Domingo, 10 Dezembro 2023 15:42

Catarinenses colecionam ouro no Sul-americano do Chile Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O Brasil termina em primeiro lugar no quadro de medalhas, somando 139 ao total: 81 medalhas de ouro, 37 de prata e 21 de bronze, nos 27º Jogos Sul-americanos Escolares, que aconteceram na capital Santiago, no Chile. Os atletas catarinenses foram destaques nas modalidades que disputaram. No voleibol masculino e feminino subiram no pódio, e no lugar mais alto. Na decisão pelo ouro, os meninos da Escola Erwin Prade, de Timbó, enfrentaram a Bolívia. Apenar de não realizarem um bom primeiro set, perdendo por 25 a 23, a equipe catarinense voltou decidida a reverter o jogo. Reencontrando o melhor jogo, a equipe venceu os bolivianos nos três sets seguintes e a partida por 25/11, 25/14 e 25/17. 

E o voleibol feminino também não ficou atrás. Também conquistou o ouro na vitória sobre a seleção peruana por 3 sets 0, com parciais de 25/21, 25/17 e 25/18. As meninas que estudam no Colégio Santa Rosa de Lima, em Lages, mostraram muita concentração e um jogo muito consistente, não deixando a equipe adversária crescer na partida.

Tênis de Mesa - Outra conquista importante foi obtida no tênis de mesa. Numa disputa catarinense em solo chileno, dois catarinenses decidiram o ouro no individual masculino. Vinícius Eduardo Rech (da Escola Estadual Expedicionário Mário Nardelli - Rio do Oeste) levou vantagem sobre Luan Duarte dos Santos (Escola Municipal Beatriz de Souza Brito - Florianópolis). 

Ouro também nas duplas mistas com Raiane Heidrich (Escola Estadual  Prof. Anair Margarida Voltolini - Pouso Redondo) com Luan Duarte dos Santos (Escola Municipal Beatriz de Souza Brito - Florianópolis). Raiane Heidrich com Gabrielle Pincerato (paulista de Santo André) foram prata na final das duplas femininas. Por conta desses resultados, os mesatenistas catarinenses trouxeram para o Brasil o troféu de campeão geral no Tênis de Mesa dos Jogos Sul-americanos Escolares.

Atletismo - Nesta modalidade os catarinenses também se destacaram. A itajaiense Rafaela Dognini Soares conquistou a medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos Escolares no revezamento 5x80m (até 14 anos), assim como Luiza Borges numa categoria acima. Mikaela Michelichen Hart (Escola Municipal Almirante Barroso - Pomerode) que foi ouro no lançamento de peso, com a marca de 40,02 mt. 

Outro que subiu no lugar mais alto do pódio foi Ederson Della Giustina (Escola Municipal Prof. Antônio Rohden - Braço do Norte) que, ao marcar 55.80 mts, foi o 1º lugar no lançamento de disco masculino. Que também subiu no pódio foi Pedro Henrique Faustino da Silva que ficou a medalha de prata no lançamento de disco. Já com a medalha de bronze, André Bessa dos Santos Melo chegou em terceiro na prova de 5 mil metros da Marcha Atlética, com o tempo de 24min33seg35.

Basquete - O basquete feminino catarinense também foi destaque em Santiago do Chile. As meninas foram as campeãs Sulamericanas Escolares de Basquete ao vencerem a paraguaias por 54 a 38. Foi um jogo bastante equilibrado até o segundo quarto mas, a partir do terceiro, a equipe dirigida pela técnica Gabrielli dos Santos, mostrou mais tranqüilidade e dominou o jogo até o final. As meninas que compõem o time do Colégio SATC/S.R Mampituba/FME Criciúma, na chegada, desfilaram pela Avenida Centenário e seguiram em carreata até no Colégio SATC, onde foram recebidas pela banda marcial da escola. 

Xadrez - A atleta enxadriasta Maria Ivy Segalin Buffon, da escola estadual Joaquim D'agostini da cidade de Lacerdópolis, também fez bonito e conquistou a medalha de bronze individual e por equipe. Ela integrou uma equipe formada por Suan Bruno Fernandes Lira de Manaus/AM, Esther Zilli Ramazzotte de Arapongas/PR e Victor Misão Buriti Kawamoto de Bauru/SP. A comissão técnica, composta por Andrey Marcelo De Souza Neves (técnico da equipe masculina), Adriano Franco Ramazzotte (técnico da equipe feminina) e Jean Pierre Henri Robert Jacquemin (delegado da equipe do Xadrez), desempenhou um papel fundamental na preparação e orientação dos atletas.

Para o presidente de Federação Catarinense de Desporto Escolar (FCDE), Antônio Paulo Fernandes Zytkuewisz, "os bons resultados obtidos pelos atletas estão alinhados com a missão institucional da federação, que trabalha o esporte como ferramenta potente para o desenvolvimento humano". 

Já o presidente da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), Paulão, afirmou a sua alegria em acompanhar o crescimento desses jovens atletas. "O esporte imprime valores, organização, muito treino, promove o convívio social e o respeito. Além da qualidade técnica individual que cada um desenvolveu, todos estes elementos foram fundamentais para o desempenho, os resultados e o caminho certo na formação de um atleta de ponta", disse.

Os 27º Jogos Sul-Americanos Escolares reuniram mais de dois mil jovens de 11 países e promoveram um grande encontro sociocultural esportivo. Além do Brasil, participam da competição Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Paraguai, Venezuela, Uruguai, Bonaire e Suriname.  O Brasil participou com uma delegação de 222 pessoas, entre atletas, técnicos, médicos, jornalistas e comissão técnica. A contribuição catarinense foi de 51 pessoas entre atletas e técnicos. 

 

Lido 360 vezes Última modificação em Quarta, 13 Dezembro 2023 15:32