Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Homologados os cinco primeiros colocados dos Jex

Nesta segunda-feira, 9, foram homologados pela Fesporte e Federação Catarinense de Xadrez os cinco primeiros colocados da primeira edição dos Jogos Escolares On-Line de Xadrez de Santa Catarina (Jex), realizada neste sábado, 7.

A competição reuniu 456 alunos de 221 escolas de 80 municípios de 33 microrregiões esportivas da Fesporte  divididos nas categorias sub 11, 12 a 14 e 15 a 18 anos no masculino e feminino.

Os atletas se enfrentaram virtualmente por meio da Plataforma Lichess (específica para xadrez) e receberão certificados de participação (enviados on-line pelo e-mail da inscrição). 

A Fesporte comunica que até semana que vem informará como será a entrega das medalhas aos alunos e os kits às escolas vencedoras. Os certificados devem ser enviados ainda esta semana via e-mail e receberão somente aqueles que efetivamente participaram dos jogos.

Confira os cinco primeiros colocados por categoria

Sub-11 masculino

1º Calebe Kadlubiski Lazzarotti/E.B.M Imigrantes/Concórdia

2º Francisco Adilio Lessa/Colégio Marista São Francisco/Chapecó

3º Enzo Votri/E.M.E.F. São Rafael/Içara

4º João Sada Sarda/Colégio Catarinense/Florianópolis

5º Pietro Zottis/Colégio Logosófico/ Chapecó

Sub-11 feminino

1º Fernanda Cabreira Ramos/Escola Barão do Rio Branco/Blumenau

2º Maria Ivy Segalin Buffon/CIEL/Lacerdópolis

3º Nicole Nunes/Colégio Evangélico Jaraguá/ Jaraguá do Sul

4º Martina Schmidt Passold/Colégio Bom Jesus Santo Antônio/ Blumenau

5º Eduarda Frassetto/Educandário Imaculada Conceição/Florianópolis

Sub-14 masculino

1º  Luiz Henrique da Silva Bugança/ Colégio Objetivo/Lages

2º Thiago Kim Colégio Bom Jesus Santo Antônio/Blumenau

3º Andrey Carlos Junges/EEB Monsenhor Gregorio Locks Brusque

4º Henry Dias Brum/EM Rotary Fritz Lucht/Joaçaba

5º Ângelo Augusto P Ferreira/Escola Engenho/Florianópolis

Sub-14 feminino

1º Bruna Campagnolo/ E.E.B. São Bento/São Bento do Sul

2º Clara Dias/EEB Padre Paulo Petruzzellis/Criciúma

3º Gabriela Brasil Novello/Educandário Imaculada Conceição/Florianópolis

4º Mirela Pedro Tereza/SATC/ Criciúma

5º Leticia Gabriele Gabriele/E.E.B. Julius Karsten/Jaraguá do Sul

Sub-18 masculino

1º Eduardo Antunes Peroza/Escola Carlos Drummond de Andrade/Fraiburgo

2º Lucas do Valle Cardoso/Colégio do Campeche/Florianópolis

3º Lucas Demétrio Budag/ E.E.B Ruy Barbosa/Timbó

4º Luiz Fernando Machado/ Col. Carlos Drummond de Andrade/Fraiburgo

5º Lucas Fonseca Piccoli/Colégio Evangélico Jaraguá/Jaraguá do Sul

Sub-18 feminino

1º Gabriela LuísaVicente Feller/ Colégio Bom Jesus Santo Antônio/Blumenau

2º Maria Eduarda Freitas/Centro Educacional Roda Pião/Palhoça

3º Maria Eduarda Papini Gomes/Instituto Federal Catarinense/Luzerna

4º Maria Clara Senger/Colégio Madre Teresa Michel/Criciúma

5º Eduarda Neuenfeld/Instituto Federal Catarinense/Blumenau

Texto: Antonio Prado

Ascom/Fesporte

 

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Definidos os campeões da primeira edição dos Jex

Um sucesso com grande nível técnico entre os competidores. Assim foi a definição dos organizadores para primeira edição dos Jogos Escolares On-Line de Xadrez de Santa Catarina (Jex), realizada neste sábado, 7, pela Fesporte e Federação Catarinense de Xadrez. 

A competição reuniu 456 alunos das redes estadual, municipal e particular divididos nas categorias sub 11, 12 a 14 e 15 a 18 anos no masculino e feminino. 

