Publicado em Geral
Escrito por

SC vai participar do revezamento da Tocha Olímpica em 2016

Como parte do processo de preparação da passagem da Tocha Olímpica em cidades de Santa Catarina, o Ministro do Esporte, George Hilton, participou nesta sexta-feira, 28, de uma reunião de mobilização e engajamento com os municípios e instituições envolvidas,em Florianópolis.

Entre os meses de abril e agosto de 2016, a Chama Olímpica passará por cerca de 500 localidades brasileiras dos 26 estados e do Distrito Federal, culminando na Abertura dos Jogos Olímpicos de 2016 no dia 05 de agosto no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.Em cerca de 300 dessas localidades ocorrerá o “Revezamento da Tocha Olímpica”, uma grande festividade para divulgar a melhor imagem do Brasil para o Mundo, com toda sua diversidade cultural e esportiva, patrimônios históricos e belezas naturais.

Esta será a primeira Olimpíada da história dos jogos na América do Sul. A expectativa do ministro é que o evento esportivo seja uma grande celebração: “Temos a responsabilidade de fazer com que a chama do espírito olímpico não se apague. SC terá um grande papel nesse contexto, pois é um povo com tradição de ser alegre e receptivo”.Em seguida, o ministro entregou novos equipamentos no Centro de Ginástica Rítmica de Santa Catarina, no Instituto Estadual de Educação. Os materiais foram adquiridos com recursos de convênio entre o Ministério do Esporte e a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG). 

Também estiveram presentes representantes dos ministérios do Turismo, Relações Institucionais, Defesa, Justiça e Agência Brasileira de Inteligência, além da Autoridade Pública Olímpica e do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016. O secretário de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello e o presidente da Fundação Estadual de Esporte (Fesporte), Marcelo Kowalsky, acompanharam a solenidade.

 

Entenda o Revezamento da Tocha Olímpica

O papel do Governo do Estado e dos Municípios na organização do revezamento é a prestação dos serviços públicos necessários para que o evento, que envolve 83 cidades brasileiras, aconteça com tranquilidade.

A tocha será conduzida por cerca de 12 mil pessoas. A lista de todos os locais por onde passará ainda não foi fechada, mas em SC já estão definidas quatro cidades que serão receberão o percurso: Blumenau, Criciúma, Florianópolis e Joinville.

A previsão é de que a tocha seja acesa entre os meses de abril e maio de 2016, na tradicional cerimônia realizada em Olímpia, na Grécia. O destino final do revezamento será o estádio do Maracanã, no dia 5 de agosto de 2016, quando a tocha será usada para acender a pira olímpica durante a abertura dos Jogos.

Selecionados para carregar a tocha

O Comitê Olímpico já selecionou alguns nomes para carregar a tocha, enquanto os patrocinadores estão promovendo campanhas para selecionar outras pessoas. A SOL tem um servidor que foi indicado na campanha do banco Bradesco e está concorrendo a uma vaga para participar do revezamento. Paulo Roberto, paratleta de goalball, pratica a modalidade em 2003 e foi o artilheiro e atleta revelação no campeonato nacional. O expressivo desempenho o levou para as Paralimpíadas de Pequim, na China, em 2008. 

De acordo com o Comitê Paralímpico Brasileiro, o Goalball é um esporte baseado nas percepções tátil e auditiva, por isso não pode haver barulho no ginásio durante a partida, exceto no momento entre o gol e o reinício do jogo.

 

Mais informações:

ASCOM SOL

Publicado em Jasc
Escrito por

Jogos Abertos de SC são lançados em Joaçaba

 

Joaçaba (27-8-2015) – Com o slogan “Viver melhor é o nosso esporte”, a 55ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) acontece de 12 a 22 de novembro em Joaçaba, Herval d’ Oeste e Luzerna. O evento, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) e da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), e das prefeituras dos municípios sede, foi oficialmente lançado nesta quinta-feira, 27, em Joaçaba.

