Prado

Florianópolis - A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) fará uma sessão solene em alusão a 7ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti). A cerimônia será na segunda-feira, dia 12, às 19 horas, na sede do Canoinhas Tênis Clube, em Canoinhas (que sediará os Jasti de 12 a 17 deste mês). A iniciativa é do deputado estadual Antonio Aguiar, autor da lei que criou os Jogos da Terceira Idade (13.846/2006). A Fesporte também será homenageada pela Alesc como entidade organizadora dos Jasti  e também como promotora da inclusão social do idoso por meio do esporte. 

Na solenidade serão homenageados atletas que venceram edições anteriores, dirigentes e, delegações municipais e pessoas que contribuíram de forma significativa para a solidificação dos Jasti como um dos eventos mais importantes na área esportiva de Santa Catarina. Entre os homenageados estarão dois integrantes da Fesporte: João Cascaes, coordenador técnico da competição, e Lilian Pinto, da Gerência de Esporte de Participação, que participaram da criação do evento a partir de 2007.

Funcionários da Fesporte homenageados

“Esta homenagem representa um reconhecimento não somente da minha pessoa e da Lilian, mas de todo um grupo de pessoas que ajudaram a criar os Jasti, entre os quais os integradores esportivos”, destaca Cascaes.

 “Lembro que para criar os Jasti a Fesporte nos delegou irmos a São Paulo, no início de 2008, depois de já termos conversado sobre a criação do evento em 2007. Fomos para Jabuticabal observar a realização dos Jogos da Terceira Idade de São Paulo e chegando aqui fizemos uma pesquisa com os idosos catarinenses para saber quais as modalidades que eles queriam nos nossos jogos. E assim fizemos o nosso Jasti com nossas características”, conclui Lilian.

Os números da sétima edição, em 2014, mostram que os Jasti têm conquistado os atletas da melhor idade. Neste ano houve recorde de inscrições. Foram mais de 8.600 participantes de 222 municípios catarinenses desde as etapas microrregionais. A edição de Canoinhas contará com 157 municípios e aproximadamente 1.600 atletas com idade a partir de 60 anos disputando as modalidades de canastra, truco, dominó, dança de salão, dança coreografada, bocha e bolão 23.

Informações Adicionais

Antonio Prado

(48) 9696-3045

 

Florianópolis - O sonho de qualquer estudante catarinense é ser campeão estadual por sua escola nos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) na faixa etária de 12 a 14 anos. Mas, para concretizar esse sonho, ele precisa participar e se classificar na etapa microrregional da competição. Desde a segunda-feira (dia 5), 16 municípios estão sendo sedes de etapas microrregionais. As datas de início e finalização são diferentes em algumas cidades, mas em média terminarão entre os dias 10, 11 e 12 desse mês. 

No período, ocorrem as microrregionais em Faxinal dos Guedes, Santiago do Sul, Concórdia, Herval D’Oeste, Videira, Caçador, Presidente Getúlio, Seara, Rio do Sul, São Bento do Sul, Timbó, Balneário Piçarras, Imbituba, Morro da Fumaça, São Joaquim e Rio Fortuna. Depois, a partir do dia 19 de maio, ocorrem as microrregionais em mais 20 cidades que congregam as 36 Secretarias de Desenvolvimento Regional (SDRs).

Na terça-feira (6), o presidente da Fesporte, Erivaldo Caetano Junior, o Vadinho, visitou a etapa microrregional da SDR de Concórdia, e ficou animado com o que viu: "É sempre gratificante estar em um ambiente escolar no qual o esporte está inserido. Eles são o futuro do nosso esporte, e é aqui, na base, que podemos observar que estamos no caminho certo", disse Vadinho.

Nas cidades-sedes das microrregionais, as escolas lutam pelo título do atletismo, badminton, futsal, handebol, tênis de mesa, vôlei e xadrez. As escolas estão divididas por região e a campeã de cada modalidade na microrregional garante vaga para etapa regional de sua região (serão quatro, todas no mês de junho). Os Jesc são uma promoção da Fesporte em parceria com as prefeituras dos municípios-sedes e SDRs.

Mais de 200 mil participantes

A etapa classificatória regional da região Oeste ocorre em São Miguel do Oeste no período de 13 a 17 junho, enquanto que Lages será a sede da etapa Centro-Oeste de 6 a 10 de junho. Ainda em junho, de 11 a 15, ocorre a etapa Leste-Norte, em São Bento do Sul, e de 13 a 17 será a vez de Braço do Norte ser a sede da etapa regional Sul dos Jesc.

A etapa estadual dos Jesc 12 a 14 anos está programada para ocorrer no período de 18 a 22 de julho, em local a ser definido após a desistência de Jaraguá do Sul. Nesta etapa disputam a competição as escolas campeãs de todas as modalidades das etapas regionais, mais o primeiro e segundo lugar do xadrez, tênis de mesa e badminton. Além dessas modalidades a competição, na etapa estadual, contempla o atletismo, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, natação e vôlei no masculino e feminino. As escolas campeãs estaduais representarão Santa Catarina na etapa nacional, os Jogos Escolares da Juventude, que neste ano irão ocorrer em Londrina (PR), no início de setembro.

