Segunda, 03 Agosto 2020 18:00

O dia em que o choro de Priscila emocionou os Parajasc Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Com Síndrome de Down, Priscila Becker (São Bento do Sul) venceu os 100 metros Com Síndrome de Down, Priscila Becker (São Bento do Sul) venceu os 100 metros Foto: Antonio Prado

Ela foi um dos destaques do primeiro dia do atletismo, no segmentos de deficiências intelectual (DI), dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina,  os Parajasc, na pista municipal de Caçador, dia 15 de outubro de 2019.  O choro da atleta Priscila Manoela Becker, de 20 anos, da cidade de São Bento do Sul emocionou a todos. Ela foi primeira colocada na prova de 100 metros rasos para portadores de Síndrome de Down. Chorando, ela dedicou a medalha à mãe, Solange. A princípio uma homenagem comum, até que o técnico Luís Cláudio Ramalho esclareceu que a mãe havia falecido.

“Eu estou feliz. O meu pai está orgulhoso e muito feliz. Ofereço a medalha à minha mãe, porque eu amo muito ela, demais!”, disse Priscila. “A emoção é pelo fato de elas estarem treinando, se dedicando. Vale todo o sacrifício. Contagia todo mundo. Isso não tem preço que pague”, destacou Ramalho.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Lido 169 vezes Última modificação em Segunda, 03 Agosto 2020 18:34

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.