Sexta, 06 Julho 2018 20:59

André e Paulo: Exemplos de inclusão nos Parajesc Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(1 Voto)
O calouro André Luis: "O tênis de mesa me trouxe qualidade de vida" O calouro André Luis: "O tênis de mesa me trouxe qualidade de vida" Foto: Antonio Prado/Fesporte

As competições dos Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc) começaram nesta sexta-feira, 6, em Florianópolis, e as partidas iniciais mostraram que o torneio é um espaço democrático. 

No tênis de mesa, por exemplo, em meio a 23 competidores, há jovens consagrados como Paulo Henrique Gonçalves, 17 anos, bicampeão brasileiro na classe 7 (2015 e 2017), estudante da Escola Estadual Nereu Ramos, de Itapoá,  e também calouros como André Luis de Jesus, 14 anos, da Escola Estadual Arno Siewerdt, de Pouso Redondo. Ambos são unidos pela paixão ao tênis de mesa e aos Parajesc.

Paulo Henrique destaca que os Parajesc são uma competição muito importante em sua vida. “É um torneio que te possibilita disputar a etapa nacional. É um marco inicial na carreira de qualquer atleta”, destaca.

O calouro André Luis nasceu com paralisia cerebral espática que lhe atrofiou as pernas e só foi andar aos sete anos de idade. Dois anos depois conheceu o tênis de mesa. Hoje sua mãe, a costureira Natália Pergher, que o acompanha nas competições, diz que o esporte trouxe qualidade de vida ao filho.

O bicampeão brasileiro Paulo Henrique destaca que os Parajesc alavancam a carreira (Foto: Antonio Prado)

“Antes ele, para jogar, tinha que se segurar na mesa, pois não tinha equilíbrio no corpo . Agora ele já consegue fazer todos os movimentos”, atesta. O garoto, após três cirurgias nas pernas, diz que o esporte transformou sua vida para melhor. “Eu tenho mais equilíbrio no meu corpo. Minha coordenação motora melhorou. Não consigo me imaginar sem o tênis de mesa e os Parajesc podem me levar a ser um atleta profissional que é meu sonho”, conclui.

Os Parajesc são destinados a estudantes com idade entre 12 a 17 anos com deficiências física, auditiva, intelectual e visual. O evento, que prosseguem até domingo, dia 8, é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a Prefeitura de Florianópolis, Secretaria Estadual de Educação e UFSC.

Estão nas disputas as modalidades de atletismo, basquete de cadeira de rodas, bocha paralímpica, natação, goalball, judô, voleibol sentado, tênis de mesa, tênis de cadeira de rodas e futebol sete. As competições ocorrem no entorno do campus da Ufsc em Florianópolis.

Texto: Antonio Prado

(48) 3665-6126

Informações Adicionais: João Cascaes (48) 3665- 6155

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

 

Lido 630 vezes Última modificação em Sexta, 06 Julho 2018 21:21

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.