×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 318

Itajaí - O primeiro dia competições dos 54º JASC já trouxe a primeira grande surpresa. E foi no atletismo, onde caiu o favoritismo de uma das estrelas dos Jogos, a joinvilense Tamiris de Liz. Competindo nos JASC desde 2010, quando tinha apenas 14 anos, ela costuma reinar absoluta nas provas individuais, seja nos 100 ou nos 200 metros rasos. A autora da façanha neste sábado na prova mais rápida do programa foi Fernanda Araújo da Silva, de Brusque, que conquistou o primeiro lugar nos 100 metros com a marca de 11s92, apenas 2 centésimos mais veloz que a favorita. Anke Zimmermann, de Blumenau (12s04), fechou o pódio da prova na pista sintética de Itajaí.

Veja o vídeo da final dos 100 metros rasos feminino dos 54º Jasc

Em vídeo, a final dos 100 metros rasos masculino dos Jasc

Confira a programação e todas as informações oficiais dos 54º Jasc

Leia também: Favorita, Itajaí quer um lugar na história dos Jasc

Dados históricos e curiosidades dos Jogos Abertos de Santa Catarina

Apesar de surpresa, a façanha de Fernanda não é inédita. Ela já havia derrotado Tamiris na final dos 100 metros dos JASC de 2012, em Caçador, e também no revezamento 4x100 metros rasos em 2013, em Blumenau, fazendo parte do time de Brusque.

Tranquila, Tamiris comemorou a prata e disse que o objetivo era ficar entre os três primeiros. “Passei por mudanças neste ano e o treinamento não foi com a mesma intensidade. A Fernanda é uma ótima atleta e estou feliz com o resultado”, declarou. 

No masculino, ouro para Itajaí

No masculino, o ouro foi para Rodrigo do Nascimento (10s58), de Itajaí, um dos favoritos da prova. Willian da Silva (10s67), de São José, levou a prata e o bronze ficou com o atleta Ricardo Mário de Souza (10s80) de Criciúma. O atletismo abriu o quadro de medalhas dos Jasc 2014. No Lançamento de martelo 4kg feminino, Mariana Marcelino de Brusque (55.17) levou o ouro; Ana Lays Bayer de Joinville (54.90) a prata e Josiane Soares, de Blumenau (54.47), faturou o bronze. Nos 10.000 metros rasos, Concórdia conquistou o primeiro ouro com a atleta Joziane da Silva (35m30.79). A prata foi para a atleta Dione Chillemi, de Brusque (36m35.48), e Maria Rosana Ferreira, de Criciúma (37m41.08) conquistou o bronze.

O ouro também saiu para Blumenau com o atleta Luis Felipe dos Reis no lançamento do martelo 7.260kg masculino. A prata ficou com outro blumenauense, Alan Junior Melo. Rio do Sul conquistou o terceiro lugar com o atleta Gustavo Waskievicz. No salto em altura, Jorge Luis da Graça de Itajaí comprovou o favoritismo e levou o ouro. Em segundo ficou Fernando Martin, de Biguaçu, e Adriel Tomelin, de Timbó, faturou o bronze.  

Mais informações:

Gisele Vizzotto  

Jasc 2014/Fesporte 

47 3348-1384

Itajaí - Neste último dia de competições dos 54º Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), a Fesporte vai transmitir ao vivo pelo site, através de parceria com a Cifesc, as finais do vôlei masculino, a partir das 12h30, primeiro com a decisão do bronze entre Itajaí e Içara, e às 14h30 com a decisão entre Chapecó e Blumenau, direto do Ginásio Ivo Silveira. À tarde, a TV Fesporte acompanha também a cerimônia de encerramento dos 54º Jasc, no Centreventos.

Clique aqui para acessar a transmissão

Mais informações:

Rodrigo Braga

Coordenador de imprensa dos 54º Jasc

48 8802-7742 / 47 3348-1384

 

Itajaí - Acabou a espera! Começa neste sábado a 54ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina. O maior evento do esporte catarinense será disputado até o próximo dia 25 na cidade de Itajaí, reunindo quase 5 mil atletas de 90 municípios de todo o Estado. A cerimônia de abertura, muito aguardada e cercada de segredos por parte da organização, está marcada para às 20h, no Estádio Doutor Hercílio Luz. O governador Raimundo Colombo estará presente, além de outras autoridades.