Em 2015 as três cidades do Meio-Oeste sediam os Jasc pela sexta vez. Em 1967, 1988, 1989, 1998 e 2006, Joaçaba, Herval d’ Oeste e Luzerna também se uniram para a realização da principal competição do Estado. “Novamente vamos unir forças para um evento especial”, destacou o vice-prefeito de Joaçaba e presidente da Comissão Central Organizadora (CCO), Marcos Weiss.

Os municípios se preparam há meses para as disputas em 26 modalidades. Além de várias reuniões e vistorias técnicas, os 36 locais de competição e alojamentos recebem as melhorias necessárias para os jogos, que reunirão 583 equipes esportivas, de 85 cidades, totalizando 4870 atletas. Os recursos para as adequações já foram viabilizados. No total, o Governo do Estado investe R$ 1,8 milhão nos Jasc 2015.

“Já começamos a viver esse grande evento”, disse o prefeito de Joaçaba, Rafael Laske, enfatizando que mais do que a boa estrutura e comprometimento dos organizadores, a característica dos Jasc em Joaçaba, Herval d’ Oeste e Luzerna é a hospitalidade. “Teremos mais uma oportunidade para mostrar a nossa cordialidade de costume”.

O secretário de Desenvolvimento Regional de Joaçaba, Ricardo Grando, lembrou que os Jasc chegam a 55ª edição, o que demonstra a tradição da competição para o desenvolvimento e fortalecimento do esporte catarinense. “O evento é exemplo para outros estados”, ressaltou, acrescentando que os jogos também refletem no fortalecimento do turismo e da economia regional.

 

Números dos Jasc 2015

 

Municípios participantes: 85

 

Atletas participantes: 4870

 

Equipes esportivas: 583

 

Modalidades: 26

 

Locais de competição: 36

 

Confrontos: 1240

 

Troféus: 47

 

Árbitros: 367

 

Técnicos da Fesporte: 80

 

 

Texto: Mayelle Hall

SDR Joaçaba

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Mariany é aposta de SC na etapa nacional dos Escolares

Na etapa estadual dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) para estudantes de 12 a 14 anos, realizada no inicio de agosto, ela ganhou todas as disputas que participou. Foram quatro medalhas de ouro e a consagração da melhor ginasta da competição. Nos Joguinhos Abertos de Santa Catarina ela repetiu a dose com mais quatro de ouro. Ano passado ela foi considerada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) como a melhor atleta da primeira fase da etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (Jej) em Londrina, PR, depois de ganhar as quatro medalhas de ouro possíveis. Por tudo isso a ginasta Mariany Hatori Miyamoto, de 14 anos, do Colégio Bom Jesus Ielusc, de Joinville, é uma das apostas de Santa Catarina para a conquista de medalha de ouro nos Jej deste ano que começam a partir do dia 3 de setembro em Fortaleza (CE).

A ginasta faz parte da delegação catarinense (composta por 157 estudantes-atletas) que disputará a etapa nacional da competição com os demais estados brasileiros. Até o dia 13 de setembro cerca de 3.500 estudantes de todo o Brasil disputarão as modalidades de atletismo, badminton, ciclismo, ginástica rítmica, judô, luta olímpica, natação, tênis de mesa, xadrez, basquete, futsal, handebol e vôlei.

Início precoce

Mariany teve um início precoce no esporte. Em 2004, aos 3 anos, ela seguia os passos da irmã, Letícia, quatro anos mais velha, e fazia os primeiros movimentos da ginástica rítmica. Apaixonada pela modalidade continuou firme nos treinamentos mesmo após a desistência da precursora. “Minha irmã se sente orgulhosa pelas minhas conquistas, porque ela é feliz fora da ginástica e eu sou realizada com a modalidade”, afirmou a atleta, que desde 2008 não tem um dia de folga, além dos domingos.

Mariany em ação nos Jogos Escolares da Juventude em Londrina, PR (Foto: Divulgação Fesporte)

No início de 2014, Mariany  foi para a Bulgária para um período de treinamento intensivo. Até 2010 praticava ginástica apenas por lazer, até começar a participar de jogos escolares municipais em Joinville. Naquele ano, competiu pela primeira vez de maneira oficial, e de cara sagrou-se campeã estadual. E dali em diante, as conquistas não pararam. Hoje na carreira já são mais de 100 medalhas 70 delas de ouro. 