Na faixa etária de 12 a 14 anos os Jesc envolvem em todas as suas etapas uma média de 220 mil estudantes- atletas, sendo 220 municípios. Na etapa estadual são uma média 1.500 atletas de 400 escolas de 150 municípios.

Para a integradora esportiva da Fesporte, Joanete Pavelski, os jogos escolares são uma oportunidade na vida dos participantes. “Jogos são integração, oportunidade para os estudantes conhecerem outros municípios, fazerem novas amizades, saber ganhar e perder, respeitar o adversário”, completou.

Joanete ainda fala da importância do professor de educação física. “Esse é o momento de reconhecimento para o professor, o trabalho desenvolvido durante meses sendo reconhecido e colocado em prática”, completou.

Informações Adicionais:

Antonio Prado

(48) 9696-3045

 

Canoinhas - A contagem regressiva para a etapa estadual dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti), que ocorre de 12 a 17 deste mês, em Canoinhas, já começou. Durante esta semana, que antecede o primeiro grande evento do calendário da Fesporte, você poderá acompanhar um pouco mais sobre as histórias, curiosidades e particularidades das modalidades de canastra, dominó, truco, dança coreografada, dança de salão, bocha e bolão 23, que fazem parte deste evento criado para incentivar cada vez mais os idosos a vencerem desafios e promover o bem-estar e a saúde na melhor idade. Nesta primeira série destaque para a dança coreografada e dança de salão.

A elegância dos Jasti fica por conta da dança coreografada e a dança de salão, que, segundo o coordenador técnico dos Jasti, João Cascaes, são as “meninas dos olhos” da competição e contam com a maior participação de público de toda a disputa.

A primeira edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade, em 2008, já contava com a modalidade de dança coreografada, mas a partir de 2009 o espetáculo ficou ainda maior; a dança de salão, que divide-se em grupos de idosos de 60 a 69 anos e idosos com mais de 70 anos, tornou-se parte da programação.

Estas modalidades têm como critérios de avaliação o sincronismo, ritmo, expressão corporal, utilização do espaço e elegância, além da criatividade demonstrada por meio dos figurinos, cenário e também na diversificação dos passos. Na dança de salão disputada em casais, avalia-se ainda a condução.

Capricho e organização

Um júri composto por cinco integrantes avalia todos os critérios e realiza na manhã seguinte a competição uma reunião junto aos participantes e coreógrafos para comentar as apresentações e trocar experiências.

Na dança coreografada todos os grupos classificados apresentam-se em um primeiro dia de disputa, e as 10 primeiras equipes se classificam para a final que acontece no segundo dia.

A premiação é feita com troféus e medalhas aos primeiros, segundos e terceiros colocados e também ao casal simpatia, coreógrafos destaques, dançarino e dançarina destaques e figurino destaque. Todos os outros atletas recebem medalhas de participação.

Estas modalidades exigem um pouco mais de dedicação dos participantes, assim como mais tempo nos treinos, mas tudo é recompensado quando o espetáculo acontece. O capricho de cada equipe, a organização, a beleza e tudo o que é apresentado ao público encanta quem vê. A cada ano o reconhecimento aos talentos que se consagram nas danças é maior.

Segundo a coreógrafa Mapi Cravo, coordenadora do Festival Escolar Dança Catarina, promovido pela Fesporte, as atividades realizadas a partir da dança de salão e da dança coreografada são de grande importância para a saúde, estimulam o corpo e a mente e abrem espaço para que os sentimentos sejam expressados por meio da arte.

Informações Adicionais:

Maitê Porciuncula

(48) 9809-3265

 

Canoinhas - Criados em 2008, os Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) têm como objetivo principal estimular a participação dos idosos em atividades esportivas e recreativas, além de ampliar as perspectivas de vida. A recompensa dos Jasti na vida dos participantes tem sido muito maior. Além dos benefícios que a atividade física proporciona, o evento fortalece as relações de convívio social e a troca de experiências. Os Jasti, cuja etapa estadual ocorre de 12 a 17 desse mês, em Canoinhas, além de valorizar e estimular a prática esportiva na terceira idade, visa ainda a reverter a imagem do idoso na sociedade, geralmente associada a um ser ocioso e sedentário.

Os números da sétima edição, em 2014, mostram que os Jasti têm conquistado os atletas da melhor idade. Neste ano houve recorde de inscrições. Foram mais de 8.600 participantes de 222 municípios catarinenses desde as etapas microrregionais. A edição de Canoinhas contará com 157 municípios e aproximadamente 1.600 atletas com idade a partir de 60 anos disputando as modalidades de canastra, truco, dominó, dança de salão, dança coreografada, bocha e bolão 23.

