Publicado em Moleque
Escrito por

Renatho: um gigante na bola e nos sonhos

Na história do futebol, muitos baixinhos tiveram carreira de sucesso, a exemplo de Romário, cujo carinhoso apelido remetia-se à sua baixa estatura em contraste com o grande futebol que apresentava. E no Campeonato Catarinense Escolar de Futebol, o Moleque Bom de Bola, não poderia ser diferente, já que a competição envolve crianças de 11 a 14 anos. E nesta 28ª edição do evento, falar de baixinho bom de bola é remeter-se ao paraibano de Cabedeu José Renatho da Silva Barros. Com seus 11 anos de idade e 1,35m de altura, Renatinho, como é chamado pelos amigos. É capaz de deixar boquiabertos os adversários menos crédulos.

Renatinho é daqueles jogadores que incendeiam o setor do campo onde atuam. Lateral direito com fácil apoio no ataque, ele traz ao presente a imagem e o estilo dos antigos pontas. Há sete anos morando em Camboriú e três estudando no Colégio Recriarte, Renatinho vem ganhando espaço no time entre os mais velhos, depois de conquistar o vice-campeonato da Ibercup, evento internacional de futebol infantil, que aconteceu em janeiro deste ano, em Porto Alegre.

Renatho se diz feliz em participar pela primeira vez de um evento que já revelou grandes nomes, como Felipe Luís, André Santos, Eduardo Costa, Marquinhos Santos e Ketlen Wiggers. “Se eu puder, virei sempre. É uma oportunidade que não posso perder”, disse o jovem jogador, confessando-se um fominha de bola, não por prendê-la demais, até porque constantemente tabela com os companheiros, mas porque treina e joga todos os dias, além de praticar natação duas vezes por semana.

O jovem lateral conta que sente orgulho por contar com o apoio da família, que o acompanha em quase todos os jogos. Seu maior sonho é chegar ao profissional por qualquer clube: “mas, se pudesse escolher, escolheria o Real Madrid”, disse ele. 

Com cinco títulos na história do Moleque Bom de Bola, o time do Recriarte, da diretora Rita Servelin, busca o sexto título. Considerando a estreita faixa etária de participação, o técnico da equipe, professor Gilvan Meireles, deu a receita para manter o time competitivo por tantos anos seguidos. “Usamos um ciclo de trocas usando os mais novos, integrando-os aos treinamentos, obediência tática e entendimento do jogo. Neste ano, estamos usando oito atletas abaixo do limite máximo, quatro de onze anos, dói de doze e três de treze, isso porque, além da troca natural, afastamos quatro atletas por indisciplina. Nosso colégio sempre cobra disciplina.

O Colégio Recriarte venceu a Escola José Marcolino Eckert, de Pinhalzinho, por 2 a 0 e lidera a chave A, com quatro pontos. Na sexta-feira (1), acontece a última rodada da primeira fase, da qual se classificam dois times por chave para as quartas de final, que ocorrem no sábado pela manhã.

A programação e resultados são publicados em boletins diários no site oficial da Fesporte (clique aqui para acessar). O Moleque Bom de Bola é um evento promovido pelo Governo de Santa Catarina – @governosc – e realizado por intermédio da Fesporte, em parceria com o Município de Antônio Carlos.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Moleque
Escrito por

Abertura do Moleque aconteceu no Ginásio Verde Vale

O tempo chuvoso da manhã desta quinta-feira (31) fez transferir a abertura oficial do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol, o Moleque Bom de Bola, prevista inicialmente para o Estádio da Sociedade Esportiva Estrela Azul, para o Ginásio Municipal de Esporte Verde Vale. 

Atletas, técnicos, dirigentes e autoridades estaduais e municipais, entre elas, o presidente da Fesporte, Rui Godinho, e o Prefeito de Antônio Carlos, Geraldo Pauli, estiveram presentes à solenidade. 

Godinho deu as boas-vindas aos atletas e apresentou uma novidade que deixou os atletas bastante motivados. Trata-se do projeto de criação da categoria de 15 a 17 anos do Moleque Bom de Bola, já para 2020. “Nós não tínhamos a continuidade para a faixa de 15 a 17. Está em fase ainda embrionária, mas queria antecipar que nós temos interesse nisso, já conversamos com pessoas que podem nos auxiliar, para que aconteça já no próximo ano a participação de atletas de 15 a 17 anos, ampliando as oportunidades a atletas em idade escolar”, esclareceu Godinho.