As disputas duraram mais de cinco horas e foi transmitida ao vivo pelo canal do Youtube da Fesporte. No total 221 escolas de 80 municípios de 33 microrregiões esportivas da Fesporte foram representadas no torneio, o que corresponde a 80 municípios catarinenses.

Os atletas se enfrentaram virtualmente por meio da Plataforma Lichess, específica para xadrez e a forma de disputa foi o sistema suíço em sete rodadas com tempo de 10+5 (10 minutos mais 5 segundos de acréscimo. 

Confira os campeões

Sub-11 masculino

Calebe Kadlubiski Lazzarotti/ E.B.M Imigrantes/Concórdia

Sub-11 feminino

Fernanda Cabreira Ramos/ Escola Barão do Rio Branco/Blumenau

 Sub-14 masculino

 Luiz Henrique da Silva Bugança/ Colégio Objetivo/Lages

 Sub-14 feminino

 Bruna Campagnolo/ E.E.B. São Bento/São Bento do Sul

Sub-18 masculino

Eduardo Antunes Peroza/Escola Carlos Drummond de Andrade/Fraiburgo

 Sub-18 feminino

Gabriela Luísa Vicente Feller/ Colégio Bom Jesus Santo Antônio/Blumenau

 Todos os participantes receberão como premiação certificado de participação (enviados on-line pelo e-mail da inscrição). Os cinco primeiros colocados nos gêneros masculino e feminino receberão medalhas e a unidade escolar do aluno vencedor de cada categoria receberá um kit de material esportivo, que deverá ser entregue pelos coordenadores esportivos de sua respectiva CRE.

Texto: Antonio Prado

Ascom Fesporte

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Jogos Escolares On-Line de Xadrez - Faça sua inscrição

Você já se inscreveu?

O que você está esperando! Continuam abertas as inscrições gratuitas para a primeira edição dos Jogos Escolares On-Line de Xadrez  de Santa Catarina (JEX). Até o momento 250 alunos estão inscritos nas categorias sub 11 anos (nascidos até 2009), 12 a 14 anos (nascidos entre 2006 a 2008) e 15 a 18 anos (nascidos entre 2002 a 2005). 

Para se inscrever basta você registrar seu  Nickname  na Plataforma Lichess, entrar na comunidade dos  Jogos Escolares On-Line de Xadrez de Santa Catarina e preencher o formulário de inscrição.

Olha só esse vídeo tutorial ensinando como registrar seu NICKNAME e entrar na comunidade:

Clique aqui e faça a sua inscrição grátis

Link plataforma Lichess para registro do Nickname

Fique atento!

As inscrições irão até o dia 30 de outubro!

A competição será realizada na plataforma on-line de xadrez, via Web (Lichess) dia 7 de novembro e será organizada pela Gerência de Desporto Educacional da Fesporte em parceria com a Federação Catarinense de Xadrez (FCX).

 

 

 

 

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

COB promove encontro com professores em Blumenau

O evento faz parte da programação dos Jogos Escolares da Juventude

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) e a Prefeitura de Blumenau promovem nesta segunda-feira, dia 26, um encontro com 300 professores das redes municipal e estadual de ensino para a implementação do Transforma, programa de promoção dos Valores Olímpicos, nas escolas da cidade. A iniciativa, que acontece nas universidades UNIASSELVI e FURB, faz parte das ações dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), que terão sua etapa nacional sediada em Blumenau, no período de 16 a 30 de setembro.

Os JEJ serão promovidos pelo COB em parceria com o Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, e prefeitura de Blumenau.

Com objetivo de engajar os professores para a implantação dos cursos “Valores Olímpicos para a Vida” e “Curso de Iniciação Esportiva e Valores Olímpicos”, o COB vai apresentar o Transforma aos professores de todas as disciplinas para que possam participar das turmas dos cursos desenvolvidos pelo COB.

“Estamos muito satisfeitos em expandir o Transforma para a Blumenau. A cidade sediará a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude neste ano e, dessa forma, a temática e os Valores Olímpicos chegam de forma ainda mais consistente.”, afirmou Carolina Araújo, gerente de Cultura e Valores Olímpicos do COB.

O Transforma contribui para a formação integral do ser humano. A partir de uma inédita parceria entre o Comitê Olímpico do Brasil e escolas públicas e privadas, ele tem como objetivo difundir os ideais positivos do Movimento Olímpico para a sociedade através de dois pilares: ações e cursos, envolvendo crianças, jovens, diretores, coordenadores pedagógicos e professores de todas as disciplinas.

