Publicado em Jasc
Escrito por

Retorno da família e novo patamar

Foram nove dias de show de esportes em 26 modalidades e ginásios lotados nas noites de Lages. Sucesso pleno. Os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) 2017 colocaram a maior competição esportiva em patamar elevado. Primeiro Jasc com transmissão ao vivo pelo Facebook e cobertura multimídia integrada entre Fesporte e Prefeitura, marcaram um novo capítulo na história do evento.

"Destaque para a harmonia entre o Estado e o município-sede. Lages abraçou os Jogos Abertos, e nós, do Governo do Estado, com toda a estrutura da Fesporte, fizemos a nossa parte, por isso estamos colhendo todos os frutos desse grande evento", destaca Erivaldo Caetano Júnior, o Vadinho, presidente da Fesporte.

 Os Jasc conectados também foram os que marcaram o retorno da família à competição. E, de acordo com Vadinho, esse é o caminho. "Continuar divulgando os Jogos Abertos para que, cada vez mais, a família catarinense participe. Nós, do Governo do Estado, estamos investindo, fazendo a nossa parte. Estamos qualificando o evento, dando toda a estrutura técnica. E este será o caminho, investir para colher os frutos, que são o sorriso das famílias catarinenses por meio do esporte."

 

 Exemplo para Caçador

 

 Diretor administrativo da Fesporte, Marcelo Greuel, projeta os próximos Jogos Abertos. "Nossa visão já está voltada para a cidade de Caçador, em 2018. Tudo aquilo que foi montado em Lages, vamos melhorar, trazer mais atrações. Esperamos que o mesmo sucesso de Lages possamos ter lá em Caçador. Isso eu não tenho dúvida, essa experiência daqui, que é sucesso, vai se repetir em 2018".

Os Jasc são uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a Prefeitura Municipal e Agência de Desenvolvimento Regional de Lages.

 

 Olavo Moraes

 

 

(48) 99960-8906

Publicado em Jasc
Escrito por

Jasc, em Lages, têm cobertura inédita e 400 mil espectadores

Cobertura inédita e 400 mil espectadores, com destaque para o trabalho multimídia, e transmissão ao vivo pela primeira vez nos Jogos Abertos de Santa Catarina. Lages entrou, definitivamente, para a história do maior evento poliesportivo do Sul do Brasil. Mais de 400 mil de pessoas acompanharam as transmissões de vídeo pela página da Fesporte no Facebook.

O Jasc conectado teve mais de 100 horas de conteúdo ao vivo e cobertura integrada entre a Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), sob o comando do gerente de imprensa Renan Koerich, e a Prefeitura de Lages, com o executivo de comunicação Pablo Gomes. Com perfil multimídia, os profissionais trabalharam em conjunto, em equipe única, com a publicação de conteúdo em diferentes plataformas.

 Produção de conteúdo

"No atual cenário do jornalismo, com dificuldades econômicas e redações mais enxutas, uma instituição pública precisa entender o seu papel de produtor de conteúdo e ser um facilitador para que os demais veículos tenham acesso à informação. É necessário fornecer, em diferentes mídias, um conteúdo com qualidade e atraente para que esteja pronto para a publicação", avalia Renan Koerich.

Inversão de papéis

Equipe da TV Fesporte transmitiu mais de 100 horas de programação ao vivo (Foto: divulgação Fesporte)

"Por isso, a cobertura da 57ª edição dos Jasc é um marco nesta inversão de papéis. Se nas últimas décadas as redações dos grandes veículos catarinenses enviavam inúmeros profissionais para a cobertura, agora, a realidade sofreu uma alteração. Portanto, é preciso reconhecer e realizar essa reflexão para entregar a melhor cobertura e informação possível", completa o gerente de imprensa da Fesporte.

A parceria

"Logo que assumi a chefia de comunicação da Prefeitura de Lages, no início de outubro, entrei em contato com o Renan Koerich, da Fesporte, jornalista com experiência em coberturas esportivas e com quem tive o privilégio de trabalhar no Diário Catarinense, para alinharmos os detalhes dessa grande cobertura. A proposta foi montar uma Central de Imprensa Oficial dos Jasc, com planejamento e produção compartilhada entre as equipes, contemplando todas as plataformas de mídia. Foi algo inédito na história dos Jasc. Escolhemos a dedo alguns dos melhores profissionais do jornalismo de Santa Catarina, montamos um plano de cobertura e o colocamos em prática", relata Pablo Gomes.