Em 2011 venceu o Campeonato Brasileiro em Manaus (AM) e mais duas competições internacionais na Venezuela. Em 2013, outro título internacional, dessa vez na Bolívia.

A etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude é uma promoção do Comitê Olímpico do Brasil (COB). A delegação catarinense será gerenciada pelo Governo do Estado por meio da Fesporte. 

Mais Informações

Antonio Prado

(48) 3665-6126/9696-3045

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

 

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Gêmeos sonham com medalha nos Escolares de Fortaleza

A partir do dia 2 de setembro parte dos 157 atletas-estudantes viaja para Fortaleza para disputar, por Santa Catarina, a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (Jej) para estudantes de 12 a 14 anos. Na bagagem de muitos, além do friozinho na barriga por disputar uma competição nacional pela primeira vez, viajam também sonhos de conquistas de medalhas.

Entre estes estudantes ansiosos por um bonito papel na competição está o casal de gêmeos do judô Murillo e Mirelli Souza Cândido, ambos com 14 anos e estudantes do 9º Ano da Escola Municipal Basileu José da Silva, de Imbituba.

Os dois atletas ganharam a condição de ir para Fortaleza depois de serem campeões da etapa estadual dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) realizada no início de agosto em Caçador. Murillo foi ouro na categoria meio pesado (até 64 kg) enquanto que Mirelli foi campeã no meio médio (até 53 kg).

Murillo está com a expectativa de medalha no Ceará já que vem vivendo um bom momento na carreira. “Agora, no início de agosto, fui vice-campeão brasileiro sub-15 em Cuiabá. Esse resultado me deu classificação para o Sul-Americano de Montevidéu, no Uruguai, a ser realizar de 12 e 13 de dezembro, por isso vou para Fortaleza com a expectativa de conseguir pódio para o nosso Estado”, enfatizou o estudante.

E se depender da força de vontade a dupla vai longe. Para conseguir os objetivos os dois irmãos treinam quatro horas por dia, sempre acompanhados de perto pelo pai Adenir Geremias Cândido. “Vou com eles em todas as competições possíveis. Sempre incentivando e dando conselhos”, enfatiza Adenir.

Começo aos 7 anos

Murillo e Mirelli começaram no judô aos 7 anos de idade em um projeto de esportes da Prefeitura de Imbituba. Foram descobertos por um professor de educação física da Escola Municipal Etervina de Souza Pereira, onde estudavam na época, que viu neles potencialidades para se destacarem na modalidade.

“Eles começaram o judô de brincadeira. Foram indo, indo, e quando me dei conta já estavam levando a serio e ganhando medalhas”, recorda o pai.

A deleção de Santa Catarina que disputará os Jej em Fortaleza, de 3 a 12 de setembro, será composta por 192 pessoas entre atletas, técnicos e comissão de apoio.  O evento é uma promoção do Comitê Olímpico do Brasil (COB). A delegação catarinense será gerenciada pelo Governo do Estado por meio da Fesporte.

Em Fortaleza serão disputadas 13 modalidades: atletismo, badminton, ciclismo, ginástica rítmica, judô, luta olímpica, natação, tênis de mesa, xadrez, basquete, futsal, handebol e vôlei. 

Mais Informações

Antonio Prado

(48) 9696-3045

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Publicado em Geral
Escrito por

Enxadrista de Santa Catarina vai para o Mundial na Alemanha

Enxadrista e mestre nacional Marco Aurélio Zaror Cordeiro, atleta que já participou de vários eventos organizados pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) sagrou-se campeão brasileiro de xadrez em 2014. Com o título, Marco está classificado para o Campeonato Mundial de xadrez, em Berlim, na Alemanha, que ocorrerá entre os dias 09 e 15 de outubro.

O lageano será o representante do Brasil na competição, que reúne os melhores do mundo. A CBX (Confederação Brasileira de Xadrez) emitiu a convocação de Marco, no dia 12 de maio de 2015, em documento oficial, legitimando o título e comunicando sobre a vaga.