O objetivo do programa é levar a temática olímpica para o ambiente escolar, oferecendo aos professores instrumentos e recursos para que usem o esporte como argumento em todas as disciplinas e proporcionando um processo de ensino-aprendizagem prazeroso. Além disso, contribui para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, em consonância com as Competências Gerais da Base Nacional Comum Curricular, a BNCC.

Texto: Cláudia Fernandes/Ascom COB

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Definida a seleção escolar de natação para os JEJ

Após dois dias de disputadas das provas de natação da etapa estadual dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) para estudantes de 12 a 14 anos neste sábado e domingo no Complexo Aquático da Unisul, em Palhoça, foram definidos os atletas campeões que farão parte da seleção catarinense escolar que participará da etapa nacional da competição, os Jogos Escolares da Juventude (JEJ)

Os JEJ, que são organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), serão realizados de 16 a 30 de novembro em Blumenau.

Participaram da competição em Palhoça cerca de 210 atletas de 163 escolas representando 22 municípios. O evento foi uma promoção do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte.

Segundo Josélia Teixeira, gerente de esporte escolar da Fesporte, Santa Catarina tem boas possibilidades de conquistar muitas medalhas na natação dos JEJ pela boa qualidade dos atletas. "Tivemos  bastante recordes em Palhoça e vamos para a etapa nacional com um time de qualidade", ressaltou a dirigente.

Confira os atletas convocados

    FEMININO

NOME

ESCOLA

ADR

JOANA RISSI

EM PAUL HARRIS

JOINVILLE

ANA LUISA HAAG

EDUCANDÁRIO IMACULADA CONCEIÇÃO

FLORIANÓPOLIS

YASMIN PEREIRA

COLEGIO MUNICIPAL DE INDAIAL

INDAIAL

HELEN BERNARDI

COLEGIO CEM

CONCÓRDIA

GABRIELA CAMPOS

COLEGIO BOM JESUS

JOINVILLE

ANA LIA LIMA

EMEF JORGE DA CUNHA CARNEIRO

CRICÍUMA

JULIA PIRES

DOM JAIME CÂMARA

FLORIANÓPOLIS

VICTÓRIA SIMIONI

COLEGIO CNEC

CONCÓRDIA

ÍNDICE TÉCNICO (RESERVA)

1R-100LI

RAFAELA SALGUEIRO

COLÉGIO SATC

 

CRICÍUMA

2R-400LI

YASMIN MARTINEZ

COLEGIO FRANCISCO JOSÉ FERREIRA NETO

 

FLORIANÓPOLIS

           

MASCULINO 

NOME

ESCOLA

ADR

VINICIUS CRUZ

EEB VICENTE SILVEIRA

FLORIANÓPOLIS

MATHEUS STAHELIN

COLÉGIO MARISTA SÃO LUIS

JARAGUÁ DO SUL

RONALDO KLUG JR

COLEGIO POSITIVO

JOINVILLE

GUILHERME KANZLER

EMEB GERTRUDES MILBRATZ

J. DO SUL

KAUAN MATIAS

EEB. PROF. FLORDOARDO CABRAL

LAGES

DAVI PEREIRA

COLÉGIO ENERGIA

ITAJAÍ

LUCAS MACHADO

COLÉGIO ADVENTISTA

ITAJAÍ

LUCAS STAWICKI

MARIA LUIZA DE MELO

FLORIANÓPOLIS

ÍNDICE TÉCNICO (RESERVA)

1R-50LI

EDUARDO BERTOLINI

COLÉGIO MARISTA

 

CRICÍUMA

2R-100BO

YURI BIALESKI

EMEB ALBANO KANZLER

 

J. DO SUL

           

 

NÚMERO DE CONVOCADOS POR MUNICÍPIO

MUNICÍPIO

JESC 15 A 17

JESC 12 A 14

TOTAL

Nº ATLETAS

Nº ATLETAS

Nº ATLETAS

JOINVILLE

03

03

06

TUBARÃO

04

---

04

JARAGUÁ DO SUL

02

02

04

FLORIANÓPOLIS

---

04

04

BLUMENAU

03

---

03

CONCÓRDIA

01

02

03

CRICIUMA

02

01

03

ITAJAÍ

---

02

02

INDAIAL

01

01

02

LAGES

---

01

01

 

 Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Campeãs dos Jesc celebram classificação aos JEJ

O sábado, 10, último dia de competição, foi de festa em Curitibanos para as escolas campeãs das modalidades coletivas da etapa estadual dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 12 a 14 anos. Os títulos no basquete, voleibol, handebol e futsal garantiram classificação para a etapa nacional da competição, os Jogos Escolares da Juventude (JEJ), que ocorrem em novembro, em Blumenau.

