Domingo, 07 Setembro 2014 18:42

Quando o importante é participar da Olesc Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Ala Alice (à esquerda), de Ilhota, 12 anos, jogadora mais jovem da Olesc em Rodeio observa a colega de time chutar a gol Ala Alice (à esquerda), de Ilhota, 12 anos, jogadora mais jovem da Olesc em Rodeio observa a colega de time chutar a gol Foto: Antonio Prado

Rodeio - Entre os 28 municípios que participam da etapa Leste-Norte dos Jogos da Juventude Catarinense, a Olesc, em Rodeio, existe aqueles que são naturalmente favoritos para ganhar modalidades ou até mesmo o título de campeão geral como Blumenau, Itajaí e Joinville. Há ainda aqueles que estão na competição apenas para participar. É o caso de Ilhota no futsal feminino, que joga pela primeira vez o torneio, somando três jogos e três derrotas.

Confira aqui os boletins atualizados da regional leste-norte em Rodeio

Neste domingo (7), em sua terceira partida, o time fora goleado de 7 a 2 por Nova Trento. Antes já havia sido goleado por 17 a 0 para Joinville e de 6 a 1 para São João Batista. Apesar das derrotas elásticas o técnico do time Ryan Stalony estava satisfeito. “É muito importante para minhas atletas essa competição, pois aqui aprende-se na prática a saber ganhar e saber perder. Elas irão ganhar experiência e o que se planta hoje, colhe-se depois”, ensina o treinador.

A satisfação de Ryan está pautada na idade do time. Das nove jogadoras que compõe o grupo quatro tem 13 anos e uma tem a idade de 12, a ala Alice, a mais nova atleta a disputar a etapa Leste-Norte da Olesc em Rodeio. “Foi muito bom poder participar destes jogos, pois aqui conheci outras pessoas”, disse a jogadora, que mede 1,52m de altura e fez somente um gol no torneio.

Ilhota participou pela primeira vez com futsal feminino da etapa Leste-Norte da Olesc e apesar de três derrotas em Rodeio, técnico diz que a experiência foi positiva para aprendizagem (Foto: Antonio Prado) 

“Gostei muito de poder participar da Olesc, mas acho que poderia ter evitado alguns gols que sofri por conta do nervosismo e da falta de experiência”, disse a goleira de Ilhota Bruna Eduarda, a Duda, 13 anos, que sofreu 95% dos 30 gols sofridos pelo time, já que dividiu a função com a própria Alice e Mayara no decorrer do torneio.

Para o técnico Ryan só o fato do time ter participado do evento já é uma vitória. As jogadoras lembram que o time começou a treinar somente em fevereiro deste ano e vive com a realidade de falta de material para os treinos. “Ainda nos falta cone e mais bolas para treinamento e uniforme”, diz uma das atletas. 

“De um modo geral foi muito bom termos participado deste evento. Espero que ano que vem possamos ter uma participação melhor”, finaliza o técnico Ryan Stalony. 

Nesta segunda-feira (8) o vôlei, basquete e handebol e futsal entram na fase semifinal com as finais programadas para a terça-feira (9). Os três primeiros colocados se classificam para a etapa estadual da competição, que será de 20 a 27 deste mês em Criciúma.

Mais Informações

Antonio Prado

(48) 9696-3045

 

Lido 1968 vezes Última modificação em Segunda, 08 Setembro 2014 15:31