 Elite da imprensa

"Contamos com a parceria da Câmara de Vereadores, da Assembleia Legislativa, da Rede Acaert de Notícias, que disponibilizou boletins diários dos Jasc a 300 rádios de todo o Estado, e do Senai, que gentilmente nos emprestou a estrutura para a redação. Parte da elite da imprensa catarinense esteve conosco. Alguns profissionais, inclusive, têm experiência em coberturas internacionais, o que agigantou o nosso trabalho. Vários acadêmicos de Jornalismo nos visitaram e se emocionaram conosco. Em quase 18 anos de profissão, dos quais, 15 em redação de jornal diário, tive a oportunidade de fazer algumas coberturas importantes, como a Missão de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti. Mas o que vivemos aqui, no meu lar, doce Lages, ficará para a história da minha vida”, enfatiza o executivo de comunicação da prefeitura de Lages.

 

Fotojornalistas com experiência internacional cobriram os Jasc (Foto: Olavo Moraraes)

Múltiplas plataformas

Ao todo, foram mais de 40 profissionais envolvidos na cobertura. O público alvo foi formado por jovens e adultos, de ambos os sexos, em Santa Catarina, com idade entre 15 e 40 anos.

As plataformas de publicação envolveram os sites, o facebook e o instagram, da Fesporte e da Prefeitura de Lages, além do aplicativo Jasc 2017.

"Não tenho dúvida de que o diferencial deste grande evento, o Jasc 2017, foi a multimídia", avalia Erivaldo Caetano Júnior, o Vadinho, presidente da Fesporte.

 "As transmissões ao vivo pelo Facebook, proporcionaram aos familiares do atletas saber tudo o que aconteceu em Lages. É preciso investir cada vez mais nesse tipo de cobertura jornalística, porque significa a modernização dos Jasc. Por isso tenho a convicção de que Lages deu show", completou o dirigente.

Números superlativos

Os números da mídia social são superlativos. Além das mais de 400 mil visualizações das transmissões de vídeo, 40 mil pessoas visualizaram a página do Facebook. Aproximadamente 400 mil pessoas acompanharam as publicações e, em torno de 200 mil interagiram, considerando a média de 20 posts diários.

Somente durante a transmissão da cerimônia de abertura ao vivo, obteve-se mais de 25,8 mil visualizações. Já a média de visualizações nas mais de 30 transmissões ao vivo foi de 6,8 mil.

Durante os nove dias de Jogos Abertos, houve um aumento de 3,7 mil curtidas na Fanpage da Fesporte, chegando a mais de 32 mil. No Instagram, alcance de aproximadamente 4 mil pessoas, comentando e curtindo os posts. houve um aumento de 43,3% na quantidade de seguidores.

 Transmissão ao vivo

O carro-chefe da cobertura foi a transmissão ao vivo. Realizada na página do Facebook da Fesporte, retransmitida no Facebook da Prefeitura de Lages e nos sites oficiais. Foram mais de 100 horas de conteúdo ao vivo, com a participação de repórteres e narradores para a transmissão das 26 modalidades disputadas nos Jogos Abertos.

Discurso leve, com bom humor

A narração ficou a cargo das duplas Marcos Assmam e Lucas Miranda, e Nicolas Quadro e Thomé Granneman, que também comentaram os jogos. Allan Borges e Nabuco Al Chariff completaram o time com reportagens e comentários.

Com dois apresentadores de canais no Youtube, Marcos Assmam e Lucas Miranda, a transmissão teve linguagem voltada ao que o público está habituado a consumir nas redes sociais. Discurso informal, leve, com bom humor.

Redes sociais

As redes sociais também foram vedete. Uma equipe especializada esteve focada na publicação de conteúdo específico, e direcionado para Instagram e Facebook. Fotos, vídeos e textos com uma linguagem coloquial e informal voltada para o público que consome rede social. Entrevistas, informações e curiosidades dos Jasc serão publicadas diariamente.

Os Jasc foram uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a Prefeitura Municipal e Agência de Desenvolvimento Regional de Lages.

Olavo Moraes

(48) 99960-8906

Publicado em Jasc
Escrito por

Edição 57 dos Jogos Abertos se encerra com chave de ouro

 A 57ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) foi encerrada neste sábado, 11, após 10 dias de competições em 26 modalidades com uma grande festa no superlotado ginásio Jones Minosso. Seis mil pessoas assistiram à cerimônia de encerramento marcada pelas premiações do ouro para Lages no futsal feminino, e para Itajaí, como campeão geral, representada pela equipe de futsal feminino.