Os Jesc começaram dia 3 de agosto com as modalidades individuais: atletismo, badminton, ciclismo, tênis de mesa e xadrez. Entre os dias 6 a 10 continuaram com as modalidades coletivas. No total foram cerca de 2.800 estudantes de 290 escolas catarinenses.

Escola Estadual Sara C. Kleinkauf (Guaraciaba) comemora título no voleibol feminino dos Jesc 12-14, pela sétima vez (Foto: Heron Queiroz)

Por motivos de logísticas algumas modalidades esportivas dos Jesc serão disputadas em outros municípios.

NATAÇÃO: Será realizada de 23 a 25 de agosto, paralela a programação da Olesc no Complexo Aquático da Unisul, em Palhoça.

JUDÔ: Será realizado entre os dias 17 a 21 de setembro, juntamente com as disputas dos Jesc  15 a 17 anos, na Olesc em Videira.

LUTA OLÍMPICA: Será realizada dia 28 de setembro, juntamente com as disputas dos Jesc 15 a 17 anos, em Blumenau.

A ginástica rítmica foi realizada no período de 5 a 7 de julho em Brusque. Os Jesc são uma promoção do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com as prefeituras. Em Curitibanos o evento tem a parceria com a prefeitura local.

Em 2019 mais de 100 mil estudantes atendidos

Esta 37ª edição dos Jesc 12 a 14 anos, considerando todas as suas fases classificatórias, teve mais de 100 mil estudantes inscritos. Precisamente 111.284 estudantes de 1.281 escolas oriundas de 276 municípios, ou seja, 93, 56% dos municípios catarinenses participaram em algum momento dos Jesc. Neste ano de 2019 foram 12.731 professores envolvidos com o evento.

Confira as escolas campeãs nas modalidades coletivas

Basquete feminino: Colégio Satc (Criciúma)

Basquete masculino: Colégio São José (Itajaí)

Futsal feminino: Escola Vidal Ramos Júnior (Concórdia)

Futsal masculino: Colégio Recriarte (Camboriú)

Handebol feminino: Escola Claudino Crestani (Palma Sola)

Handebol masculino: Colégio Bom Jesus (Joinville)

Voleibol feminino: Escola Sara C. Kleinkauf (Guaraciaba)

Voleibol masculino: Escola Barão do Rio Branco (Blumenau)

Confira os classificados nas demais modalidades individuais em Curitibanos e classificados aos JEJ

Atletismo feminino

Dardo: Eduarda Machado (Escola Nair Alves Bratti – Sombrio)

Salto em distância: Thaynara Alves (Escola Oscar Unbehaun – Blumenau)

1000m rasos: Eduarda Pizzato (Escola Adelaide Stark – Blumenau)

75m rasos: Louise de Carvalho (Colégio Paulo Freire – São José)

Salto em altura: Luiza Lopes (Escola Vila Nova – Passo de Torres)

Arremesso do peso: Camila Flach (Escola Umberto Machado – Itapiranga)

80m com barreiras: Thaynara Alves (Escola Oscar Unbehaun – Blumenau)

Lançamento do disco: Ana Paula Teply (Escola Olavo Bilac – Pomerode)

250m rasos: Sibely Royer (Escola Hermann Guenter – Pomerode)

Tetratlo: Branca Haile (Escola Vereador Guilherme Zuegue – Joinville)

Atletismo masculino

Salto em distância: Pedro Paulo Ohler (Escola Professora Georgina C. Ramos da Luz – Brusque)

Arremesso do peso: João dos Santos Ricardo (Escola Vidal Ferreira – Pomerode)

Lançamento do dardo: Robson Quirino (Escola Ilsa M. Pereira – Sombrio)

1.000m rasos: Bryan Alves (Escola Arnaldo Brandão – Itajaí)

75m rasos: Guilherme Kroh (Escola Plácido Xavier Vieira – Joinville)

