Sexta, 14 Junho 2024 17:09

O futuro do jiu-jítsu catarinense Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(1 Voto)

 

Conta a história do jiu-jítsu que a modalidade preza muito pela disciplina que passa a ter na vida de dezenas e dezenas de crianças que cada vez mais chegam a modalidade. Em Santa Catarina não é diferente, e as competições que rodam o estado e o país contam com um alto número de  jovens competidores que  já mostram ter uma grande identificação com esta modalidade.

"Eu comecei no jiu-jítsu muito cedo  porque eu sempre gostei dessa modalidade e logo comecei a competir. Eu chego nas competições e me divirto muito já que a gente luta, faz amigos e também a gente torce pelo pessoal que treina com a gente aqui na academia. Isso tudo que o jiu-jítsu nos proporciona é muito legal" afirma o atleta de oito anos, Benjamin Sattis Franzé (a esquerda).

Um dos grande companheiros de dia a di de Benjamin Franzé  é Benjamin Lopes, também competidor nas categorias infantis e que conta que a chegada a modalidade foi por influência do pai, também praticante da modalidade.

"O jiu-jítsu me motiva muito, a cada competição que eu chego, o foco é em dar o meu melhor e agradeço ao meu pai que está sempre comigo, seja nos treinamentos ou nas competições. Eu apesar de ser ainda muito novo com apenas 12 anos, já tenho resultados bastante expressivos que já fazem me dedicar ainda mais a este esporte e me motivar para quem sabe no futuro eu me tornar um atleta profissional de jiu-jítsu" explica.

Os dois jovens atletas de jiu-jítsu de Florianópolis são membros da academia Rillion Gracie, no bairro dos Ingleses e passam o seu período de formação na modalidade como atletas do professor e mestre André Brasil.

A questão da disciplina fora dos tatames, também é reverenciada pela dupla que afirma que os estudos seguem sempre lado a lado a rotina esportiva para que continuem evoluindo no esporte e na vida.

"Todos os dias o meu pai me acompanha nos deveres da escola e eu termino tudo antes de realizar os meus treinamentos que são divididos em físicos e técnicos aqui na academia. Nós somos muito jovens e sabemos da importância que os estudos tem na nossa vida para hoje e para o futuro e então se conseguirmos aliar isso com o jiu-jítsu que é a nossa modalidade, melhor ainda. O esporte e a educação acrescentam muito na nossa vida" complementa Benjamin.

O jiu-jítsu é modalidade oficial dos eventos da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e está em disputa nos Joguinhos Abertos de Santa Catarina e Jogos Abertos de Santa Catarina. 

 

Lido 160 vezes Última modificação em Sexta, 14 Junho 2024 17:20