Confira a programação e todas as informações oficiais dos 54º Jasc

Leia também: Favorita, Itajaí quer um lugar na história dos Jasc

Dados históricos e curiosidades dos Jogos Abertos de Santa Catarina

Uma história contada desde a época dos índios até os dias atuais de Itajaí, passando pela época das colonizações, pincelando sobre o ciclo da madeira e contando sobre a instalação do porto. Esse será o enredo na cerimônia de abertura, que será aberta com a entrada das delegações (começando, como manda a tradição, pela cidade de Brusque, sede dos primeiros Jogos Abertos de Santa Catarina, em 1960). Cada delegação será conduzida por professores da rede de ensino municipal e da Univali (Universidade do Vale do Itajaí) caracterizados de operários portuários em homenagem aos responsáveis pela principal atividade econômica de Itajaí. 

Buscando a valorização dos artistas locais, a organização convidou a artista Bárbara Damásio para cantar o Hino do Estado de Santa Catarina e duas companhias de dança da cidade, Companhia de Dança Millenium e Tríade Companhia de Dança de rua, serão responsáveis pelas apresentações de dança e música do evento. Para encerrar a cerimônia, um show de Armandinho, músico gaúcho que adotou a Praia Brava, umas das mais conhecidas de Itajaí, para morar.

Essa, claro, é a parte que pode ser revelada. Muitas surpresas são esperadas para a noite de abertura da maior competição esportiva do Estado, entre elas homenagens a ex-atletas destaques de Itajaí que participarão da escolta da bandeira dos Jogos Abertos e da condução da tocha olímpica. Além disso, a organização promete um show de tecnologia.

Disputas já começam pela manhã

As competições, entretanto, começam já no sábado pela manhã com 14 modalidades. As primeiras medalhas sairão no atletismo, no tiro e na natação. Ao todo, aliás, serão quase 700 medalhas distribuídas até o último dia dos Jasc. Troféus serão 47, em 26 modalidades, além é claro do troféu entregue ao campeão-geral, que nesta edição homenageia a cidade-sede através da imagem de um navio no porto e levará o nome do comendador Rubens Fachini, um dos criadores dos Jasc, que morreu em abril desse ano.

Itajaí recebe os Jogos Abertos pela quarta vez (a última havia sido em 2001). E após bater na trave e ficar com o vice-campeonato nas duas últimas edições (2012 em Caçador e 2013 em Blumenau), investiu pesado para romper a barreira e entrar no seleto grupo de campeões dos JASC, que até hoje tem apenas as três maiores cidades do Estado: Joinville, Florianópolis e Blumenau. A representante do Vale do Itajaí, maior vencedora dos Jogos, com 40 conquistas, sendo a última no ano passado, será a principal rival dos donos da casa na disputa pelo título.

Mais informações:

Laura Reis

Imprensa Fesporte

48 3348-1384

Itajaí - Você sabia que os Jogos Abertos de Santa Catarina já tiveram a disputa da modalidade de Tiro ao Pombo? Ou então que na edição desse ano, que começa neste sábado (15), em Itajaí, 89 municípios estiveram na disputa pelas 10 vagas no torneio de futsal masculino da 1ª divisão? Ou ainda que apenas seis dos 47 torneios do programa estão desde a primeira edição dos JASC, em 1960?

Confira a programação e todas as informações oficiais dos 54º Jasc

Leia também: Favorita, Itajaí quer um lugar na história dos Jasc

Estas e muitas outras curiosidades da maior competição do esporte catarinense são o resultado de um trabalho minucioso de um amante da competição. Juliano Russi é plantão esportivo da Rádio Arca da Aliança, de Blumenau, e é um apaixonado pelos Jogos e pelo esporte amador em geral (tem uma fanpage no Facebook chamada "Além do Futebol", abastecida com informações de todo o tipo de competição). Em 2013, quando os JASC voltaram a Blumenau, ele programou as férias (trabalha na unidade local da Unimed) para o período, só para poder participar da cobertura pela rádio em tempo integral.