Lançamento do disco: Luan Braz (Escola Antônio Rohden – Braço do Norte)

100m com barreiras: Luiz Felipe Voz (Escola Elias Moreira – Joinville)

200m rasos: Tainan Zart (Escola Mário Xavier dos Santos – São Carlos)

Tetratlo: Ricardo Pastain (Escola Ribeirão Molha – Jaraguá do Sul)

Badminton feminino: 1ª Letícia Andres (Colégio Conexão – Joaçaba); 2ª Ana Feix (Colégio de Aplicação Uniarp – Caçador)

Badminton masculino: 1º Lucas Arten (Escola Santo Antônio – Mafra); 2º Vinícius Ebeling (Escola Dep. Nelson Pedrini – Joaçaba)

Ciclismo feminino: Rafaela Bernardi (Colégio Jardim Anchieta – Florianópolis)

Ciclismo masculino: João Pedro Jordani (Escola Lourdes Lago – Chapecó)

Xadrez feminino: Maria Eduarda Freitas (Colégio Roda Pião – Palhoça)

Xadrez masculino: Luiz Henrique Buganca (Colégio Objetivo – Lages)

Texto: Antonio Prado e Heron Queiroz/Ascom Fesporte

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Darlan e Beatriz: dos Jesc para a glória do Pan-Americano

Darlan Romani, do arremesso do peso de Concórdia, e Beatriz Linhares, da ginástica rítmica de Florianópolis, foram revelados nos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) e saíram do solo catarinense para brilhar nos palcos do mundo. Recentemente os dois foram campeões pan-americanos em Lima, no Peru, nos Jogos Pan-Americanos. E aproveitaram o momento para dar um recado de incentivo aos atletas dos Jesc em Curitibanos. Confira o vídeo que eles mandaram.

Na sua última tentativa, no arremesso do peso, que fechava a prova,  no dia 7, de agosto, o brasileiro de 28 anos arrancou o recorde do Pan. Com a marca de 22,07m, Darlan sobrou em Lima e conquistou um ouro inédito para o Brasil no arremesso do peso. O gigante de 1,90m e 155kg fez parecer fácil arremessar uma bola de ferro e chumbo de 7,26kg. Ele ficou com mais de um metro de vantagem para o segundo colocado, o americano Jordan Geist (20,67). O mexicano Uziel Muñoz Galarza completou o pódio com 20,56m.

A ginástica rítmica do Brasil conquistou uma medalha de ouro por equipes no Pan 2019, em Lima dia 5. No time brasileiro está uma atleta catarinense. A ginasta Beatriz Linhares da Silva, de 16 anos, de Florianópolis, forma o conjunto de três aros e duas maças, junto de outras quatro atletas. Elas ficaram na frente de mexicanas e cubanas, respectivamente, que completaram o pódio. Foi o último dia de disputa da modalidade em Lima, no Peru.

Junto de Beatriz formam o conjunto Camila Rossi, Deborah Medrado, Nicole Pircio e Vitória Guerra. As brasileiras somaram 24.250 pontos – 1.200 a mais que as segundas colocadas. O time ainda ganhou uma prata e três bronzes – duas também com a participação da atleta catarinense, no conjunto geral e no conjunto cinco bolas. Antes de começar a preparação em Aracaju (SE) com outras meninas do grupo principal, Bia era treinada desde o início da carreira por Maria Helena Kraeski, da Adiee/Udesc/FME. 

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Presidente da Fesporte nas semifinais dos Jesc

O presidente da Fesporte, Rui Godinho, esteve na tarde desta sexta-feira, 9, em Curitibanos, acompanhando as semifinais dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 12 a 14 anos. Nos ginásios e até em ônibus, conversou com estudantes, professores, dirigentes e árbitros. Confira alguns destes momentos. 

 

O presidente da Fesporte, Rui Godinho consola o aluno, Caíque, que chora a desclassificação de sua escola municipal (3 a 1), Maria José Duarte, de Campo Alegre no futsal, para o Colégio Marista, de Chapecó.

 

 

Encontro da diretora do Colégio Recriarte, de Camboriú, professora Rita Servelin com o presidente da Fesporte, Rui Godinho, que agradece a educadora todo o apoio ao esporte escolar. 