A cerimônia apresentada pelo cronista e comendador do esporte catarinese Roberto Alves, teve início com a execução do hino nacional brasileiro pelos artistas locais Antonio Lugon e Paulo Guazelli, no melhor estilo da Serra, com direito a gaita.  Na sequência, o prefeito de Lages, Antonio Ceron, e o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, entregaram a bandeira dos Jogos Abertos ao prefeito de Caçador, Saulo Speroto, que terá a missão de organizar a 58ª edição do maior evento de esporte amador em 2018. Em seguida,  a futura sede dos Jasc foi apresentada ao público com imagens em um telão.

O fogo simbólico foi repassado pelo vice-prefeito e presidente da Comissão Central Organizadora (CCO) Juliano Polese para o superintendente da Fundação Municipal de Esportes de Brusque, Ademir de Souza, que representou a cidade berço dos Jogos Abertos. Após agradecer a todos que participaram e trabalharam para o sucesso do maior Jasc da história, o prefeito de Lages Antonio Ceron ressaltou a missão do evento: "No esporte, só perde quem não compete, até porque no esporte, somos todos vencedores. Parabéns a todos atletas, à Lages, muito obrigado por terem abraçado de coração os Jogos Abertos".

O secretário de Estado de Turismo, Cultura e Lazer, Leonel Pavan, que representou o governador Raimundo Colombo, ressaltou o desafio aceito por Lages para organizar o evento com oito meses de preparação e destacou o resgate da competição.  "Aqui tivemos credibilidade e, para muito que achavam que os Jogos Abertos é coisa do passado, aqui está o exemplo, de que vale a pena investir no esporte amador", disse o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Lazer, Leonel Pavan.

Após a premiação do futsal feminino, o secretário Leonel Pavan fez a entrega de um primeiro troféu, estilizado em forma de pinhão, e do troféu transitório que ficará em Itajaí pelos próximos 30 dias. O  superintendente da Fundação Municipal de Itajaí, Julcemar Martinho Ferreira levantou os troféus ao lado das meninas vice-campeãs do futsal feminino, que também fizeram a festa na quadra do ginásio Jones Minosso.

Texto: Cristiano Rigo Dalcin

(48)99984-3619

Publicado em Jasc
Escrito por

Time sensação, Lages é campeã no futsal feminino

A festa lageana foi completa, no encerramento da 57ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina. O time de futsal feminino ganhou de 5 a 0 de Itajaí, e conquistou troféu inédito para o município. O destaque, mais uma vez, foi Amandinha, autora do último gol. Ao marcar tirou a camisa, levando o público que superlotou o Ginásio Jones Minosso, ao delírio. Diana também foi outro destaque da noite com três gols. Quem não conseguiu entrar assistiu num telão ou pela internet. A transmissão ao vivo no Facebook da Fesporte teve 6,6 mil visualizações.

O placar dilatado não revela o que foi o jogo na etapa inicial. Amandinha abriu o marcador aos 6min e fez o segundo aos 10min23. A partir dai, Itajaí criou duas oportunidades claríssimas de gol, com Bia salvando. O ritmo das duas equipes caiu na fase complementar. As jogadoras demonstraram o desgaste físico pela maratona de jogos. As lageanas continuaram melhor, chegando ao terceiro gol aos 6min50. Mas a festa mesmo foi quando a goleira Bia viu a trave adversária desguarnecida, e chutou, encobrindo, anotando o quarto gol faltando 4min para o final.  O ápice mesmo foi no último gol, quando o grito de campeão ecoou no ginásio.

Nascida em Fortaleza (CE), 22 anos, Amandinha conquistou seu terceiro título dos Jasc. Ela foi campeão em 2013 e 2015, quando defendia Brusque. Enquanto corria em todas as direções da quadra, a sua companheira Luana, escorada num par de muletas, chorava sozinha. Ela se lesionou na primeira partida do torneio e teve que engessar a perna esquerda. “Infelizmente não tive como ajudar as minhas companheiras, mas o que valeu foi a medalha de ouro”.

A técnica Gi Morena conquistou o seu primeiro título. Ela defendeu Lages nos anos 90, mas a equipe nunca avançou à segunda fase. “Vim de São Paulo para passar um pouco de minha experiência como ex-jogadora”, complementou.