A condução da tocha e acendimento da pira coube a um ex-atleta do Moleque Bom de Bola, o goleiro Flávio Kretzer, que passou pelas categorias de base do Avaí, clube pelo qual se profissionalizou em 1999. No auge da carreira, em 2003, foi para o São Pulo FC, no qual permaneceu até 2005, período em que conquistou os títulos de campeão paulista, da Libertadores e mundial, pelo tricolor paulista. Natural de Antônio Carlos, aos 40 anos de idade, Flávio é dirigente da Sociedade Esportiva Estrela Azul.

Goleiro campeão do mundo e da Libertadores, pelo São Paulo, Flávio Kretzer iniciou no Moleque Bom de Bola                   (Foto: Heron Queiroz)

O juramento foi pronunciado pelo atleta Sálvio José Rodrigues Neto, da Escola de Educação Básica Altamiro Guimarães, de Antônio Carlos, que volta a entrar em campo nesta tarde. A segunda das três rodadas da primeira fase teve início às 10h desta quinta. Na sexta (1), definem-se os dois classificados para as quartas de final, que acontece no sábado (2). As finais estão programadas para a manhã de domingo (3).

A programação e resultados são publicados em boletins diários no site oficial da Fesporte (clique aqui para acessar). O Moleque Bom de Bola é um evento promovido pelo Governo de Santa Catarina – @governosc – e realizado por intermédio da esporte, em parceria com o Município de Antônio Carlos.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Moleque
Escrito por

Primeira rodada antecede abertura oficial do Moleque

A primeira rodada do Moleque Bom de Bola, que aconteceu nesta quarta (30) antecipou abertura oficial do evento, que acontece na manhã de quinta (31).

Dezesseis jogos movimentaram a primeira rodada da 28ª edição do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol (Moleque Bom de Bola), no município de Antônio Carlos. Cerca de 600 atletas de 32 escolas (16 de cada gênero) deram início à disputa por troféus de campeão, na versão masculina e na feminina.

Destaques da primeira rodada, no feminino, para a vitória da Escola Lourdes Lago, de Chapecó, por 6 a 1, sobre a Escola Frei Manoel Felipe, de Imbuia; e para a equipe campeã em 2018, Escola Vidal Ramos Júnior, de Concórdia, que venceu a Escola Hélio Wasum, de Sul Brasil, por 2 a 0. A outra representante de Concórdia, Escola Nações, perdeu para a Escola Padre Antônio Vieira, de Anita Garibaldi, por 7 a 0.

Já no masculino, a escola campeã de 2018, Colégio Recriarte, de Camboriú, ficou no empate em 1 a 1 com a Escola Frei Manoel Felipe, de Imbuia. A equipe da casa, Escola Altamiro Guimarães também empatou em um gol com a Escola Alice Gomes da Silva, de São João Batista.E o Colégio Catarinense, de Florianópolis, aplicou 3 a 0 na escola Maria José Duarte, de Campo Alegre. Resultados e programação serão diariamente publicados no site oficial da Fesporte (clique aqui para acessar).

As competições já começaram nesta quarta, mas amanhã, dia 31, acontece a abertura oficial do evento, a partir das 8h30min, no Estádio da Sociedade Esportiva Estrela Azul, no centro de Antônio Carlos. A primeira fase acontece até sexta-feira (1). Classificam-se dois de cada chave para as quartas de final, que acontecem no sábado (2) pela manhã, e, na tarde do mesmo dia, ocorrem as semifinais. A emoção maior está reservada para a manhã de domingo (3), quando as equipes se encontram na disputa do terceiro e de campeão, no masculino e no feminino.

O Moleque Bom de Bola é um evento promovido pelo Governo de Santa Catarina – @governosc – e realizado por intermédio da Fesporte, em parceria com o Município de Antônio Carlos.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Moleque
Escrito por

28ª edição do Moleque inicia quinta em Antônio Carlos

Cerca de 600 atletas e professores estarão no município de Antônio Carlos, na Grande Florianópolis, para a 28ª edição do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol, mais conhecido popularmente como Moleque Bom de Bola. As competições acontecem nas versões masculina e feminina, totalizando 32 equipes (16 de cada gênero), classificadas para a etapa estadual, tendo passado pelas etapas microrregional e seletiva. São 30 escolas envolvidas, representantes de 28 municípios.

O Moleque Bom de Bola foi criado em 1992, ainda pela antiga Diretoria de Desportos (Dide), da Secretaria de Estado da Educação. Em 1993, com a criação da Fundação Catarinense de Esporte, o evento passou a ter um novo gestor. Nomes como Ketlen Wiggers, Felipe Luís, André Santos, Eduardo Costa e Marquinhos Santos foram revelados nos campos catarinenses onde se disputou um dos maiores eventos de futebol infantil do país.