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Jogos Escolares, um sonho realizado para Stefany

Ela tem 13 anos, 1,73m, agilidade, bom passe e arremesso. Stefany Pasquali, natural de Campos Novos, sempre desejou jogar basquete, até que, em 2017, em sua escola, Gasparino Zorzi, recebeu o convite do professor Nereu Sutil, coordenador do Projeto Basquete para o Amanhã, da Associação Camponovense de Basquetebol (Acamb) para integrar a equipe. Tudo natural até aí, se Stefany não tivesse apenas 40% dos movimentos do braço direito.

Atuando como ala-pivô nos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) para estudantes de 12 a 14 anos, Stefany torna fácil o que, para muitos, pode parecer difícil. A boa impulsão facilita ter êxito nos rebotes, e as saídas em rápidos contra-ataques com passadas largas e lançamentos longos e certeiros. E enganam-se os que pensam que ela tenha dificuldade em arremessar. A ala-pivô tem um aproveitamento de 70% a 80% nos treinos diários.

“O braço não me incomoda. Não me sinto limitada. Aqui nos Jesc eu não sofro preconceito. Pelo contrário, elas me respeitam e temos uma grande amizade”, relatou a atleta, que já fez três cirurgias, diversas sessões de fisioterapia e tem o basquete com um importante aliado para realizar o sonho de chegar a 80% de mobilidade do braço direito. Stefani considera essa primeira participação nos Jesc 12-14 a realização de um sonho. Ela não pretende parar de jogar basquete e, alem disso, deseja cursar Educação Física.

O Nereu Sutil destacou que o projeto começou como um trabalho voluntário, mas cresceu tanto que se transformou na Acamb, com vários polos espalhados pelas comunidades do município de Campos Novos. Somente no polo coordenado por Nereu, há cerca de 120 atletas masculinos e femininos. O técnico aproveitou para agradecer a Fesporte, em especial a integradora Clarice Luvison. Segundo ele, a participação do município de Campos Novos em eventos da Fesporte deve-se muito ao trabalho da integradora. Destacou ainda o apoio da comunidade e dos pais para o crescimento do projeto.

Técnico Nereu Sutil desenvolve projeto de basquete com cerca de 120 jovens atletas em Curitibanos                                      (Foto: Heron Queiroz)

A Escola Gasparino Zorzi não conseguiu passar pela Escola Rubens João de Souza, de Penha, nas quartas de final. A equipe de Campos Novos perdeu por 40 a 17, mas volta à quadra na manhã de sábado, 10, para lutar pelo bronze contra o Colégio Bom Jesus, de Joinville, que perdeu para o Satc, de Criciúma, por 39 a 20.

A 37ª edição dos Jesc 12-14 encerra-se neste sábado, repleto de decisões, no basquete, futsal, handebol e vôlei, masculinos e femininos.  O evento é promovido pelo Governo de Santa Catarina (@governosc) e realizado por intermédio da Fesporte, em parceria com o Município de Curitibanos.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Vitor Hugo: uma gigante promessa para o basquete catarinense

Basta ele chegar às margens da quadra para chamar a atenção de todos e pôr uma “pulga atrás da orelha” dos adversários nos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) para estudantes de 12 a 14 anos. Não há como Vitor Hugo, jogador de basquete do Instituto Estadual de Educação (IEE), de Florianópolis, passar despercebido, com seus 2m de altura, aos 14 anos de idade.

Aliás, não chama a atenção apenas dos adversários. O perfil físico e todo o jeito têm despertado interesse nesse gigante que tende a crescer um pouco mais na estatura e na técnica, já que ele descobriu o basquetebol há menos de dois anos. A responsável por essa descoberta, conta Vitor, foi Ana, a professora de Educação Física, da Escola Prof. Oswaldo Rodrigues Cabral, na Grande Florianópolis.

Depois disso, um núcleo do projeto de basquete da Associação Desportiva do Instituto Estadual de Educação (ADIEE) observou o jovem Vitor Hugo e integrou-o ao grupo. O técnico Lucas Boaventura, que comanda a equipe nos Jesc sabe o quanto será difícil segurar o atleta no time, dado aos olhos voltados ao desenvolvimento dele por parte de alguns clubes, até mesmo de outro país.

Nascido e criado numa comunidade carente do bairro Bela Vista, em São José, Vitor Hugo falou de seus projetos: “Quero poder jogar NBB e até NBA. Sonho em poder ajudar minha família, principalmente minha mãe, que sempre me apoiou, minha avó, meus irmãos e minhas tias”.