Os Jasc são uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte em parceria com a prefeitura e Agência de Desenvolvimento Regional de Lages.

Texto: Orlando Pereira

Publicado em Jasc
Escrito por

Itajaí conquista o tricampeonato dos Jasc em Lages

Itajaí conquistou neste sábado, 11, o título de campeão geral da 57ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), realizada em Lages, Capital da Serra catarinense. Foi o terceiro título consecutivo do município do Litoral Norte, que assumiu a liderança da classificação final na reta final do maior evento esportivo do esporte amador. 

Desta vez, a diferença em relação a Blumenau, segundo colocado e tradicional rival e candidato ao título, foi de apenas 7 pontos (202 a 195). Em 2014, Itajaí venceu em casa com um diferença de 160 pontos (369 a 209). No ano seguinte, em Joaçaba, a vantagem sobre Blumenau foi de 125 pontos (301 a 176).  Em Lages, Chapecó ficou com o terceiro lugar, a frente de cidades tradicionais como Joinville (4º) e Florianópolis (6º), além de São José, outra cidade que chamou atenção nesta edição. Cidade anfitriã,  Lages fez bonito na sétima colocação.

O troféu de campeão geral foi recebido diante de seis mil pessoas que superlotaram o ginásio Jones Minosso para assistir a final do futsal feminino vencida por Lages, cidade anfitriã, fechando com chave de ouro o maior evento de esporte amador. Segundo o superintendente da Fundação Municipal de Esportes de Itajaí, Julcemar Martinho Ferreira, mesmo mudando a filosofia de trabalho, valorizando a base, Itajaí conquistou o tricampeonato. 

A diferença apertada (apenas sete pontos) pode ser justificada pelos desempenhos em duas modalidades, a bocha e a natação, ambas no naipe masculino.  “Eram duas modalidades que esperávamos o título, mas fomos quarto e vice, respectivamente”.  De acordo com o dirigente, o vice no futsal feminino era esperado, porque Lages era favorito. 

“Importante foram os oito pontos conquistados nesta modalidade”, emendou.

Os triatletas Diogo Sclebin, no masculino, e Pamella de Oliveira, no feminino, garantiram os troféus do Triathlon para o município, neste sábado, último dia de competições em Lages.  Decisivos também foram os cinco trófeus conquistados no sábado e que colocaram Itajaí no último dia com uma vantagem de 31 pontos: bolão 16 masculino, natação feminino,  taekwondo masculino e feminino e xadrez feminino.  

A delegação itajaiense contou com 470 pessoas, entre dirigentes, técnicos, atletas e equipe de apoio. Jucelmar Martinho Ferreira afirmou que 80% dos atletas são formada no município. “Claro que trouxemos alguns, até porque o investimento na base não se colhe do dia para a noite”, justificou. O município investe cerca de R$ 380 mil mensais em bolsa atleta. “Comparando com outros, o valor é pequeno”, completou.

A etapa estadual dos Jasc foi realizada de 3 a 11 de novembro pelo Governo de Santa Catarina por interrmédio da Fesporte em parceria com a prefeitura de Lages. Teve a participação de  4.600 atletas de 96 municípios que disputaram 46 troféus em 27 modalidades.

Texto: Cristiano Rigo Dalcin 

(48) 99984-3619/ 

 

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Blumenau e Caçador vencem exibição de squash

Blumenau no masculino e Caçador no feminino, foram os campeões do torneio exibição do squash. A competição distribuiu medalhas, mas não contou pontos na classificação geral dos Jogos Abertos de Santa Catarina. Agora, a expectativa é de que, em Caçador-2018, o squash seja promovido para esporte de apresentação, e, em três edições, consiga ser incluída como modalidade oficial dos Jasc.

Entre os homens, Blumenau venceu o clássico contra Florianópolis, por 2 a 0. "Ano passado, Floripa venceu o Catarinão (campeonato de final de ano) e nós ficamos em segundo lugar", lembrou Douglas Cubas. Nas quadras rápidas do Serrrano, Blumenau deu o troco e ficou com o título.