Em 2018, na cidade de Quilombo, no Oeste catarinense, os campeões foram o Colégio Recriarte, de Camboriú, que passou a somar cinco títulos no masculino, e a Escolar Vidal Ramos Júnior, de Concórdia, tendo conquistado o segundo título.

A abertura da 28ª edição do Moleque Bom de Bola acontecerá na quinta-feira (31), a partir das 8h30min, no Estádio do SE Estrela Azul, um dos quatro palcos das disputas em Antônio Carlos.

 

Saiba quais são os locais de competição

Estádio SE Estrela Azul: Av. João Frederico Martendal – Centro  

SER Bonsucesso: Estrada Antônio José Zimmermann, 5561 – Bairro Louro

Rachadel Futebol Clube: Estrada Pedro Gerônimo Guesser – Bairro Rachadel 

SERC Santa Maria: Estrada Antônio Pedro Scherer – Bairro Santa Maria 

 

A primeira rodada está programada para as 10 horas do dia 31. A primeira fase acontecerá em três rodadas com jogos diários. No sábado (2), acontecem as quartas de final, pela manhã, e as semifinais (à tarde). Diariamente serão publicados boletins no site oficial da Fesporte (clique aqui para acessar).

Programação

30/10: 8h – reunião técnica com a participação de todos os professores/técnicos, entrega dos materiais e informações gerais sobre o evento. Local: auditório da prefeitura 

           10h – início da primeira rodada

31/10: 8h30 – cerimonial de abertura

            10h – início da segunda rodada

01/11: início da terceira rodada 

02/11: quartas de final – período matutino 

            semifinais – período vespertino 

03/11: finais – disputa de 3º e de 1º 

O Campeonato Catarinense Escolar de Futebol é um evento promovido pelo Governo de Santa Catarina – @governosc – e realizado por intermédio da Fesporte, em parceria com o Município de Antônio Carlos.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Moleque
Escrito por

Três Barras define campeões do Moleque Bom de Bola

Dezoito das 36 sedes microrregionais do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol (Moleque Bom de Bola) já definiram as equipes representantes das instituições escolares que participarão da etapa seletiva.

Na tarde desta quarta-feira, 5, a sede de Três Barras, na microrregião de Canoinhas, as escolas Guilherme Bossow, de Irineópolis (no feminino), e Terezinha Correa Agostinho, de Bela Vista do Toldo (no masculino), garantiram vaga para a etapa seletiva. Oito escolas de cinco municípios da microrregião participaram da competição, entre os dias 2 e 4 de setembro.

Até 12 de outubro, a etapa microrregional deverá estar totalmente concluída, e antes disso, algumas mesorregiões já terão definidos os classificados das seletivas, que já começam a acontecer a partir de 24 de setembro e se estende até 21 de outubro, quando acontece o último dos 12 eventos dessa etapa, que envolve os classificados das sedes de Pinhalzinho, Cordilheira Alta e São Carlos. A etapa seletiva é classificatória para a estadual, que acontece de 29 de outubro a 3 de novembro no município de Antônio Carlos.

O Campeonato Catarinense Escolar de Futebol é promovido pelo Governo de Santa Catarina (@governosc) e realizado por intermédio da Fesporte, em parceria com os municípios-sede.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Moleque
Escrito por

Júlia Mocelin dos Santos: começo de uma trajetória promissora

Ao completar 12 anos de idade, Júlia Mocelin dos Santos estreou este ano nos eventos da Fesporte e já é um dos destaques do futsal e do futebol da Escola Vidal Ramos Júnior, de Concórdia, conquistando o título do Moleque Bom de Bola feminino de 2018, no mesmo ano em que conquistou o futsal dos Jogos Escolares de Santa Catarina na faixa de 12 a 14 anos (Jesc 12-14), que garantiu a participação nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), em Natal/RN, neste mês de novembro. 

Júlia começou a jogar futebol aos seis anos, brincando com os meninos do bairro, já que não havia time feminino. Ela se inspira no primo, João Ricardo, hoje goleiro do América MG, mas diferente deste, a menina gosta de atacar e fazer gols, sacudindo ao vento seus cabelos cheios e encaracolados. Apesar de estar entre as mais jovens do time, Júlia tem muita personalidade, e sua determinação a levou a ser o principal nome na conquista do Moleque Bom de Bola, fazendo os gols da vitória por 2 a 0 sobre Escola Pe. Mathias Mª Stein, de Guaramirim.

Num dos primeiros ataques da equipe concordiense na partida, Maiara Niehues sofreu falta pela esquerda de ataque, quase na linha de fundo. Sob os olhos da mãe, Jociane Mocelin, e do padrasto Joenir Sordi, a camisa 11, chegou correndo desde a direita, mexendo a cabeleira. Chamou a responsabilidade e ajeitou a bola. “Bate direto, filha”, gritou a mãe. A bola fez uma curva e passou muito perto do ângulo direito da goleira, liberando o habitual “uuuuh” da torcida. A bola não entrou, mas Júlia mostrou às adversárias por que estava ali.