O basquete masculino do IEE classificou-se na manhã desta sexta, 9, para as semifinais, ao vencer a Escola Dom Bosco, de Xaxim, por 69 a 20. Vitor Hugo foi o segundo cestinha do jogo, com 14 pontos, atrás do companheiro Cristian, que fez 17.

Com 14 pontos, Vitor Hugo foi um dos cestinhas contra a Escola Dom Bosco, de Xaxim (Foto: Heron Queiroz)

Os Jesc 12-14 seguem até sábado, 10. O evento é promovido pelo Governo do Estado (@governosc) e realizado por intermédio da Fesporte, em parceria com o Município de Curitibanos.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Pati: uma supercampeã pra motivar a equipe da Adell

Com apenas 16 anos, Patrícia Dawes Maldaner já coleciona importantes títulos de categorias de base de futsal e futebol, pelo Colégio José Marcolino Eckert, de Pinhalzinho, e pela Escola Lourdes Lago, de Chapecó. Nesta 37ª edição dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) para estudantes de 12 a 14 anos, ela vivencia a competição sob um novo olhar: o de auxiliar técnica.

“Essa é uma experiência que me ajuda muito como atleta, por estar do outro lado e perceber que um trabalho de técnico não é muito fácil. A gente às vezes reclama sem saber o que é ser técnico”, disse Pati, como é tratada pelas companheiras de equipe. 

Influenciada por uma família amadores de futebol desde os seus oito anos, Patrícia passou a treinar numa escolinha de Pinhalzinho, sua cidade natal. Entre os doze e treze anos de idade, já começava a treinar na equipe de rendimento.

 O talento da bela ruiva ajudou sua escola a obter os principais títulos em 2015, em âmbito estadual, nacional e internacional. A equipe levantou cinco troféus naquele ano, o dos Jesc 12-14, do Catarinense de Futsal Feminino Sub13, do Moleque Bom de Bola, dos Jogos Escolares da Juventude (em Fortaleza), e dos Jogos Escolares Sul-Americanos da Juventude (no Paraguai). “Cresci bastante a partir da conquista do Sul-Americano. Foi essencial. E os Jesc são uma das competições mais importantes porque dá vaga para o Brasileiro e, especificamente no  12 a 14 anos, para o Sul-Americano”, afirmou.

Pati fala da experiência como auxiliar técnica da equipe de futsal feminino da Escola Lourdes Lago, de Chapecó, nos Jesc 12-14, em Curitibanos

Ainda pelo Colégio José Marcolino Eckert, conquistou em 2016 o título do futsal no estadual da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) e o Estadual de Futsal Feminino Sub-15. Em 2018, Pati passou a integrar a equipe da Associação Desportiva Lourdes Lago (Adell), de Chapecó, obtendo o título do futebol nos Joguinhos Abertos daquele ano, além dos campeonatos catarinenses sub15 e sub17.

 Já em 2019, veio a conquista do Brasileiro Feminino Sub18 e a terceira colocação no Campeonato Mundial Escolar de Futebol Feminino, na Sérvia, em abril. Ala no futsal e meia no futebol, Patrícia que diz que não tem planos para longo prazo. Inicialmente ela pensa numa convocação para a seleção sub17 de futsal. “Para chegar aonde quero, preciso continuar me esforçando, conquistando títulos e ganhando experiência”, destacou.

Em relação às meninas que estão começando agora, ela enfatiza que é importante aproveitar, porque há muita competição em que elas podem se destacar. “Essas competições promovem o desenvolvimento individual e a evolução da equipe”, completou Pati, que nega que pretenda ser treinadora, mas acha bastante positiva a experiência como auxiliar.

“É um orgulho para nós ter a Pati como auxiliar técnica. Além de ser atleta, é nossa amiga dentro e fora de quadra. Como tem vários títulos, ela consegue trazer pra nós essa experiência”, comentou a capitã Thaís.

A equipe da Escola Lourdes Lago venceu nesta tarde a Escola Padre Antônio Vieira, de Anita Garibaldi, de virada, por 3 a 2, e segue na competição, nas quartas de final, enfrentando a equipe da Brigadeiro Eduardo Gomes, de Florianópolis, às 8h30min, no Ginásio Vereador Darci de Almeida.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Esporte ‘raiz’: eis uma das essências dos Jogos Escolares

Promovidos pelo Governo do Estado (@governosc), por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Curitibanos, uma competição como os Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc), que ocorrem desde o dia 3 de agosto em Curitibanos, tem espaço para todos os níveis de atletas de 12 a 14 anos. 