Neste ano vai conciliar as duas coisas, mas sempre que puder estará em Itajaí. Torce por Blumenau, cidade-natal dele, e da delegação mais vezes campeã dos JASC guarda ainda outros dados interessantes: Blumenau só não venceu até hoje o Taekwondo (masculino e feminino) e entre as mulheres o Triatlon, o Judô e o Futsal (fez a final ano passado, mas perdeu para São Ludgero). Entre as que já levantou o caneco, o maior jejum é justamente o do futsal masculino (modalidade na qual é uma das favoritas nesse ano): a última conquista foi em 1990, quando jogando em casa derrotou o fortíssimo time de Concórdia em um dia que o Ginásio do Sesi recebeu talvez o maior público de sua história.

Juliano, claro, já fez os prognósticos da 54ª edição em relação ao título-geral. Analisando as possibilidades em cada modalidade, acha que Blumenau tem chances de levantar o 41º título e o bicampeonato consecutivo, mas que será muito difícil tirar de Itajaí o troféu, que será inédito para a cidade anfitriã desse ano. "Itajaí está muito forte e constante, a tendência é que vença. Blumenau precisará de alguns milagres, mas é possível", disse, detalhando uma planilha de Excel com dados de cada modalidade.

De posse de informações de edições passadas e também das etapas microrregionais e regionais de 2014, disponíveis no site da Fesporte, Juliano montou um verdadeiro almanaque com informações históricas e curiosidades dos Jogos Abertos.

Confira abaixo alguma delas:

- 11 dias de competições (15 a 25 de novembro)

- 12 etapas microrregionais

- 4 etapas regionais (envolvendo 120 municípios)

- 6 municípios inscritos na Ginástica Rítmica (sendo que apenas 4 vão disputar os conjuntos). É a modalidade com menor número de inscritos na etapa estadual

- 8 modalidades que precisaram disputar pelo menos uma das 12 etapas microrregionais (Bocha Feminina, Bocha Masculina, Bolão 23 Feminino, Bolão 23 Masculino, Futsal Feminino, Futsal Masculino, Vôlei Feminino e Vôlei Masculino)

- 12 modalidades que precisaram disputar pelo menos 1 dos 4 Regionais (Basquete Masculino, Bocha Masculina, Bocha Feminina, Bolão 23 Masculino, Bolão 23 Feminino, Futebol, Futsal Masculino, Futsal Feminino, Handebol Masculino, Handebol Feminino, Vôlei Masculino, Vôlei Feminino)

- 26 modalidades em disputa

- 30 municípios inscritos no Ciclismo. É a modalidade com maior número de cidades inscritas na etapa estadual

- 32 municípios inscritos em apenas uma modalidade na Etapa Estadual 

- 43 modalidades serão disputadas por Itajaí, a maior delegação dos 54º JASC

- 47 troféus serão entregues

- 54 número de edição desde ano. A 1ª foi em 1960 

- 89 municípios inscritos nas etapas micros do Futsal Masculino (modalidade com mais inscritos). Se somarmos os 6 municípios que disputam a Divisão Especial (e não passam por micros) chegamos então a 95 cidades que disputaram alguma etapa do Jasc em 2014 (micro, regional ou estadual). O Futsal Masculino esteve em 10 dos 12 Micros. Apenas no Micro 8 (Canoinhas) ele não foi disputado

- 90 municípios inscritos na Etapa Estadual em pelo menos uma modalidade.