Cinco minutos depois, viria uma chance ainda melhor. Em mais um lance provocado pela amiga, e como ela mesma considera, uma irmã, Maiara sofreu pênalti. Júlia bateu com segurança, bola rasteira, no cantinho, deixando a goleira inerte e balançando a rede pela primeira vez no jogo. “Te amo, filha!”, gritou Jociane. Júlia, comemorando, virou para o alambrado e apontou para a mãe, como se dissesse: “Esse é pra ti, mãe!”.

Faltavam cinco minutos para o fim da partida, quando um lançamento deixou Júlia na cara do gol. Com a mesma calma e competência, a atacante não desperdiçou a chance e confirmou a vitória e o título de bicampeã para a Escola Vidal Ramos Júnior. E lá de longe, do outro lado do campo, mais uma vez, ela aponta para a mãe.

Segundo gol de Júlia consolida a vitória e a conquista do título (Foto: Heron Queiroz)

 

“Sempre incentivei, desde quando ela começou a jogar. O que importa é a felicidade dessas meninas e poder estar praticando esporte, sem deixar de conciliar com os estudos”, destacou Jociane. “Não sei se será a profissão dela, mas vou apoiar sempre”, completou ela, com sorriso transbordando orgulho e felicidade.

Júlia (azul) ao lado da amiga Maiara, com a mãe Jociane Mocelin e o padrasto Joenir Sordi (Foto: Heron Queiroz)

 

“Foi um ano muito bom pra mim. É minha primeira participação no Moleque Bom de Bola. Ganhei também os Jesc recentemente. Dedico essa conquista a todos, a Concórdia e, em especial, à minha mãe”, falou emocionada a atleta, que ainda recebeu o troféu de atleta destaque.

Júlia tem como sonho vestir a camisa verde-amarela. E, convenhamos, pela bola que está jogando e com passadas rápidas de atacante, a seleção fica logo ali, ao menos nas categorias de base, para começar. 

  

Texto: Heron Queiroz

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

 

 

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

 

Publicado em Moleque
Escrito por

Escolas de Concórdia e Camboriú campeãs

Depois de cinco dias de competição, finalmente chegou o grande dia das finais da etapa estadual da 27ª edição do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol – Moleque Bom de Bola, neste domingo, 4, em Quilombo, no campo da SER Quilombo . Depois de dias de intensas chuvas na cidade até o sol deu o ar de sua graça dando boas vindas aos atletas.

E foram os raios solares que emolduram os títulos  da Escola Estadual Vidal Ramos, de Concórdia, no feminino, e o Centro Educacional Recriarte, de Camboriú, no masculino.

A final feminina foi o primeiro ato do dia entre a Escola Estadual Vidal Ramos, de Concórdia,  que era a atual campeã da competição, e a Escola Municipal Padre Mathias Maria Stein, de Guaramirim. Já a final entre os homens teve o confronto entre Recriarte e o Colégio São Bento, de Criciúma.

Final feminina

Nos primeiros minutos os dois times se estudaram e o jogo ficou concentrado no meio de campo. Até que aos 22 minutos de partida, no tempo de 24, Mayara, da Escola Estadual Vidal Ramos, escapou em um rápido ataque e sofreu pênalti. Na cobrança Mocelin, que foi escolhida a destaque do jogo, fez 1 a 0 para Concórdia, placar final do primeiro tempo.

Já na segunda etapa do jogo as meninas de Guaramirim partiram para cima tentando empatar, mas quem marcou mais uma vez foi a Escola Vidal Ramos, novamente com Mocelin, que aproveitou uma falha da zaga para marcar: 2 a 0. Com este placar a escola se sagrou bicampeã do Moleque Bom de Bola com seis vitórias em seis jogos.

Para artilheira da final, Mocelin, o título foi algo inacreditável. “E o meu primeiro Moleque, ganhei também os Jesc recentemente então foi um ano muito bom pra mim”, finalizou a campeã.

Ainda no feminino a Escola Estadual Lourdes Lago, de Chapecó, ficou com o terceiro lugar ao vencer por 2 a 0 a equipe do CIEF de Iporã do Oeste.

Final masculina

A final masculina entre o Centro Educacional Recriarte, de Camboriú, e o Colégio São Bento, de Criciúma, foi mais movimentada. Mas quem abriu o placar foi o Recriarte com Gustavo Silva, depois de aproveitar um contra-ataque.

