Aurélio Rocha dos Santos, Diretor de Esportes da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), representou o presidente da Fundação, Freibergue Nascimento, na cerimônia de abertura da 25ª edição do Mega Open Internacional de Taekwondo, realizado no Ginásio Gabriel Collares, em Itajaí, no sábado (29) e no domingo (30). 

A competição organizada por Lenoir de Oliveira, da academia Oliveira Taekwondo Clube contou com a participação de mais de 800 atletas do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Guiana Francesa. 

Em uma mensagem enviada à Comissão Organizadora do evento, Freibergue destacou: "Na qualidade de presidente da Fesporte, é crucial destacar a importância do Taekwondo para o cenário esportivo catarinense. Recentemente comemoramos a inclusão do Parataekwondo no rol de modalidades dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc)".

O Mega Open Internacional de Taekwondo foi criado em 1999 e tem como objetivo difundir a modalidade para o maior número de pessoas e agregar atletas, treinadores, arbitragem e demais envolvidos das mais diversas nacionalidades. 

         Competição Internacional reuniu mais de 800 atletas em Itajaí                                     Foto: Felipe Delamare / Fala Atleta 

 

Mestre Lenoir, idealizador do evento em 1999, fez um balanço desta linda história: “quando idealizei este evento em 1999 participaram dele 5 estados brasileiros e dois países, Uruguai e Paraguai. E 25 anos chegamos a um padrão internacional. O Mega Open veio para contemplar todos os atletas e todos aqueles que gostam do Taekwondo”. 

Uma das autoridades presentes também foi Allan Siqueira, presidente da Federação Catarinense de Taekwondo, que parabenizou os organizadores e falou da importância do Mega Open para o Taekwondo em Santa Catarina: “Quero parabenizar aos organizadores deste que já é, um evento muito tradicional em nosso estado. O Mega Open é a soma para a elevação do nível técnico da modalidade no estado ".

 Texto - Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) - (48) 98831 0796

Michelle Des Bouillons no femino e Lucas Chianca “Chumbo” no masculino, foram os grandes cempeões no CBSurf Big Wave Mormaii que foi realizado nesta segunda-feira, 1, na Praia do Cardoso em Laguna (SC). 

O evento que teve patrocínio Master da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) tem Santa Catarina como palco do primeiro campeonato brasileiro de ondas grandes, um marco histórico para o surf catarinense e brasileiro.

Freibergue Nascimento, presidente da Fesporte, ressaltou: “É de suma importância para a Fesporte assumir o papel de patrocinadora máster neste evento histórico para Santa Catarina. Este apoio não apenas fortalece a cultura esportiva local, mas também reafirma o compromisso com o desenvolvimento e a promoção do surf como parte integrante da identidade catarinense e brasileira”.

O evento é uma realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e Big Waves Brasil (BWB).

 

Texto - Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) - (48) 98831 0796

O catarinense André Gaidzinski  conquistou o troféu inédito para Santa Catarina, chegando em terceiro lugar na categoria Challenge Rookie da Porsche Cup Brasil. O campeonato Endurance, de longa distância, teve 300k numa duração de 2 horas e meia de prova e foi de superação para a dupla de Gaidzinski, que subiu no pódio no Autódromo do Estoril, em Portugal.

 André destacou a intensidade da prova a qual a participou já que precisou recuperar cerca de  12 posições desde a largada para colocar Santa Catarina no pódio.

André Gaidzinski, natural de Criciúma e residente de Florianópolis,  é um dos maiores nomes da história do automobilismo de Santa Catarina e nas últimas décadas marcou presença em algumas das principais competições do esporte a motor no Brasil e no mundo.

Foram 2 horas e meia de prova, com um alto nível de competitividade e uma excelente performance do piloto catarinense André Gaidzinski, que dividiu o volante com o piloto Wagner Pontes, na primeira etapa do campeonato Endurance Challenge da Porsche Cup Brasil, no sábado (22).

 “Já nas primeiras voltas após a largada, consegui buscar, uma a uma, 14 posições seguidas, mesmo com o vento interferindo bastante. Depois acabamos perdendo duas posições nas paradas de box”, destaca Gaidzinski, que foi o primeiro piloto a conduzir o carro de número 17 nessa corrida de longa duração, com 300 Km de prova. 

“Estou muito feliz em levantar a bandeira de Santa Catarina no pódio, em conquistar mais este troféu para o nosso estado, em um local extremamente marcante para o Brasil, visto que foi o primeiro em que Ayrton Senna conquistou a primeira vitória na F1”, ressalta Gaidzinski. 