 Vitórias inéditas

 Mais do que o título, uma vitória pessoal sobre seu adversário. "Eu nunca havia ganho do Vinicius Sávio", destacou Cubas. O mesmo aconteceu com o companheiro de equipe Giovani Bianchinni, que também superou pela primeira o rival da Capital, Juliano Troyano, por 2 a 0. Marco Garbeloto e Antonio Timoteo completaram o time campeão. Caçador e Chapecó ficaram com bronze.

Entre as mulheres, Caçador superou Florianópolis na decisão, por 2 a 0. O time campeão formou com Adriana Coelho, Jucene Bajuk e Maria Fernanda Schmitz. Lages e Blumenau ficaram com a medalha de bronze.

Os Jasc são uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a Prefeitura Municipal e Agência de Desenvolvimento Regional de Lages. O patrocínio é da Havan e Unifique.

 Olavo Moraes

(48) 99960-8906

Publicado em Jasc
Escrito por

Chapecó conquista vôlei feminino pela 1ª vez

O sábado de Sol (11 de novembro) deixou o dia de finais dos 57º Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) ainda mais brilhante. As meninas do vôlei de quadra de Chapecó vão levar na mala para casa a medalha de ouro e o troféu de 1º lugar dos Jasc, uma conquista inédita do município na modalidade sobre Blumenau. 

Não foi fácil chegar até o ponto mais alto do pódio. Custou suor, cansaço, nervosismo, provocações da torcida adversária na arquibancada do Ginásio Jones Minosso, mas acima de tudo equilíbrio emocional, fundamental numa briga da magnitude das finais dos Jasc. 

Chapecó saiu na frente e fechou o 1º set em 25 a 23, mas Blumenau reverteu a situação e ganhou o 2º por 25 a 18. Chapecó reagiu no 3º set, com 25 a 22 e, por fim, no 4º e decisivo, fez diferença de dez pontos - 25 a 15. 

Há cerca de 15 dias, Chapecó foi campeã da Liga Nacional Universitária e vice-campeã dos Jogos Universitários Brasileiros (Jubs), além de pouco antes faturar o Campeonato Estadual. No vôlei, conta com o técnico Michel Guimarães. 

Eufórica pela partida pesada que teve, a jogadora central do Chapecó, Georgia, 17 anos, confessa ter feito parte de um embate complicado, em que a pressão e o relógio judiam. “O final foi mais difícil. Fechar este set foi tenso.” A garota mora em Chapecó e este ano estreou em Jogos Abertos. “É o primeiro da minha vida. Muito bom.” Ela está há apenas três meses no time, mas no vôlei, há três anos. Foi campeã na Liga do Desportivo Universitário de Quadras (LDU) e vice-campeã nos Jogos Universitários Brasileiros (Jubs). 

Texto: Daniele Mendes de Melo

(49) 3221-1010 

 

 

Publicado em Jasc
Escrito por

São José resolve final do vôlei de praia de primeira

Depois do temporal de sexta-feira, 10, deixando a quadra de vôlei de areia do Clube Caça e Tiro 1º de Julho debaixo d’água, neste sábado (11 de novembro) foi dia de passar filtro solar. O céu sem nuvens formou o cenário perfeito para a grande vitória do São José em cima do Blumenau no masculino, que precisava vencer dois jogos para subir no lugar mais alto do pódio, a missão mais árdua.

Sérgio Ceará e Thiago Barbosa levaram o ouro para casa depois de ganhar por dois sets a zero (21/14 e 21/18) e invictos na competição. Com uma dor na lombar desde sexta, Ceará jogou receoso, mas foi bem e faturou o ouro. A classificação ficou assim: 1º: São José; 2º: Blumenau; 3º: Balneário Camboriú; 4º: Porto Belo; 5º: Timbó; 6º: Joinville; 7º: Bombinhas, e Caçador em 8º.

 Reverência e gratidão mútua  

 Sérgio Ceará, o Rei da Praia, maranhense, 49 anos, é campeão 12 vezes em Jogos Abertos e não faltou em nenhuma edição de Jasc desde a apresentação, em 1998, quando ficou em 2º lugar. Os Jasc de Blumenau, de Itajaí (2014 - neste ganhou no tie-break na final) e de Joaçaba (2015) são memoráveis para o atleta. Está comemorando 30 anos de carreira e mora em São José há 25. Defende o time há cinco, mesmo tempo de parceria com Thiagão, e já vestiu a camisa do Blumenau, Florianópolis e Itajaí. Com o atual colega ficou em 2º lugar no Sul-Americano, em 2005. Com o ex-parceiro Guilherme conquistou prêmios de superação. Foi 5º lugar no Open - Circuito Brasileiro e campeão no Catarinense. “Já tivemos vitória importante contra Ricardo e Emanoel, na época em que eles estavam indo para a Olimpíada. Marcou muito minha carreira.”

