derrotas.

Os jogos Sul-americanos escolares vão até sábado (9) em Cochabamba, na Bolívia, quando conheceremos os medalhistas das modalidades coletivas. 

 

Texto: Nicolas Quadro

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

Publicado em Parajasc
Escrito por

Fesporte agradece aos participantes dos Parajasc 2017

A Fundação Catarinense de Esporte, por meio do Presidente Erivaldo Caetano Junior, parabeniza a todos que se envolveram em prol da 13ª edição dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina. Em 2017, os Parajasc só puderam ser realizados com enorme sucesso graças ao esforço e dedicação de todas as pessoas participantes: dirigentes, técnicos, atletas, integradores esportivos e demais membros das delegações.

Ao Governo de Santa Catarina, agências de desenvolvimento regional, prefeituras e ao município de Criciúma, o nosso agradecimento. Por proporcionar as melhores condições de hospedagem, alimentação e disponibilizar os locais de competição mais adequados aos paratletas catarinenses, sempre pensando na acessibilidade e conforto dos presentes.

A Fesporte também enaltece a importância da Unifique, marca patrocinadora e apoiadora do evento. Uma parceria que demonstra que a empresa acredita e incentiva o paradesporto em Santa Catarina.

A todos, mais uma vez o nosso muito obrigado. Que venham os Parajasc em 2018!

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

Publicado em Parajasc
Escrito por

É campeão! Joinville comemora o título dos Parajasc 2017

O município de Joinville conquistou nesta quarta-feira (06) o título de campeão geral dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina, em Criciúma. Ao vencer a 13ª edição da competição, a cidade é tricampeã de forma consecutiva e pentacampeã em sua história.

Ao todo, Joinville acumulou 42 pontos, enquanto que o vice-campeão foi Chapecó, que somou 19 pontos. Itajaí terminou na terceira colocação com 16 pontos.

Nos segmentos Deficiência Intelectual e Deficiência Visual, Joinville conquistou o título geral e, além disso, ficou na segunda colocação na Deficiência Auditiva e Física. Desta forma, somou os 42 pontos - o título de cada seguimento equivale a 13 pontos e a segunda posição soma 8 pontos.

Ao todo, de 1º até o dia 6 de dezembro, foram 1.700 atletas de 52 municípios, em Criciúma, na disputa de 12 modalidades - atletismo, basquetebol, basquetebol em cadeira de rodas, bocha, bocha paralímpica, ciclismo, futsal, golbol, handebol em cadeira de rodas, natação, tênis de mesa e xadrez, nos segmentos de deficiência física, auditiva, intelectual e visual.

Os Parajasc são uma promoção do Governo do Estado, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), em parceria com a Agência de Desenvolvimento Regional local e a Prefeitura de Criciúma.

Seguimento Deficiência Visual

- Joinville

- Florianópolis

- Itajaí

 

Seguimento Deficiência Auditiva

- Chapecó

- Joinville

- Timbó 

 

Seguimento Deficiência Física

- Criciúma

- Joinville

- Itajaí

 

Seguimento Deficiência Intelectual

- Joinville

- Brusque

- Itajaí

Publicado em Parajasc
Escrito por

Em vídeo o titulo de Joinville do futsal DA

Confira o título do futsal masculino Deficiente Auditivo de Joinville nos Parajasc. Vitória de 5 a 1 sobre Chapecó. Imagens e produção: Antonio Prado/Tv Fesporte.

Publicado em Parajasc
Escrito por

Natação abre com estilos costas e peito

A primeira etapa da natação dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), teve início na tarde desta terça-feira, 5, com as provas de peito e costas, nos quatro segmentos: deficiência auditiva (DA), física (DF), intelectual (DI) e visual (DV).

Foram quarenta provas, tendo como maior destaque o município de Joinville, que conquistou 21 medalhas (12 de ouro, de prata e três de bronze).

“Quando a gente não se entrega, consegue reagir”

Blumenau foi o segundo município em número de medalhas. Foram seis de ouro, uma de prata e uma de bronze, Duas delas foram conquistadas por Walter Bendheim Filho, nos 50m costas e nos 50m peito. Natural de Pomerode, amante de esportes na adolescência, já gostava de natação, basquete e corridas. Tornou-se 3º sargento da Polícia Militar, atividade que teve de abandonar depois de ter suas pernas paralisadas em decorrência de uma neuropatia crônica infecciosa. Em 2004, conheceu a Associação Blumenauense de Deficientes Físicos (Abludef) e passou a praticar basquete em cadeira de rodas, e em 2006 foi para o atletismo. Mas foi com o basquete que teve sua primeira participação nos Parajasc, em 2007, em Jaraguá do Sul. Em 2011 Walter entrega-se à natação, pela Associação do Paradesporto de Blumenau (Apesblu), e conquista, naquele mesmo ano, ouro no arremesso de peso e no lançamento do disco, nos Parajasc de São Miguel do Oeste. Depois de uma parada nas atividades esportivas, Walter retornou à natação em 2016 e, neste ano, aos 57 anos, voltou a participar dos Parajasc.

“Quando a gente não se entrega, consegue reagir, e os esporte fica ainda mais divertido por superarmos as dificuldades”, disse Bendheim.

 Walter Bendheim Filho volta a competir nesta quarta-feira, 6    (Foto: Heron Queiroz/Fesporte)

A modalidade se encerra na quarta-feira, pela manhã, com os estilos livre e borboleta.

 

Texto: Heron Queiroz

(48) 3665-6126 / 99635-9617

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

 

Tels: (48) 36656126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 988027742

 

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

Publicado em Parajasc
Escrito por

Em vídeo momentos da natação dos Parajasc

Confira os melhores momentos do primeiro dia da natação dos Parajasc em Criciúma nesta terça-feira, dia 5. Imagens, edição e produção: Antonio Prado/TV. 

 

Pagina 1 de 191