 Dos 40 carros que participaram do grid de largada, apenas 34 finalizaram a corrida, que teve três intervenções do Safety Car e regras específicas para equilibrar a disputa. 

 

Texto - Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) - (48) 98831 0796 com informações recebidas da Assessoria de Imprensa do Piloto. 

O paratleta Bruno da Silva Becker, revelado nos Jogos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc) foi um dos catarinenses convocados, nesta terça-feira, 25, pelo Comitê Paralímpico Brasileiro para representar a seleção brasileira de paranatação nas Paralimpíadas, em Paris 2024. 

Natural de Curitiba, Bruno transferiu-se com a família para Santa Catarina com apenas 2 anos e meio, no ano 2000. 

“Só tenho a agradecer esta convocação. É uma emoção imensa fazer parte da delegação brasileira que participará dos jogos de paris. Fico muito contente, pois era um desejo imenso que eu tinha. Este é um ciclo muito especial e quero agradecer meu treinador Alexandre, sempre com um olhar criterioso e me motivar em todo momento. Aos meus apoiadores e patrocinadores que me acompanham nestes oito anos de jornada”, revelou Bruno. 

O paratleta foi revelado nos Parajasc em 2023 e há oito anos representa o Esporte Clube Concórdia, de Rio do Sul, em competições estaduais, nacionais e internacionais.

Ele garantiu o índice em maio na prova dos 200 metros, quando disputou o Open Nacional de Natação, disputado no Comitê Paralímpico Brasileiro, em São Paulo. 

Bruno vai representar Santa Catarina e o Brasil, na prova dos 200m livre, na classe S2 (comprometimento físico-motor). Ele garantiu a vaga com o tempo de 4min24s84 durante as eliminatórias na capital paulista.

Texto - Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) - (48) 98831 0796 

Luiz Gustavo Balena, de 49 anos, natural de Balneário Camboriú, finalizou a prova de ciclismo considerada a mais difícil do mundo, a Race Across America (RAAM), no domingo 23, após sete dias, 14 horas e sete segundos da partida.

A RAAM é uma competição ciclística disputada anualmente no mês de junho e tem como objetivo, atravessar os Estados Unidos da Costa Oeste à Costa Leste, sendo uma das provas mais longas do ciclismo mundial.

Luiz Balena, que é auditor fiscal federal e ciclista de estrada amador há mais de 10 anos, foi um dos primeiros catarinenses a participar da RAAM. Ele integrou o quarteto misto formado pelos também brasileiros Márcio Milan, Simone Musa e Frederico Nyder. 

                                Luiz (de azul) e seus colegas ciclistas                   Foto: Divulgação 

 

 

A saída no dia 15 de junho, aconteceu em Oceanside, na Califórnia, e eles precisavam chegar até Atlantic City, em Nova Jersey (quase 5 mil km), até esta segunda-feira (24), mas chegaram antes.

Após a chegada, o ciclista catarinense destacou: “Concluímos a prova sem penalidades ou advertências, o que vale muito, e todos íntegros e com saúde. Total de 7 dias, 14h e 17s. Embarco quarta (26) à noite de volta para o Brasil e quinta (27) à noite chego em Balneário Camboriú. Foi um tempo excelente, e ainda ficamos em segundo lugar na nossa categoria, que era quarteto misto de 50 a 59 anos”.

O ciclista também ressaltou que o último dia, sábado, 22, foi o pior por estarem com seis dias de cansaço físico e mental acumulados. Ele citou a passagem pelo Monte Apalaches e ainda as temperaturas na casa dos 50 graus.

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) – (48) 98831 0796 (com informações extraídas do Jornal Página 3 de Balneário Camboriú).

Na manhã desta segunda-feira, 24, a equipe Handebol Itajaí/Univali venceu a Índia por 33 a 13 na primeira rodada do Campeonato Mundial Universitário de Handebol, que acontece na cidade de Antequera, em Málaga, do Campeonato Mundial Universitário 2024, realizado entre os dias 21 de junho e 1 de julho, na Espanha.

O time foi convocado para representar o Brasil pela Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU).

Em 2023, a equipe Handebol Itajaí/Univali foi campeã dos Jogos Universitários Brasileiros (JUB´s) e participou da primeira competição internacional oficial, o Campeonato Sul-Centro Americano de Clubes.

A equipe catarinense volta às quadras, nesta terça-feira, 25, enfrentando a Polônia.

Texto - Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) - (48) 98831 0796

Pagina 2 de 29