Sexta, 18 Setembro 2015 19:26

Thalia é fonte de alegria e inspiração para atletas Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(9 votos)
Thalia é campeã brasileira escolar no arremesso do peso Thalia é campeã brasileira escolar no arremesso do peso Foto: Antonio Prado

Com 1,80 de altura, olhos esverdeados, a estudante Thalia Cristine Andrade, de 14 anos, chama atenção pela beleza. Mais do que isso, ela envolve quem está por perto não somente por seu biotipo físico, mas também pelo alto astral contagiante, riso fácil típico de quem está de bem com a vida. Natural de Joinville e aluna  do 9º ano da Escola Municipal Professora Laura Andrade, ela acaba de ser campeã brasileira escolar. Foi ouro no arremesso do peso dos Jogos Escolares da Juventude para estudantes de 12 a 14 anos em Fortaleza (CE), representando Santa Catarina.

Thalia é um talento nato no esporte. Já são 21 medalhas na curta carreira que começou aos 11 anos de idade. Consegue como poucos aliar a seriedade e as dificuldades dos treinamentos com a leveza das brincadeiras e o leque de piadas que compartilha com os amigos de treinos. 

“A Thalia é uma pessoa super alto-astral. Está sempre de bem com a vida, consegue contagiar nosso grupo com sua risada. È bastante falante e isso anima agente nos treinos”, diz  Gabriela Xistel, 15 anos, amiga do arremesso do peso que divide os treinamentos diariamente com a estudante na Fundação de Esportes, Lazer e Eventos de Joinville (Felej). 

Além de contagiar com sua alegria Thalia serve como exemplo para outras pessoas a ingressar no esporte. Uma delas é a prima Samanta Levisk, que ao ver os resultados da atleta se inscreveu no projeto de atletismo da Felej e busca uma modalidade que tenha o perfil mais adequado. 

Essa realidade é atestada pelo treinador da campeã, Flávio Pscheidt. “A forma de treinar o jeito da Thalia e seus resultados estão atraindo mais jovens para o nosso projeto de atletismo aqui em Joinville, e isso é muito significativo para nós”, revela. “Ela é agregadora, alegre, falante e quando não vem para a pista os treinos se tornam mais tristes”, completa o técnico.

Thalia Cristine Andrade começou a carreira no atletismo nas corridas de fundo. Depois, vendo que não era seu forte, foi para marcha atlética e com testes viu que o melhor era o arremesso do peso. Na primeira competição oficial na modalidade, em março de 2014, ganhou duas medalhas de ouro com direito as dois recordes: um no arremesso do peso e outro no lançamento do martelo no Festival de Atletismo Pré-mirim em Itajaí.

Mais Informações

Antonio Prado

(48) 9696-3045

Lido 2295 vezes Última modificação em Sexta, 18 Setembro 2015 21:32