Nesta semana que antecede aos Jogos, vamos fazer um passeio pelo histórico da competição e detalhar um pouco mais cada uma das modalidades que estarão em disputa na cidade de Canoinhas.

Histórico da competição

Desde a primeira edição, poucas mudanças ocorreram em relação às modalidades, apenas o truco e a dança de salão foram incorporados à competição. E hoje, segundo o coordenador-técnico dos Jasti, João Cascaes, a dança de salão e a dança coreografada são as “meninas dos olhos” da disputa.

As modalidades que hoje fazem parte dos Jasti foram escolhidas pelos idosos. Em 2007, quando a lei que instituía os Jogos Abertos da Terceira Idade foi criada, a Fesporte fez uma pesquisa, por meio dos integradores, com grupos que trabalhavam com idosos. Eles precisavam citar as cinco atividades das quais mais gostavam e o resultado tornou possível a formulação da programação dos Jasti. A dança foi unanimidade, seguida da canastra, dominó bocha e bolão. Assim é possível conquistar os idosos e estimular a participação nas atividades.

Além da disputa, os idosos têm a oportunidade de se conhecer e confraternizar durante uma tarde reservada à diversão. Nesta edição, como manda a tradição, será oferecido aos participantes na quinta-feira, dia 15, um baile, que este ano contará com a presença da banda Os caras.

Uma novidade para a sétima edição: O congresso técnico, que geralmente acontecia no primeiro dia das competições, neste ano acontece no dia que antecede a disputa, portanto no dia 12 de maio.

A contagem regressiva para a etapa estadual dos Jasti já começou e você poderá acompanhar, durante esta semana, um pouco mais sobre as histórias, curiosidades e particularidades de cada modalidade que faz parte deste evento criado para incentivar cada vez mais os idosos a vencerem desafios e promover o bem-estar e a saúde na melhor idade.

Informações Adicionais:

Maitê Porciuncula

(48) 9809-3265

 

Chapecó - O Congresso Técnico dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (ParaJasc) será na próxima segunda-feira, dia 5 maio, às 14h30, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nez, em Chapecó. O Centro de Cultura está situado na Rua Assis Brasil, 20D, no Centro da Cidade. Acima, o convite oficial do evento.

A etapa estadual dos Parajasc será no período de 26 a 31, em Chapecó. O evento, promovido pela Fesporte e prefeitura local, é destinado a atletas com deficiência auditiva (DA), física (DF), visual (DV) e intelectual (DI) que disputam provas de atletismo, natação, tênis de mesa, xadrez, futsal, ciclismo, goalball, handebol em cadeira de rodas, natação, xadrez, basquete para cadeirantes e bocha paralímpica. A previsão é para a participação de 2 mil atletas de 80 municípios.

 

Florianópolis - O mês de maio promete fortes emoções para atletas e dirigentes esportivos. É que o mês será marcado pelos dois primeiros grandes eventos da Fesporte em 2014: as etapas estaduais dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) de Santa Catarina, de 12 a 17, em Canoinhas, e os Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), que estarão em sua 10ª edição, no período de 26 a 31, em Chapecó, berço da primeira edição do evento, em 2005.

Para quem gosta de emoções os dos dois eventos esportivos serão pratos cheios, já que ambos têm um caráter social, principalmente no que diz respeito à inclusão social por meio do esporte. Os Jasti são destinados para atletas a partir de 60 anos que disputarão modalidades como bocha, bolão 23, canastra, dominó, truco, dança de salão e dança coreografada. A competição é disputada nas etapas classificatórias microrregional e estadual tendo uma média de 8  mil participantes de 222 municípios catarinenses em todas as suas etapas.

Já os Parajasc são voltados para atletas com deficiência auditiva (DA), física (DF), visual (DV) e intelectual (DI) que disputam provas de atletismo, natação, tênis de mesa, xadrez, futsal, ciclismo, goalball, handebol em cadeira de rodas, natação, xadrez, basquete para cadeirantes e bocha paralímpica. Os Parajasc são disputados somente na fase estadual com uma média de 2 mil atletas inscritos oriundos de 80 municípios.

Promoção do esporte adaptado

Os Parajasc têm como finalidades favorecer o desenvolvimento global da pessoa com deficiência e sua integração na sociedade pela prática esportiva adequada às suas necessidades especiais.

Os Parajasc têm objetivo também de oferecer aos atletas a oportunidade de participarem de atividades esportivas incentivando o surgimento de novos valores; promover o esporte adaptado em Santa Catarina.

Ainda está entre as finalidades dos Parajasc: proporcionar aos atletas a aquisição de experiências que venham enriquecer seus conhecimentos e facilitar sua relação com o meio em que vivem, dessa forma contribuindo para o exercício de sua cidadania, propiciar o intercâmbio técnico e de gestão entre profissionais e dirigentes.

Informações Adicionais:

Antonio Prado

(48) 9696-3045

Pagina 236 de 239