Após o gol os meninos de Camboriú cresceram na partida e passaram a levar vantagem nas jogadas perdendo boas oportunidades de ampliar o placar.  Isso só não aconteceu devido as boas defesas do goleiro Mateus, de Criciúma, que foi escolhido o destaque do jogo. O primeiro tempo terminou 1 a 0.

Colégio Recriarte, de Camboriú, conquistou o quinto título na competição (Foto: Antonio Prado)

Na segunda etapa o Recriarte conseguiu boas chances de ampliar o placar, mas o goleiro Mateus evitou vários gols. Mas no fim do jogo ele não conseguiu evitar o segundo gol de Gustavo Silva, que ampliou: Recriarte 2 a 0 e campeão do Moleque Bom de Bola 2018, o quinto da história, pois já havia sido campeão em 2011, 2012, 2014 e 2015.

Para o autor do gol do título, Gustavo Silva, a conquista foi importante. “Viajamos 600 quilômetros  de Camboriú até aqui, mas esse esforço valeu, pois fiz 11 gols na competição e ofereço este título aos meus familiares que, assim como eu, são de Teresina, no Piaui”.

A etapa estadual do Moleque Bom de Bola teve início dia 31 de outubro com a participação de 32 equipes e 576 atletas no masculino e feminino. Este ano, desde as fases microrregionais, a competição alcançou cerca de 53 mil estudantes inscritos de cerca 900 escolas catarinenses. O evento é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Quilombo e Instituto Bom de Bola.

Texto: Antonio Prado

Publicado em Moleque
Escrito por

Com chuvas de gols, saem os finalistas do Moleque

A chuva voltou a castigar os campos de futebol na tarde deste sábado, 3, em Quilombo, na rodada que definiu os finalistas da etapa estadual do Moleque Bom de Bola. Se por um lado a chuva atrapalhou quem queria assistir aos jogos, o ímpeto dos atletas não sofreu alteração e o que se viu foi uma chuva de gols, 17 no total. Choro, risos e abraços de alegria e tristeza foram a tônica do final da tarde. A grande final estava alcançada para alguns privilegiados.

No masculino, um dos favoritos, o Colégio Recriarte, de Camboriú,  que já foi campeão do torneio, não tomou conhecimento da Escola Municipal Jornalista Caldas Júnior, de Correia Pinto, 5 a 0 com gols de Guilherme, Gustavo (2), Kauan e Richard.

Já na outra semifinal masculina, o Colégio São Bento, de Criciúma, atropelou o Colégio Incentivo, de Biguaçu, por 5 a 1, com gols de Ruan, Eduardo, Gabriel dos Santos, Gustavo e Samuel. Descontou Davi para a escola de Biguaçu.

Na primeira semifinal feminina a Escola Municipal Padre Mathias Maria Stein, de Guaramirim, venceu por 3 a 0 o CIEF, de Iporã do Oeste. Os gols foram marcados por Anelize, Helena e Jéssica.

Já outra semifinal entre a Escola Estadual Vidal Ramos Jr., de Concórdia, e Escola Estadual Lurdes Lago, de Chapecó, foi mais equilibrada. As concordenses conseguiram vencer por 2 a 1 no último minuto com o gol de Paty. O outro gol foi de Maiara e Stephane fez o gol para o time de Lurdes Lago.

Após a vitória a heroína do jogo Paty disse que esperava vencer, mas não da forma como foi. “Eu tentei cruzar e a goleira delas deixou escapar. Foi um gol sem querer, mas vencemos”, comemorou. Com 14 anos, estudante da 7ª série e volante, Paty sonha  em jogar futebol profissionalmente para auxiliar a mãe,que é diarista em Concórdia e ajudar os seis irmãos da família. Para conseguir este objetivo a atleta se espelha em Neymar e Marta. “Comecei a jogar futebol aos quatro anos e este esporte é tudo pra mim”, diz.

Paty (primeira à direita) fez o gol no último minuto e colocou a Escola Estadual Vidal Ramos Jr., de Concórdia na final (Foto: Antonio Prado)

Outro destaque do dia foi Ruan, do Colégio São Bento, de Criciúma, autor de um dos cinco gols da vitória diante do Colégio Incentivo, de Biguaçu. “É o meu primeiro ano no time da escola e estou muito feliz com este resultado”, disse ai final do jogo.

Natural de Florianópolis e com 14 anos, Ruan é um dos destaques do time com quatro gols e tem no currículo passagem pelas categorias de base do Internacional, de Porto Alegre, em 2015. “Sai da cidade por causa da violência. Aí meus pais resolveram me colocar no Criciúma em 2016 onde estou até hoje”, diz. Ruan, que também sonha em ser  jogador de futebol profissional.  E pela vontade que demonstrou em campo esse sonho só depende dele.