Há desde simples desconhecidos, como Pedro Paulo Kohler, de 14 anos, estudante do oitavo ano da Escola Municipal Georgina Ramos Carvalho Luz, de Brusque, que foi ouro no salto em distância, atuando com os pés descalços, a atletas experientes com apenas 11 anos como é o caso da campeã de badminton Letícia Pinto Andres, do Colégio Conexão, de Joaçaba, com participações em campeonatos sul-americanos.

No voleibol masculino, por exemplo, essa regra também vale. Há times como a Escola Barão do Rio Branco, de Blumenau, favorita ao título, por já estar bem estruturada e comandada pelo experiente técnico China, e outros times inexperientes, que foram arregimentados em aulas de educação física por professores e que vêm pela primeira vez aos Jesc. É o caso da Escola Estadual São João, de Agrolândia, que nesta manhã de quinta-feira, dia 8, perdeu dois dos seus três jogos da primeira fase e foi desclassificada. A derrota da vez foi para Escola Estadual Darcy Ribeiro, de Balneário Gaivota, por 2 a 0, com parciais de 25/9 e 25/16.

Escola São João, de Agrolândia, em ação nos Jesc: experiência marcante para o resto da vida (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Erros de passe, dois toques, erros de saque e bloqueio, de posicionamento, tentativas de chutes em vez do uso das mãos. Essas ações são comuns a times compostos por pessoas ainda em início da prática do voleibol. E isso pôde ser visto no confronto entre as escolas São João e Darcy Ribeiro. Os estudantes, por sua vez, estavam felizes. 

Felizes por poderem participar de uma etapa estadual de um evento já consagrado como os Jesc. “Meu time fez apenas um treinamento para estar aqui. Escolhi os alunos na aula de educação física. Eles nunca tinham viajado para uma competição fora. É a primeira vez que dormem em alojamento e ficam longe dos pais. Com duas derrotas e uma vitória eles estão maravilhados. É uma experiência positiva que levarão por resto de suas vidas”, atesta o treinador da Escola Estadual São João, de Agrolândia , professor Leo Itamar Lima.

Do lado da Escola Darcy Ribeiro, de Balneário Gaivota, cuja equipe também joga na região handebol e basquete, a situação é mais tranquila diante da classificação em segundo lugar às quartas de final (duas vitórias e uma derrota), mas similar à realidade dos estudantes de Agrolândia no quesito técnica de voleibol e experiência de Jesc.

Escola Estadual Darcy Ribeiro, de Balneário Gaviota: classificada às quartas de final (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

E um atleta que simboliza isso é o levantador Carlos Henrique Alves, de 13 anos, que tem atrofia nas duas pernas, fruto de complicações no parto. Durante o jogo, nesta quinta-feira contra os alunos de Agrolândia, mesmo com dificuldades de locomoção, fez pelo menos cinco pontos de saques.

“Por conta da minha atrofia só fui andar com dois anos de idade e, após muita fisioterapia, comecei a praticar voleibol aos seis anos com os meus pais. E o voleibol ajudou muito minha forma de andar”, disse o garoto, que é filho do treinador Luiz Carlos Ferreira. Para o pai, ver o filho atuar nos Jesc é uma vitória e essa condição, segundo ele, motiva outros estudantes a praticar esporte. Luiz é auxiliado pelo professor Diego Marcelo.

Escola Estadual São João, de Agrolândia feliz em poder participar dos Jesc (Foto: Antonio Prado)

Enfim, quem assistiu aos estudantes de Agrolândia e Balneário Gaivota jogando voleibol ‘raiz’ e encerrando suas participações na primeira fase dos Jesc, nesta quinta, em Curitibanos, pôde observar o esporte na sua essência. Mais que acertar, ganhar ou perder, o que vale mesmo é a participação. Vivenciar a experiência. Sentir a adrenalina. Misturar o sentimento de alegria e frustração. Conviver com o alojamento, com o ônibus, ouvir piadas, brincar, conhecer novos lugares e fazer novos amigos. Esse é o mundo Jesc. Mundo que eles jamais esquecerão. Que um dia falarão para os filhos e netos: “Eu participei de uma etapa estadual dos Jesc”. O resto é história.  

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Pagina 1 de 29