Sexta, 18 Agosto 2023 17:09

Regional da Olesc inicia em Palma Sola Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Prefeito de Palma Sola, Libório Kuhn cumprimenta Marangoni, da Fesporte, na cerimônia de abertura Prefeito de Palma Sola, Libório Kuhn cumprimenta Marangoni, da Fesporte, na cerimônia de abertura Saur Fotografias Esportivas

O município de Palma Sola sedia a etapa Regional Oeste da 22ª Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), competição esportiva de rendimento e organizada pelo Governo de Santa Catarina, por intermédio da  Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e municípios parceiros. 

Palma Sola recebeu esta fase da competição pela última vez em 2011. Agora, o município deve receber equipes de 30 municípios, que vão competir nas modalidades futsal, voleibol e handebol, nas categorias masculino e feminino, são cerca de 800 atletas, dirigentes e técnicos.

“Atualmente temos o Jesc (Jogos Escolares Catarinenses), que são competições especificamente para as escolas, inclusive a competição tem uma sequência e vai até o Brasileiro. 

Em paralelo foi criada a Olesc, ela contempla competições nas mesmas modalidades e categorias (sub 14 a 16), mas por município, os atletas representam o município e não as escolas. A Olesc é um evento de rendimento”, explica Roberto Carlos Marangoni, coordenador geral da Olesc.

As competições acontecem entre os dias 17, 18, 19, 20 e 21, com disputas nas modalidades vôlei (20 equipes) e futsal (24 equipes), ambos nas categorias masculino e feminino.

Os jogos de futsal masculino ocorrem no Ginásio Municipal Ernesto Seger. A equipe de Palma Sola joga já no dia 17 às 18h45, contra a equipe de Pinhalzinho. No dia 18 Palma Sola joga no mesmo horário, contra a equipe de Xavantina. 

No dia 19 Palma Sola joga contra Ponte Serrada e nos dias 20 e 21, ocorrem as eliminatórias e a final. Os jogos de futsal feminino ocorrem em paralelo, no Glauber Rusch, da Escola Estadual Claudino Crestani. As eliminatórias e a final também serão realizadas nos dias 20 e 21.

Os jogos de vôlei seguem a mesma programação, mas a competição ocorre no Ginásio Municipal Gentil Crestani, em frente a prefeitura.

“Os jogos de basquete e handebol acontecem no próximo final de semana, entre os dias 25, 26 e 27. O basquete será realizado em Pinhalzinho, porque Palma Sola não tem ginásio com tabelas e placar específicos para a modalidade. 

Em relação aos jogos de handebol, a troca de datas acontece em decorrência de um pedido da Federação Catarinense de Handebol, isso porque, a professora de Palma Sola, Rozane Dalle Laste, que é técnica da seleção brasileira, e três alunas daqui são convocadas para representar Santa Catarina nos jogos brasileiros”, relata Marangoni.

As delegações começam a chegar em Palma Sola ainda hoje, dia 16. Das 30 delegações participantes, apenas oito não ficaram alojadas no município. Conforme o diretor de esportes, Ivonei Nodari, popular Manabu, as aulas foram paralisadas, já que atletas e treinadores ficaram alojados nas escolas. 

“Estaremos paralisando as aulas, tanto nas escolas municipais quanto estaduais, pois vamos estar precisando alojar esses atletas. Estaremos alojando na Creche Lélia Caldato Crestani, do bairro Azaléia, no Pré Escolar Jardim de Infância Menino Deus, no Núcleo de Ensino Fundamental Prefeito Libório Romildo Kuhn, no Centro de Educação Municipal Fada Madrinha, do bairro Palmares, na Escola Estadual Claudino Crestani e no Centro de Eventos Jacob Zandoná”, explica. 

A Olesc irá movimentar Palma Sola. “Já passamos uma relação com os restaurantes, padarias, mercados e farmácias para essas equipes. Então é um evento que irá movimentar todo o nosso município e o nosso comércio”. 

Marangoni acrescenta que a logística para organizar e alocar todos é complicada e agradece a Palma Sola por ter aceitado o desafio de receber esse evento regional: “

Sabemos que não é algo muito fácil. Hoje a Fesporte entra com a parte da arbitragem, material e hospedagem e o município entra com estrutura para os jogos e o alojamento. Inclusive os jogos vão acontecer em ginásios bons, todos, inclusive o da escola passaram por reformas e melhorias”, enfatiza.

Como a competição vai ocorrer em dois finais de semana diferentes, optou-se por fazer uma abertura mais condensada, sem pira olímpica. “Muitas equipes não vão estar aqui nesta semana, pois participam apenas dos jogos do handebol e do basquete. 

No próximo final de semana também não teremos a presença dos atletas que jogam futsal e voleibol. Então teremos uma fala breve das autoridades antes do início dos jogos”, finaliza Marangoni.

Texto – Portal Sentinela do Oeste 

 

 

Lido 1082 vezes