Confira as finais deste domingo no Campo do SER Quilombo

Feminino

9h00 – EMEF Padre Mathias Maria Stein/Guaramirim X EEB Vidal Ramos/Concórdia

Masculino

10h15 CE Recriarte/Camboriú X Colégio São Bento/Criciúma

Disputa do 3º lugar Campo da Linha Santa Lúcia

Feminino

8h30 – CIEF/Iporã do Oeste X EEB Lourdes Lago/Chapecó

Masculino

9h30 – EBM Jornalista Caldas Júnior/Correia Pinto X Colégio Incentivo/Biguaçu

 Texto Antonio Prado

 Veja alguns momentos da vitória por 5 a 1 do time do Colégio São Bento (Criciúma) contra o Colégio Incentivo, de Biguaçu.

Publicado em Moleque
Escrito por

Definidos os semifinalistas do Moleque Bom de Bola

Com 12 jogos pela parte da manhã pelas quartas de final, foram definidos neste sábado, 3, em Quilombo, os semifinalistas da etapa estadual da 27ª edição do Moleque Bom de Bola. O atual campeão no masculino, o Colégio Exponencial, de Chapecó, foi desclassificado ao perder por 6 a 2 para o Colégio São Bento, de Criciúma. Com apenas dois jogadores em relação ao ano passado os chapecoenses decepcionaram e tiveram apenas uma vitória no primeiro jogo, 2 a 1.  No restante foram goleados po 4 a 0, 5 a 0 e por último 6 a 2.

No feminino, a atual campeã, a Escola Estadual Vidal Ramos, de Concórdia, está na semifinal, após vencer por 1 a 0  a Escola Estadual Dr. Fernando de Mello, de Rio do Campo.

As semifinais ocorrem ainda na tarde deste sábado, a partir das 15 horas, com as finais sendo realizadas neste domingo, 4, a partir das 9 horas no Campo do SER Colombo.

Após a rodada deste sábado ficou assim as semifinais

Feminino

15h00 - EMEF Padre Mathias Maria Stein/Guaramirim X CIEF/Iporã do Oeste

15h00 – EEB Vidal Ramos Jr./Concórdia X EEB Lourdes Lago/Chapecó

Masculino

16h15 - CE Recriarte/Camboriú X EBM Jornalista Caldas Júnior/Correia Pinto

16h15 – Colégio Incentivo/Biguaçu X Colégio São Bento/Criciúma

 

Confira os resultados das quartas de final na manhã deste sábado

Feminino

9h00 - EMEF Padre. Mathias Mª Stein/Guaramirim 5 X 1 EM Terezinha C. Agostinho/Bela Vista do Toldo – Campo SER Internacional 

9h00 – EEB Vidal Ramos Jr./Concórdia 1 X 0 EEB Dr. Fernando F. de Mello/Rio do Campo – Campo SER Seara

9h00 - EEB Lourdes Lago/Chapecó 2 X 0 EEB Padre Antônio Vieira/Anita Garibaldi- Campo da Linha Santa Lúcia

9h00 – EEB São Vicente/Itapiranga 0 X 1 CIEF/Iporã do Oeste – Campo do SER Aliança

Masculino

10h15 - CE Recriarte/Camboriú 4 X 0 Colégio Municipal de Indaial/Indaial – Campo SER Internacional

10h15 – Colégio Incentivo/Biguaçu 2 X 1 EEB Altamiro Guimarães/Antônio Carlos – Campo SER Seara

10h15 – Colégio São Bento/Criciúma 6 X 2 Colégio Exponencial/Chapecó – Campo da Linha Santa Lúcia

10h15 EEB São Vicente/Itapiranga 4 X 5  EBM Jornalista Calda Júnior/Correia Pinto – Campo do SER Aliança (decisão por pênaltis depois de 1x1)

 Texto: Antonio Prado

Publicado em Moleque
Escrito por

Sábado será de emoções com as quartas de final em Quilombo

Este sábado, 3, promete fortes emoções na etapa Estadual do Moleque Bom de Bola em Quilombo. Depois de 16 jogos nesta sexta-feira, 2, último dia da primeira fase, foram definidos os times classificados para as quartas de final, que já se enfrentam pela manhã. 

No masculino o atual campeão, Colégio Exponencial, de Chapecó, enfrenta às 10h15 o Colégio São Bento, de Criciúma, no campo da Linha Santa Lúcia.

No feminino as atuais campeãs da Escola Vidal Ramos Júnior, de Concórdia, jogam as quartas de final com EEB Dr. Fernando F. de Mello, de Rio do Campo, no  Campo SER Seara às 9 horas.

Já no período da tarde as disputas se tornarão mais acirradas, já que serão as semifinais, ou seja, a luta por um lugar na grande final.