- 172 municípios disputaram efetivamente pelo menos uma modalidade em alguma fase microrregional ou regional. Considerando que temos 295 municípios em Santa Catarina, podemos afirmar que 58% das cidades participaram de alguma etapa dos JASC

- 693 total de medalhas distribuídas na edição 53 (ano passado). O número de medalhas de 2014 deve ficar muito perto disso

- 4.600 número estimado de atletas que disputarão a etapa estadual de 15 a 25 de novembro

Modalidades com maior número de municípios inscritos na etapa estadual:

30 municípios - ciclismo

28 municípios - karatê masculino

27 municípios - atletismo e xadrez, ambos no masculino

26 municípios - vôlei de praia masculino

Modalidades com menor número de municípios inscritos na etapa estadual:

6 municípios - ginástica rítmica

7 municípios - punhobol e tênis feminino

32 municípios com delegação em apenas uma modalidade na etapa estadual: Águas Mornas, Araquari, Bom Retiro, Bombinhas, Caibí, Capinzal, Caxambu do Sul, Corupá, Garopaba, Imbituba, Iporã do Oeste, Irani, Lacerdópolis, Laurentino, Lebon Régis, Mafra, Maravilha, Morro da Fumaça, Penha, Pinhalzinho, Pinheiro Preto, Piratuba, Ponte Serrada, Presidente Getúlio, Quilombo, Riqueza, Salto Veloso, São Martinho, Tijucas, Três Barras, Turvo e Xavantina.

Maiores delegações de 2014:

43 modalidades - Itajaí (ausente apenas do Tiro Armas Curtas - não disputa a 1ª divisão no futsal masculino e feminino e a divisão especial da bocha masculino)

42 modalidades - Blumenau (ausente no Bolão 23 Masculino e Tênis de Mesa Feminino - não disputa a divisão especial do futsal masculino, a 1ª divisão do futsal feminino e da bocha masculino)

32 - Florianópolis e Joinville

30 - Chapecó

20 - Concórdia;

19 - Brusque, Criciúma e Jaraguá do Sul

Modalidades que tiveram disputas nos Microrregionais:

89 cidades - Futsal Masculino

68 - Bocha Masculina

41 - Bolão 23 Masculino

31 municípios participaram apenas dos Micros, sem conseguir vagas em suas modalidades para os Regionais: Anchieta, Angelina, Arabutã, Armazém, Bandeirante, Barra Bonita, Belmonte, Bom Jesus Do Oeste, Campo Belo Do Sul, Cunhataí, Erval Velho, Guaraciaba, Imaruí, Ipira, Itapiranga, Jaborá, Marema, Mondai, Novo Horizonte, Paial, Passos Maia, Planalto Alegre, Rancho Queimado, Rodeio, Salete, Santa Helena, Santa Terezinha Do Progresso, São Carlos, São Cristovão Do Sul, Tangará e Tunápolis

51 municípios disputaram algum dos 4 Regionais mas não conseguiram vaga para a Etapa Estadual: Abelardo Luz, Agronômica, Água Doce, Águas De Chapecó, Arroio Trinta, Ascurra, Bom Jardim Da Serra, Braço Do Trombudo, Campo Alegre, Campo Erê, Campos Novos, Canoinhas, Capivari De Baixo, Catanduvas, Cerro Negro, Cocal Do Sul, Cunha Porã, Dionísio Cerqueira, Faxinal Dos Guedes, Flor Do Sertão, Guarujá Do Sul, Guatambu, Iomerê, Ipumirim, Jaguaruna, José Boiteux, Laguna, Lindóia Do Sul, Lontras, Luzerna, Meleiro, Monte Carlo, Monte Castelo, Nova Veneza, Ouro, Palma Sola, Palmitos, Peritiba, Porto Belo, Princesa, São Bonifácio, São João Batista, São João Do Oeste, São José Do Cedro, São José Do Cerrito, Saudades, Serra Alta, Siderópolis, Trombudo Central, Urussanga e Vargem Bonita

17 municípios não precisaram passar por Micros ou Regionais, já que suas modalidades participam direto da Etapa Estadual: Águas Mornas, Bom Retiro, Corupá, Forquilhinha, Fraiburgo, Garopaba, Gaspar, Ilhota, Itajaí, Itapema, Ituporanga, Lebon Régis, Rio do Oeste, São Francisco do Sul, São Martinho, Três Barras e Turvo