Vale destacar que Marco Cordeiro atualmente é técnico de xadrez em Lages, disputa torneios há 30 anos. “A minha missão agora é captar o recursos necessários para a participação no Mundial, pois este é o primeiro titulo nacional que conquistei como enxadrista, sendo uma oportunidade inédita na minha carreira, estou bastante animado,” ressalta Marco.

 

 

Assessora de comunicação - Fesporte

Pamela Marin

(48)96192187

 

 

 

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

SC disputará Jogos Escolares em Fortaleza com 157 atletas

A delegação de Santa Catarina disputará no período de 3 a 12 de setembro em Fortaleza, no Ceará, a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (Jej) para estudantes de 12 a 14 anos. A deleção do Estado será composta por 192 pessoas entre atletas, técnicos e comissão de apoio. Entre os atletas serão 157 estudantes que foram campeões da etapa estadual dos Jogos Escolares de Santa Catarina realizada no início de agosto em Caçador.  O evento é uma promoção do Comitê Olímpico do Brasil (COB). A delegação catarinense será gerenciada pelo Governo do Estado por meio da Fesporte.

Em Fortaleza serão disputadas 13 modalidades: atletismo, badminton, ciclismo, ginástica rítmica, judô, luta olímpica, natação, tênis de mesa, xadrez, basquete, futsal, handebol e vôlei. Além das competições, os jovens atletas terão à disposição uma ampla gama de eventos paralelos às competições. O programa sócio-educativo e cultural abrange diversas atividades extras com o intuito de aproximar os jovens de todo o país aos valores olímpicos e ao exemplo positivo da prática esportiva.

Maior evento esportivo escolar do Brasil 

No dia 2 de setembro viaja a primeira comitiva de estudantes catarinenses que disputarão as modalidades individuais. Já nos dias 6 e 7 viajam os demais atletas, estes das modalidades coletivas.

Os Jogos Escolares da Juventude são o maior evento estudantil esportivo do Brasil. Atualmente, é tido como referência internacional e, consideradas as fases seletivas, os números chegam a mais de 2 milhões de atletas e cerca de 4 mil cidades participantes. Em 2014, na etapa de Londrina, foram 4.660 pessoas envolvidas no evento, entre atletas, técnicos e dirigentes dos 26 estados brasileiros, mais o Distrito Federal e cidade-sede.

Em 2014 SC conquistou 41 medalhas

Na edição do ano passado, em Londrina, Santa Catarina conquistou o recorde de medalhas: 41 no total. Foram 14 de ouro, 16 de prata e 11 de bronze ficando com Rio de Janeiro e São Paulo entre os destaques da competição (O COB não divulga o campeão geral nem quadro de medalhas por Estado). 

Para o presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski, a participação de Santa Catarina sempre foi motivo de orgulho, já que competindo com os principais estados brasileiros tem conseguido se destacar. “Nos últimos anos nosso Estado sempre tem se destacado nesta competição nacional.  Em Londrina, em 2014, tivemos uma catarinense que foi eleita a melhor atleta das modalidades individuais, a joinvilense Mariany Miyamoto (Colégio Bom Jesus/Joinville),na ginástica rítmica (conquistou 4 medalhas de ouro), além disso tivemos vários atletas convocados para seleções nacionais de suas modalidades, e isso é fruto de alegria e proporciona motivação para fazer um papel ainda  melhor na competição deste ano”, destaca Kowalski.

Mais Informações

Antonio Prado

(48) 9696-3045

 

Publicado em Geral
Escrito por

Preta, da Fesporte, ama trabalhar no esporte escolar

“Preta, preta, pretinha...”, o trecho da música que foi sucesso na voz de Moraes Moreira é sempre cantarolado pelos amigos mais chegados. É a forma carinhosa para homenagear Marilene Juvenardi, funcionária da Gerência de Esporte de Base e Inclusão da Fesporte. “Sou Marilene, mas as pessoas só me conhecem por preta”, enfatiza a própria.

Preta revela que o apelido veio de infância, em São Miguel do Oeste, onde nasceu, dada pelos pais, já que foi a única a nascer com os cabelos pretos em um grupo de irmãs loiras, oriundas de uma família descendentes de alemães e italianos.

