Domingo, 05 Novembro 2017 22:31

Tiro ao pombo e paletó no xadrez: curiosidades dos Jasc Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Atletas de xadrez de paletó na primeira edição dos Jasc em 1960 em Brusque Atletas de xadrez de paletó na primeira edição dos Jasc em 1960 em Brusque Site Memória Esportiva de SC/Fesporte

No atual formato, os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) contempla 27 modalidades. Mas nos primeiros anos da competição surgiram algumas que hoje estão fora do programa. Uma delas é o tiro ao pombo.

A modalidade foi introduzida em 1971, na 12ª edição dos Jasc, em Rio do Sul, e depois esteve também nos Jasc de Chapecó, em 1975, e Tubarão, 1976. Logo depois foi extinta após protestos de várias pessoas e imprensa. Pelo regulamento, cada atleta recebia cinco pombos. Para continuar na competição, o atirador tinha que obter 100% de aproveitamento. Para valerem os pontos, depois de alvejada, a ave ainda tinha de cair dentro de uma área demarcada.

Cerca de 100 pombos eram disponibilizados na competição. Uma média de 20 deles conseguia fugir da mira dos atiradores. As aves mortas eram doadas para instituições de caridade.

Além do tiro ao pombo, outra modalidade era peculiar não por ação polêmica, mas pela elegância. Estamos falando do xadrez. Entre as mais de 60 imagens da primeira edição dos Jasc, em 1960, na cidade de Brusque, é histórica a foto do fundador dos Jasc, Arthur Schlösser, com os atletas e dirigentes da modalidade impecáveis de paletó de linho. Na época a indumentária era “lei”.

 Texto: Antonio Prado

(48) 99696- 3045

Lido 655 vezes Última modificação em Domingo, 05 Novembro 2017 22:44

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.