Voluntário na olimpíada

Na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, Ceará foi voluntário no evento, servindo como uma lição enquanto gestor do esporte. “Em Tóquio, em 2020, a competição é feita pelo ranking mundial e eu não estou mais nessa pegada. O Thiago sim, é jovem, tem só 34 anos e tem condições.” Para o parceiro de quadra, só elogios. “Thiago me ajuda quando estou na dificuldade, no bloqueio, sempre me motivando e aí fico cada vez mais estimulado para correr atrás.”

O carioca Thiago, 34 anos, tem 1,98 metros de altura e 94 quilos. Define como maravilhoso estes Jasc e salienta que toda vez que está com Ceará tem a chance de conhecer mais sobre sua vida. “Somos amigos há anos e foi a primeira pessoa com quem joguei um torneio internacional. Ele me levou para fora e consegui um pódio. Eu o admiro mais como pessoa e sei tudo que faz para viver esse momento e ser competitivo.”

Este foi o 4º título de Thiago em Jasc. “E todos ao lado do Ceará. Quebrar o recorde dele é difícil, hein”, brinca. Na etapa do Open - Circuito Banco do Brasil, de 15 a 19 deste mês, em Itapema, Thiago estará firme com o parceiro carioca Oscar, e Ceará será colaborador na organização. 

Na final a experiência de São José falou mais alto sobre Blumenau (à esquerda)  Foto: Sandro Scheuermann

Passam de dez as edições de Jogos Abertos das quais já participou entre quadra e praia. Morou em diversas cidades de Santa Catarina por 12 anos e hoje corre o mundo em busca de vitórias e experiências. “Em 2002 parei de jogar na quadra. Fui campeão brasileiro no vôlei de praia; vice nos Jogos da Lusofania, um tipo de Olimpíada de países da Língua Portuguesa, vice em uma etapa do Challenge do Mundial. Este ano ganhei uma etapa do Open em João Pessoa (PB), e ganhei outra etapa do Challenge Nacional na Urca, Rio de Janeiro.” No Super Praia, Thiago ficou em 4º lugar, se tornando o mais importante da temporada.

 Os guerreiros do vice

 Nelsinho e Silvio tinham uma parada mais dura: ganhar dois jogos para se consagrar em 1º. A dupla chegou às semifinais invicta, mas perdeu para São José por dois a um na definição de quem iria direto para a final. Inverteram o quadro contra o Balneário Camboriú e disputaram a final. “É uma grande vitória chegar numa final porque o nível estava muito alto”, descreve Nelsinho. A luta não cessa. Eles também irão para o Open em Itapema. Nelson fará dupla com Rafael Berberi (Curitiba) e Silvio com Thiago Castilhos (Sorocaba).

Com 45 anos, Nelsinho, gaúcho de Ijuí, mora em Itapema, no Estado há 19 anos, e joga vôlei de praia profissionalmente há 28. Jogou pouco tempo na quadra, quando ainda estava no Exército. Este foi seu 13º Jogos Abertos. “Sempre que joguei estive no pódio. O 1º lugar veio nos Jasc de 2007, em Jaraguá, com o Keko, jogando por Balneário. Já fui campeão dos Jogos Abertos no Paraná e em São Paulo. Tenho dois 3º e o restante é 2º. Nos torneios chamados piratas tenho mais premiações, junto ao Keko, com quem estive por dez anos.” No Circuito Brasileiro, jogando no ranking, ganhou de duplas como Ricardo e Emanoel. “Eu não tenho data para parar, enquanto eu tiver condicionamento vou seguir jogando.”

A parceria com Silvio começou em 2017, mas já treinam há sete anos. O bicampeão do Circuito Estadual, Silvio, tem 30 anos e reside em Blumenau, cidade-natal. Começou no vôlei aos 14. Os treinos levados a sério vieram aos 21. Participa dos Jogos Abertos desde 2009. Seis principais títulos em Jasc são dois bronzes (2013, em Blumenau e 2014, em Itajaí), além de 4º e 5º lugares. “Este ano para mim já é de superação com essa prata. Os Jasc são a minha principal competição, em que foco todas as minhas forças. Trabalho de anos e anos de dedicação.”