Confira os jogos deste sábado

Feminino

9h00 - EMEF P. Mathias Mª Stein/Guaramirim X EM Terezinha C. Agostinho/Bela Vista do Toldo – Campo SER Internacional 

9h00 – EEB Vidal Ramos Jr./Concórdia X EEB Dr. Fernando F. de Mello/Rio do Campo – Campo SER Seara

9h00 - EEB Lourdes Lago/Chapecó X EEB Padre Antônio Vieira/Anita Garibaldi- Campo da Linha Santa Lúcia

9h00 – EEB São Vicente/Itapiranga X CIEF/Iporã do Oeste – Campo do SER Aliança

Masculino

10h15 - CE Recriarte/Camboriú X Colégio Municipal de Indaial/Indaial – Campo SER Internacional

10h15 – Colégio Incentivo/Biguaçu X EEB Altamiro Guimarães/Antônio Carlos – Campo SER Seara

10h15 – Colégio São Bento/Criciúma X Colégio Exponencial/Chapecó – Campo da Linha Santa Lúcia

10h15 EEB São Vicente/Itapiranga X EBM Jornalista Calda Júnior/Correia Pinto – Campo do SER Aliança

Clique aqui e veja os resultados desta sexta-feira e a programação oficial de sábado

 

Publicado em Moleque
Escrito por

Atletas da Espanha e Uruguai: “disputar o Moleque é especial”

“Participar do Moleque Bom de Bola é uma experiência incrível”. “Jogar nesta competição tem um significado especial, pois aqui tem boas jogadoras”. As palavras saem da boca de duas atletas precedidas de choro, já que acabaram de perder uma partida e sabem que o resultado significou a eliminação. 

Clique aqui e veja as fotos do jogo

Os depoimentos das personagens em questão são da uruguaia Nara Abigail, 12 anos, e da espanhola Martina Fiscina, 13, estudantes da Escola Estadual Professor José Rodrigues Lopes, de Garopaba, que disputam a etapa estadual do Moleque Bom de Bola em Quilombo.

Nesta sexta-feira, dia 2, elas perderam por 4 a 0 a última partida da primeira fase da competição e com duas derrotas e apenas uma vitória deram adeus ao torneio. O revez foi contra a Escola Estadual Vidal Ramos, de Concórdia, atual campeã do Moleque, que, com três vitórias em três partidas, está classificada às quartas de final.

Goleira e estudante da 7ª série, Nara mora em Garopaba há quatros anos. “Minha irmã é cabeleireira e conseguiu um emprego em Garopaba. Meus pais vieram trazer ela aqui e se encantaram com o local. Aí eu vim também. Meu pai, que é corretor de imóveis, me visita a cada 15 dias”, conta. Natural da cidade de Tacuarembó, a cerca 400 quilômetros da capital, Montevidéu, ela diz que sonha jogar profissionalmente e jogar na seleção Brasileira.  “Aprendi jogar aqui e por isso que sonho em defender as cores do Brasil”, diz.

A espanhola Martina (com a bola), da Escola Estadual Professor José Rodrigues Lopes, de Garopaba (Foto: Antonio Prado)

Esse sonho de chegar ao topo é também o objetivo de Martina, já o país em que pretende brilhar é outro. “Queria ser jogadora da seleção argentina, pois morei um tempo por lá, tenho amigos lá e quem sabe um dia não posso conseguir realizar esse sonho”, revela.

Estudante da 8ª série e natural da cidade de Alicante, a 440 quilômetros de Madri, a meia-atacante está há sete anos em Garopaba. “Meu pai é pintor e minha mãe trabalha em padaria e lá na Espanha eles estavam desempregados. Vieram para trabalhar em Garopaba, por um intermédio de um amigo, e estamos lá até hoje”, conta.

Para Martina o seu time só não foi mais longe no Moleque Bom de Bola por falta de concentração. “Na fase eliminatória (na microrregional e na seletiva) marquei 15 gols, mas aqui, em Quilombo, faltou foco ao nosso time. Por isso nós perdemos”, lamentou.

Mas, para Nara e Martina, só o fato de poder participar de uma etapa estadual do Moleque Bom Bola já é uma vitória. “Estar aqui jogando futebol é muito bom”, destaca Nara. A miga, Martina, vai na mesma direção. “Estar aqui jogando com as amigas é uma experiência incrível e única, pois há muitas meninas que queriam estar aqui e não conseguiram chegar nesta fase estadual”. 

Neste sábado, 3, o Moleque Bom de Bola entra na fase de quartas de final e semifinais totalizando 12 jogos divididos nos campos do Internacional, Gandini, Juventude e SER Quilombo. Neste domingo, 4, a competição encerra com as finais no campo do SER Quilombo. A final feminina começa às 9 horas e a masculina às 10h15.