Maiores campeões por modalidade:

30 títulos - Florianópolis na Natação Masculina (30 títulos nas 52 vezes em que foi disputada, ou 58% dos títulos possíveis)

28 títulos - Natação Feminina de Blumenau (28 de 52 ou 54%)

26 títulos - Vôlei Feminino de Blumenau (26 de 52 ou 50%)

23 títulos - Tiro Armas Longas, Blumenau (23 de 46 ou 50%)

22 títulos - Atletismo Feminino, Blumenau (22 de 49/45%), Ciclismo de Florianópolis (22 de 50/44%), Punhobol de Blumenau (22 de 46/48%)

21 títulos - Ginástica Artística Blumenau (21 de 36/58%)

19 títulos - Remo de Florianópolis (19 de 22 ou 86%)

Maiores hegemonias atuais:

Pentacampeões - Basquete Feminino de Blumenau e Handebol Feminino de Concórdia

Tetracampeões - Vôlei Feminino de Rio do Sul

Modalidade com menor número de municípios campeões:

Karatê Masculino - apenas 3 municípios campeões em 21 edições (Florianópolis, Joinville e Blumenau)

Remo - 3 municípios campeões em 22 edições (Florianópolis, Tubarão e Blumenau)

Ginastica Rítmica - 4 municípios campeões em 35 edições (Florianópolis, Joinville, Itajaí e Blumenau)

Natação Feminino - 4 municípios campeões em 52 edições (Florianópolis, Joinville, Chapecó e Blumenau)

Modalidade com maior número de campeões diferentes:

Bocha Masculino - 20 campeões diferentes em 47 edições

Futsal Masculino - 16 campeões em 50 disputas

Bolão 16 Masculino - 16 campeões em 47 edições

Modalidades mais disputadas:

- Basquete Masculino, Natação M e F, Vôlei M e F, Xadrez Masculino - 52 edições (estão desde a primeira)

- Ciclismo, Futsal M e Tênis de Mesa M - 50 edições

- Atletismo M e F e Tênis de Campo M - 49 edições

- Bocha e Bolão 16, ambos no masculino - 47 edições

- Punhobol, Tênis de Mesa F, Tiro Armas Curtas e Tiro Armas Longas - 46

- Bolão 16 e Tênis de Campo, ambos no feminino - 45

- Tiro ao Prato - 43

- Judô M - 41

- Handebol M e F e Xadrez F - 38

- Ginástica Artística M e F - 36

- Basquete F e Ginástica Rítmica - 35

- Judô F - 23

- Remo - 22 edições

- Bolão 23 M e F e Karatê M - 21

- Bocha e Karatê, ambos no feminino - 20

- Vôlei de Praia nos dois naipes - 13 edições

- Futebol de campo e Triatlo M - 12

- Futsal e Triatlo, ambos no F - 10

- Taekwondo M e F - 4

Já não fazem mais parte do programa:

- Saltos Ornamentais (disputado pela última vez em 1989) - foram 28 edições no Masculino e 27 no Feminino

- Tiro Central Ar Comprimido e Tiro Ar Comprimido (disputado entre 1982 e 1987)

- Tiro ao pombo - disputado em 1971, 1975 e 1976

Fonte: Juliano Russi, pesquisador dos JASC

Itajaí - Após bater na trave e ficar com o vice-campeonato nas duas últimas edições (2012 em Caçador e 2013 em Blumenau) dos Jogos Abertos de Santa Catarina, Itajaí quer em 2014, sediando a competição pela quarta vez na história a partir deste sábado (15), romper a barreira e entrar para o seleto grupo de municípios campeões dos JASC. Se conseguir, será apenas a quarta participante da galeria composta até agora pelas três maiores cidades do Estado: Joinville, Florianópolis e Blumenau. E que aguarda por um novo integrante desde a quarta edição dos Jogos, em 1963.