Texto: Daniele Mendes de Melo

(49) 3221-1010

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Blumenau conquista troféu da GR após 23 anos

Após 23 anos , Blumenau garantiu o trófeu na ginástica rítmica na 57ª edição dos Jogos Aberto de Santa Catarina (Jasc). Liderada pela capitã olímpica Jéssica Maier, a equipe das treinadoras Ana Paula Christen Mohr e Priscila Nack Hosting brilhou neste sábado, 11, ao vencer a competição geral de conjuntos, após as apresentações com o arco e bolas e corda.

Depois de dois dias de provas individuais, as apresentações dos conjuntos definiriam a equipe campeã da modalidade.  Blumenau, Joinville e Florianópolis estavam na briga pelo ouro na disputa mais equilibrada dos últimos anos na modalidade, de acordo com a presidente da Federação Catarinense de Ginástica Rítmica, Ellen Vivian Kegel.

A equipe da Capital acabou ficando de fora da disputa logo, após a primeira apresentação dos conjuntos, com arcos. O quinteto de Chapecó foi a grande surpresa do sábado, chamando atenção da técnica da Seleção Brasileira, Camila Ferenzin Rezende, que acompanhou dos conjuntos. Blumenau garantiu o troféu ao faturar o ouro no conjunto na classificação geral. 

 

Mariany Miyamoto, de Joinville, foi a melhor ginasta dos Jasc 2017. Conquistou  cinco medalhas de ouro, três de prata e uma de bronze (Foto: Alessandro Koisume)

Principal destaque da equipe nas provas individuais, Ana Caroline Sandrini, 14 anos, fez sua estreia no Jasc e contribuiu decisivamente para a vitória ao faturar seis medalhas, com três ouros, duas pratas e um bronze. "Foi muita dedicação e treino", explicou a ginasta. A  técnica Ana Paula Christen Mohr definiu a conquista como a vitória da renovação da ginástica rítmica de Blumenau.  "A junção da Norsul e Agiblu é que forma esse time forte", destacou.

A segunda colocação ficou com Joinville, cidade da campeã individual e principal medalhista da 57ª edição, Mariane Miyamoto, 16 anos. Ela conquistou nove medalhas, sendo cinco de ouro, três de prata e uma de bronze. Integrante da Seleção Brasileira, Miyamoto revelou a receita para conquistar pela segunda vez o título de campeã individual dos Jasc. "Estava muito segura para competir".

O terceiro lugar ficou com Florianópolis, que havia vencido as duas últimas edição. A surpresa ficou com Chapecó, da técnica Cristiane Carminatti. "Essa equipe foi formada em 2009 e agora fechamos um ciclo no adulto", relatou Cristiane, emocionada com a medalha de bronze na classificação geral dos conjuntos.

 

Mariany Miyamoto, de Joinville, foi a melhor ginasta dos Jasc 2017. Conquistou  cinco medalhas de ouro, três de prata e uma de bronze (Foto: Alessandro Koisume)

 

Texto:Cristiano Rigo Dalcin

(48) 99984-3619

Publicado em Jasc
Escrito por

Gregory é ouro na estreia do skate nos Jasc

Na exibição histórica do skate nos Jogos Abertos, Gregory Martins venceu a categoria amador, a principal em disputa nos Jasc de Lages. O atleta de Gaspar conquistou ouro na primeira vez em que a modalidade, incluída este ano no programa olímpico, estreou nos Jogos Abertos de Santa Catarina. Na iniciante, vitória de Erus Peres, de Florianópolis. Apesar de distribuir medalhas, a competição não contou pontos na classificação.

Quem vibrou com o sucesso da estreia da modalidade foi Fred Leite, presidente da Afesc (Associação das Federações Esportivas de Santa Catarina): "A inclusão do skate nos Jasc demonstra o respeito pela evolução, seriedade, organização e a quantidade de praticantes que a modalidade alcançou nas últimas décadas".

Carlos Narcizo (Gaspar/), Gregory Martins (Gaspar/1º) e Lucas Rafael (Lages/) Foto: Nilton Wolff

Maior evento poliesportivo do Sul do País, os Jogos Abertos acompanham a tendência olímpica de incluir novos esportes e modalidades de esportes de ação. Em Tóquio-2020 começam a ser disputados skate, surfe, escalada, caratê, beisebol e softbol.