Texto: Antonio Prado

Abaixo vídeo que mostra toda a emoção das meninas Escola Estadual Professor José Rodrigues Lopes, de Garopaba

Publicado em Moleque
Escrito por

Nathan faz 2 gols e conduz vitória de escola de Itapiranga

Depois de dois dias consecutivos, a chuva deu uma trégua em Quilombo na tarde desta quinta-feira, 1º , no segundo dia de competição do Moleque Bom de Bola. No campo do SER Juventude um jogo causou expectativa no masculino. De um lado o Colégio Exponencial, de Chapecó, o atual campeão do Moleque, contra um dos favoritos desta edição: a Escola Estadual São Vicente, de Itapiranga, que possui quatro títulos no currículo.

Clique aqui e veja as fotos do jogo

Apesar da ausência da chuva, o campo pesado do dia anterior, dificultou que a bola rolasse como deveria no bom gramado do Juventude. Esta dificuldade, no entanto, não foi capaz de frear o ímpeto dos estudantes de Itapiranga que construíram um placar de 4 a 0 com gols de Samuel, Nathan (duas vezes) e Igor.

Com a vitória a Escola São Vicente está classificada para as quartas de final que começam no sábado, já que tem duas vitórias por 4 a 0 nos seus dois jogos. Nesta sexta, dia 2, joga contra  a Escola Municipal  Christia Sedlacek, de Ibirama, pelo último jogo da primeira fase.

 Já o Exponencial precisa vencer o time da casa, a Escola Estadual Jurema Savi Milanez para ficar com a segunda vaga da chave.

A chuva que caiu no dia anterior atrapalhou um pouco a partida (Foto: Antonio Prado)

Com os dois gols na estreia e mais os dois desta quinta, Nathan, que tem 14 anos, e está na oitava série, e é o artilheiro da Escola São Vicente, com quatro gols.  “A vitória foi importante para dar confiança no time, pois viemos desacreditados. Ano passado fomos desclassificados na fase de grupos, agora é se concentrar nos jogos que restam e quem sabe sermos campeões”, disse o artilheiro Nathan.

O técnico do Exponencial, Leonardo Schroeder, tem uma explicação para a derrota. “Do time campeão do ano passado temos apenas dois jogadores. Além do mais não treinamos muito para esta competição”, confessou. Mas está esperançoso por dias melhores. “Temos uma derrota e uma vitória e amanhã é tudo ou nada contra o time da casa”.

Nesta sexta-feira termina a primeira fase da competição com uma rodada de 16 jogos. No final do dia já se saberá os classificados para as quartas de final.

Confira os resultados desta quinta-feira

Masculino

Colégio Exponencial/Chapecó 0 x 4 EEB São Vicente/Itapiranga

EM Christa sedlacek/Ibirama 1 x 0 EEB Prof JuremaSavi Milanez/Quilombo

EEB Altamiro Guimarães/Antônio Carlos 6 x 1 EBM Dom Bosco/Xaxim

CE Recriarte/Camboriú 5 x 0 EEB Olga Nunes de Abreu/Coronel Martins

Colégio Municipal de Indaial/Indaial 2 x 1 NEM João Canton/Ipumirim

Colégio Incentivo/Biguaçu 3 x 0 EEB São Bento/São Bento do Sul

EEB José Marcolino Eckert 0 x 3 Colégio São Bento/Criciúma

EEBM Prof Waldemar Kleinunbing/Videira 1 x 3 EBM Jornalista Caldas Júnior/Correia Pinto

 

Feminino

EE Padre Antônio Vieira/Anita Garibaldi 4 x 0 EEB Timbé do Sul/Timbé do Sul

EEB Raul Pompeia/Campo Erê 1 x 1 EMEF P. Mathias Stein/Guaramirim

EEB Vilson Kleinunbing/Capinzal 0 x 1 EEB Dr. Fernando Ferreira de Mello/Rio do Campo

EEB São Vicente/Itapiranga 6 x 0 EBM Carlos Pisani/Monte Carlo

CIEF/Iporã do Oeste 1 x0  EEB Prof. José Rodrigues Lopes/Garopaba

EEB Vidal ramos Jr./Concórdia 1 x0 EEB Prof. Carlos Mafezzolli/Guabiruba

EEB Profª Jurema Savi Milanez/Quilombo 0 x 3 EM Terezinha C.Agostinho/Bela Vista do Toldo

EEB São Luiz/União do Oeste 1 x 4 EEB Lourdes Lago/Chapecó

Texto: Antonio Prado

 

Pagina 2 de 12