Formada em Educação Física pela Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc) com pós-graduação em Metodologia de Ensino pela Universidade Federal da Santa Catarina (Ufsc), Marilene Juvenardi entrou na Fesporte em 2000. Antes passou por escolas públicas de São Miguel do Oeste (Escola Estadual Básica São Miguel) Itapema (Escola Anita Garibaldi) e Florianópolis (Escola Antonieta de Barros) atuando como professora de educação física. 

A vinda para a Fesporte veio atender a uma necessidade de adequar a profissão com o tratamento de saúde. “Sou portadora de doença celíaca e como nas cidades que trabalhava não tinha tratamento adequado vim trabalhar em Florianópolis, onde consegui tratamento. Um dia ao participar de um curso uma amiga que trabalhava na Fesporte me sugeriu a transferência para instituição, pois eu já não estava mais conseguindo ministrar as aulas por conta das crises que tinha devido a doença”, lembra Preta.

Marilene, que tem 15 anos de Fesporte, durante a premiação de um dos eventos da instituição (Foto: Antonio Prado)

Em quase 16 anos de Fesporte Preta já desenvolveu inúmeras atividades: trabalhou na parte financeira e na Gerência de Esporte de Base e Inclusão. Nestas pastas desenvolveu diversas ações nos eventos esportivos da Fesporte: coordenou a parte de hospedagem e alimentação, participou do cerimonial de premiação, coordenou as etapas Leste-Norte dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 12 a 14 anos, além de integrar, nos últimos 12 anos, a delegação de Santa Catarina que disputa todos os anos a etapa nacional dos Jesc, ora como responsável do setor financeiro, ora como oficial técnico.

Instigada a dizer o que representa a Fesporte em sua vida, Preta foi enfática: “A paixão pela Fesporte é grande, pois através desta fundação contribuo com o meu trabalho para desenvolver o esporte escolar de Santa Catarina. E o importante é saber que nestes quase 16 anos de dedicação não conheço um jovem que passou por nossas competições esportivas que esteja jogado nas drogas, por isso amo o que faço”.

Mas como traduzir em palavras a pessoa da “Preta da Fesporte”? Maria de Fátima, que é sua conterrânea e trabalha no setor de controle interno da Fesporte tem a definição: “A Preta, como profissional, é perfeccionista, competente, detalhista e com grande capacidade técnica naquilo que faz. Como pessoa é amiga, solícita e sempre preocupada em ajudar o próximo”, finaliza. 

Antonio Prado

Assessoria de Comunicação

 

Publicado em Geral
Escrito por

Catarinenses conquistam medalhas nos Jogos Parapan

O Brasil foi o grande campeão do Parapan, realizado em Toronto, no Canadá, com 109 medalhas de ouro, 74 de prata e 74 de bronze, totalizando 257 medalhas. O resultado contou com a participação de atletas catarinenses em diferentes modalidades. O resultado foi superior ao do Canadá, 2º colocado, e dos EUA, 3º lugar, somando os ouros.

Matheus Rheine conquistou o ouro na natação, nas provas de 50 e 100 metros e foi o 4º colocado nos 400 metros. Conquistaram medalha de prata Flávio Reitz, do atletismo - salto em altura, e Lucas Ferrari, também no atletismo, 100 metros. Foram bronze os atletas Luciano Rosa, do ciclismo perseguição, Sheila Finder, no atletismo, 200 metros, e Ana Mendes, no basquete em cadeira de rodas. Suelen Marcheski de Oliveira foi a 4ª colocada nas provas de atletismo, 100 e 200 metros.

Em dez das 15 modalidades disputadas, o Brasil terminou em primeiro lugar. A natação foi a que mais rendeu medalhas, 104 no total, sendo 38 de ouro, com o nadador Daniel Dias, maior medalhista da competição, com oito ouros. A equipe brasileira venceu 34,38% das provas, uma a cada três medalhas de ouro da competição, e 78% dos atletas brasileiros conquistaram pelo menos uma medalha.

 

 

 

Ascom/SOL

Pagina 1 de 133