 Participação de 40 atletas

A competição foi homologada pela Confederação Brasileira de Skate (CBSK), e teve a participação de 40 atletas de todo o Estado . A Federação Catarinense de Skate (FCSKT) foi responsável técnica da competição, realizada na Pista Pública de Lages, ao lado do Ginásio Jones Minosso.

Os Jasc são uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a Prefeitura Municipal e Agência de Desenvolvimento Regional de Lages.

 RESULTADOS

 AMADOR

1º - Gregory Martins (Gaspar)

2º - Carlos Narcizo (Gaspar)

3º - Lucas Rafael (Lages)

 INICIANTE

1º - Erus Peres (Florianópolis)

2º - Marcos Eduardo Meine (Lages)

3º - Lucas Yan (Lages)

 Texto: Olavo Moraes

(48) 99960-8906

Publicado em Jasc
Escrito por

Brusque é bicampeão do basquete masculino nos Jasc

Brusque conquistou o título do basquete masculino pela segunda edição consecutiva dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). Na decisão da modalidade realizada neste sábado, 11, em Lages, a equipe do técnico Alexandre Rossa, o Bicudo, ganhou de Joinville por 77 a 61 (17/13; 22/15; 19/20; e 19/13). 

Foi a sétima final de Brusque nesta temporada, mas a equipe ganhou apenas os Jasc e a Copa Paraná. O adversário da final não contou com cinco jogadores que participam da equipe que disputa o Novo Basquete Brasil (NBB), entre eles, dois norte-americanos. Na decisão da medalha de bronze,  Blumenau, que foi campeão estadual, derrotou Videira por 82 a 57.

O técnico Alexandre Rossa ressaltou que o título veio coroar o trabalho realizado pelo município de Brusque ao longo dos últimos 20 anos. Isso proporcionou com que a equipe estivesse presente em sete finais ao longo da temporada. “Perdemos recentemente o Estadual para Blumenau e conseguimos dar a volta por cima derrotando Joinville”, destacou. 

Para Bicudo, os grandes vencedores são os jogadores pela dedicação. O pivô Finão lembrou que o time tirou um peso das costas. “A derrota no primeiro jogo das finais do estadual dentro de Brusque ficou entalada na garganta”. Ele observou que mais uma vez ficou comprovado o equilíbrio técnico das três equipes, o que provoca uma rivalidade saudável.

Os Jasc são uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte em parceria com a prefeitura e Agência de Desenvolvimento Regional de Lages.

Texto  Orlando Pereira

(47) 99945-6578

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Acompanhe os resultados do último dia dos Jasc

Dia 11/nov (sábado)

Atualização: 20h30

 

Classificação geral

1º Itajaí - 202 pontos

2º Blumenau - 195 pontos

3º Chapecó - 130 pontos

4º Joinville - 104 pontos

5º São José - 97 pontos

6º Florianópolis - 93 pontos

7º Lages - 61 pontos

 

Basquete masculino

Videira 57 x 82 Blumenau

Joinville 61 x 77 Brusque

1º Brusque

2º Joinville

3º Blumenau

 

Futsal feminino

Blumenau 1 x 2 Chapecó

Itajaí 0 x 5 Lages

1º Lages

2º Itajaí

3º Chapecó

 

Ginástica rítmica

Individual por equipe

1º Blumenau

2º Joinville

3º Florianópolis

Conjunto

1º Blumenau

2º Joinville

3º Chapecó

Final conjunto

1º Joinville

2º Florianópolis

3º Blumenau

Troféu

1º Blumenau

2º Joinville

3º Florianópolis

 

Handebol

Florianópolis 30 x 23 Içara

Itajaí 24 x 29 Blumenau

1º Blumenau

2º Itajaí

3º Florianópolis

 

Triatlo feminino

1ª Pamella de Oliveira – Itajaí

2ª Bruna Mahn – Itajaí

3ª Mariana de Andrade – São José

Troféus

1º Itajaí

2º São José

3º Balneário Camboriú

Triatlo masculino

1º Diogo Martins – Itajaí

2º Igor Amorelli – Itajaí

3º Anton Fernandes – São José

Troféus

1º Itajaí

2º São José

3º Balneário Camboriú

 

Voleibol feminino

Brusque 3 x 0 Videira

Blumenau 1 x 3 Chapecó

 

Vôlei de praia masculino

 

São José 2 x 0 Blumenau

Pagina 1 de 53