Confira a programação e todas as informações oficiais dos 54º Jasc

A dona da casa investiu pesado para alcançar a inédita conquista: nos 54º JASC vai disputar 43 troféus (dos 47, só não estará na disputa do tiro armas curtas e não participa da 1ª divisão do futsal masculino e feminino - está na divisão especial - e da especial da bocha masculino). E terá cerca de 450 atletas na delegação, muitos deles integrantes de seleções brasileiras. A intenção, segundo Fabrício Marinho, presidente da Fundação Municipal de Esporte e Lazer (FMEL), é superar a marca de 13 troféus da edição passada, quando Itajaí liderou boa parte da competição e foi superada pela campeã Blumenau apenas no penúltimo dia de disputas. Ginástica (artística e rítmica), triatlon, tênis e judô são as principais apostas da delegação anfitriã. "Vivemos a expectativa dessa conquista inédita há pelo menos dois anos, nos preparamos para isso e se ela vier na nossa casa, com um troféu identificado com as coisas de Itajaí, será melhor ainda", disse Marinho, lembrando que o troféu de campeão-geral de 2014 é personalizado com imagens marcantes da cidade-sede, como o Porto e terá o nome de Rubens Fachini, um dos criadores dos Jogos Abertos que morreu em abril desse ano.

A principal adversária de Itajaí em 2014 deve ser, mais uma vez, Blumenau. A maior campeã dos JASC, que chegou ano passado ao 40º título após um jejum que já durava desde 2007, vai a Itajaí com mais de 400 atletas e na disputa de 42 troféus (só não classificou no tênis de mesa feminino e no bolão 23 masculino, além de não participar da 1ª divisão do futsal feminino e da bocha masculino e da divisão especial do futsal masculino). Sérgio Galdino, presidente da Fundação Municipal de Desportos (FMD), admite que esse ano é Itajaí que ostenta a condição de favorita, mas ressalta: nunca dá para descartar Blumenau do páreo quando o assunto é Jogos Abertos. "Estamos na briga, com certeza. Será uma disputa bem equilibrada, decidida em detalhes, mas a velha garra que é marca da nossa delegação não vai faltar", disse Galdino.

Algumas curiosidades dos JASC

40 vezes

É o número impressionante de conquistas de Blumenau nas 52 edições anteriores (em 1983 não houve JASC), a última justamente no ano passado, quando sediou a competição e quebrou uma sequência de quatro títulos seguidos de Florianópolis. 

Trio de ferro

Além das 40 conquistas de Blumenau, Florianópolis foi campeã 8 vezes: nas duas primeiras edições, 1960 e 1961, um novo bicampeonato 40 anos depois, em 2001 e 2002, e o tetra de 2009 a 2012. Joinville, município que mais vezes ficou com o vice-campeonato, venceu em 4 oportunidades: 1963, 1966, 1992 (quebrando em casa uma sequência de 23 títulos de Blumenau) e 1993. Nesse ano, Itajaí investiu pesado para, quem sabe, transformar o trio de ferro em quarteto fantástico.

Outras já tentaram... 

A situação que vive Itajaí em 2014 não é inédita na história dos Jogos Abertos. Outras cidades também já tentaram entrar para o rol das campeãs. Chapecó, em 1991, e Criciúma, em 2012, também já viveram esta mesma expectativa de Itajaí: nestas oportunidades sediaram os JASC e montaram superestruturas para buscar o título inédito. Ambas acabaram com o vice-campeonato. É a sina que a anfitriã desse ano sonha em quebrar.

1.623 troféus até hoje

Entre 1960 e 2013, foram distribuídos 1.623 troféus de primeiro lugar em todas as modalidades já disputadas. Juliano Russi, jornalista esportivo e pesquisador dos Jogos Abertos, fez um levantamento de onde está cada um deles e descobriu que 47 municípios já subiram pelo menos uma vez no lugar mais alto do pódio. Blumenau, claro, faturou mais de um quarto desses troféus (451), seguida por Florianópolis e Joinville que se revezam na segunda posição (hoje a Capital leva pequena vantagem). Com as 13 conquistas na última edição, Itajaí ultrapassou Chapecó e se consolidou como quarta força do Estado. Abaixo, confira todas as 47 cidades que já levantaram algum troféu de campeão nos Jogos Abertos de Santa Catarina até hoje:

1º Blumenau - 451 troféus

2º Florianópolis - 293

3º Joinville - 275

4º Itajaí - 88

5º Chapecó - 85

6º Concórdia - 49

7º Lages - 45

8º Joaçaba e São Bento do Sul - 37

10º Brusque - 34

11º Jaraguá do Sul - 30

12º Rio do Sul - 28

13º Criciúma - 20

14º Timbó - 19

15º Indaial - 16

16º Caçador - 15

17º Balneário Camboriú - 9

18º Tubarão e Videira - 8

20º Gaspar, Mafra, Porto União, Xanxerê e São Ludgero - 6

25º Canoinhas - 5

26º Capinzal, Herval do Oeste e Itapema - 4

29º Campos Novos, Curitibanos, Pomerode e São José - 3

33º Faxinal dos Guedes e Seara - 2

35º Braço do Norte, Campo Belo do Sul, Capivari de Baixo, Ibirama, Lauro Muller, Ouro, Palhoça, Palmitos, Rio Negrinho, São Lourenço do Oeste, São Francisco do Sul, São Miguel do Oeste e Santo Amaro da Imperatriz - 1 troféu.

*Fonte: Juliano Russi, pesquisador dos JASC

Mais informações:

Rodrigo Braga

Ass. Comunicação Fesporte

48 8802-7742

Itajaí - O Fogo Simbólico dos 54º Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC) chegou a Itajaí neste sábado (8). Desde as 10h30, ex-atletas que atualmente são técnicos da Fundação Municipal de Esporte e Lazer (FMEL), comendadores do esporte e autoridades passaram pelas principais ruas do município com a tocha, trazendo à cidade-sede do maior evento esportivo de Santa Catarina a sua tradição. No dia anterior, a chama foi acesa na cidade-berço dos JASC, a vizinha Brusque (leia aqui).

Confira a programação dos 54º Jasc

Pelas ruas, o que se viu foram pessoas que pararam os seus afazeres para acompanhar parte do trajeto, que contemplou vários pontos da cidade. A saída foi em frente ao Terminal Rodoviário, na Avenida Adolfo Konder, depois passou pelos Bairros São Vicente, São João e chegou até o Centro, onde, por volta das 12h, foi acesa a pira dos 54º JASC, posicionada junto a um dos mais conhecidos pontos turísticos itajaienses, o Mercado Público.

O trajeto começou com o presidente da Comissão Central Organizadora (CCO), Alvaro Provesi, depois foi a vez dos técnicos assumirem o comando. A partir daí, Cláudia Monteiro, Eurico Schopchaki, Edson Silva (Cebola), Luciano Moser, Fernado Reinert, João Alberto, Verônica Roncelli, Ademar Steil, Fabiano Zambonetti, Kátia Apel, José Wilson, Ana Maria, Norton Cordini e Amauri Gabriel Boemer (Mail) caminharam pelas ruas da cidade. Também foram lembrados ex-superintendentes da FMEL, como Paulo Roberto da Silva, conhecido como Paulinho do Barroso, e Lorival Sandri, o Loli, e o comendador do esporte, Dário dos Passos.

Das mãos de Lourival Sandri e Amauri Gabriel Boemer, a tocha passou para o prefeito Jandir Bellini e a vice-prefeita Dalva Rhenius para acender a pira da competição, que promete muitas emoções à equipe de Itajaí e aos itajaienses a partir do próximo sábado (15), com o início de algumas modalidades e a cerimônia de abertura, às 20h, no Estádio Dr. Hercílio Luz. A maior competição esportiva de Santa Catarina vai reunir aproximadamente 4,6 mil atletas de mais de 80 municípios catarinenses na disputa de 47 troféus em 26 modalidades. 

Prefeito Jandir Bellini, presidente da CCO local dos Jasc, Alvaro Provesi, e a vice-prefeita Dalva Rhenius com o símbolo da 54ª edição em um dos mais famosos marcos de Itajaí, o Mercado Público

 

 

Pagina 8 de 68