Terça, 19 Março 2019 18:56

Fesporte realiza visitas às instituições esportivas filantrópicas Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(1 Voto)
 Instituto Desportivo e Artes Marciais Guerreiros da Fé - Projeto Leões de Judah foi visitado em Lages Instituto Desportivo e Artes Marciais Guerreiros da Fé - Projeto Leões de Judah foi visitado em Lages Foto: Divulgação

Por Antonio Prado

Quando assumiu a presidência da Fesporte, em janeiro, Rui Godinho disse que uma de suas bandeiras à frente da entidade seria estabelecer parcerias com instituições filantrópicas que trabalham o esporte como fator de inclusão social. E pensando nisso convidou para assumir a diretoria de esporte Valdeci da Silva, um experiente ativista em instituições sociais esportivas de cunho social.

E na semana passada, entre os dias 13 e 17, a ideia da nova gestão da Fesporte começou a tomar forma com uma série de visitas às instituições esportivas na região de Lages e a Fundação Municipal de Esporte de Otacílio Costa. Coube a Valdecir da Silva visitar oito entidades.

Entre as instituições visitadas em Lages, estiveram a Associação Esportiva e Paradesportiva de Lages (ASSESPP), que atende 130 atletas e paratletas e que, ao longo dos anos, já revelou campeão mundial escolar; o núcleo do Programa Lages Leãozinho, que faz parte do Programa Vida Ativa, da Secretaria Municipal de Assistência Social da prefeitura de Lages, e que oferta à população atividades físicas de graça e promovam a convivência social.

 Associação Esportiva e Paradesportiva de Lages atende 130 atletas (Foto: Divulgação)

Posteriormente, foi visitada a Associação Lageana de Voleibol. A entidade atende gratuitamente cerca de 200 pessoas entre crianças e adolescentes na faixa etária de nove a 17 anos de idade. O projeto funciona em três polos: Jones Minoso, Santa Helena e  Colégio Estadual Rosário.

Também esteve no rol de visitas a Associação Serrana de Ciclistas (ASC), entidade de utilidade pública que atualmente dispõe de 18 atletas de BMX que, em parceria com a Fundação Municipal de Lages, disputam eventos como Jasc, Olesc e Joguinhos. A ASC contempla também cerca de 30 crianças que estão na fase de iniciação do ciclismo.

Valdeci esteve também no projeto social Lages Leãozinho que, promovido pela Secretaria Municipal de Assistência Social e realizado pela equipe de Educação Física da Secretaria, visa promover políticas públicas voltadas às crianças por meio do futebol, futsal e balé.  Cerca de 600 pessoas de seis a 17 anos estão inscritas no programa.

 Associação Serrana de Ciclistas (ASC) atende gratuitamente mais de 40 pessoas entre crianças e adolescentes (Foto: Divulgação) 

O diretor de esporte da Fesporte também esteve no Instituto Desportivo e Artes Marciais Guerreiros da Fé - Projeto Leões de Judah. O projeto conta com crianças e adolescentes na faixa etária nove a 17 anos, que além das artes marciais praticam futebol e handebol.

A iniciativa tem como missão: contribuir, por meio do esporte, para a educação e para a integração social, formando cidadãos com princípios e valores capazes de servir como referencial em meio à sociedade. E também evitar que os jovens ingressem no mundo das drogas e da criminalidade.

Por fim, em Lages, teve a visita ao Centro de Educação André Luiz, onde são atendidas cerca de 50 crianças com aulas de judô e capoeira no contraturno escolar. Já em Otacílio Costa foi feita uma visita à Fundação Municipal de Esportes do município.

Projetos na Fundação de Esporte de Otacílio Costa foram visitados (Foto: Divulgação)

“Já estamos preparando um ciclo de visitas às entidades da Grande Florianópolis e, até o fim do ano, queremos ter o maior número de instituições visitadas em diversos pontos do Estado”, destaca Valdeci da Silva. Segundo o dirigente, em todas as visitas, é gerado um relatório técnico destacando as ações desenvolvidas pelo  projeto e as dificuldades de infraestrutura.

 Depois a Fesporte lançará um edital propondo parcerias com as entidades. “A contrapartida da Fesporte poderá ser fornecimento de material esportivo ou capacitação técnica, mas para isso a entidade terá que cumprir alguns parâmetros que ainda serão definidos em edital”, completa Valdeci.

“Nossa ideia é que a Fesporte, em parceria com instituições filantrópicas esportivas, possa possibilitar que mais jovens pratiquem esporte de forma gratuita e com qualidade. Com isso daremos nossa contribuição para que o esporte seja um mecanismo para formar cidadãos. O jovem, às vezes, sozinho não tem suporte para realizar um sonho de criança por meio da prática esportiva, e nós da Fesporte quereremos ser este aporte para concretizar sonhos”, finaliza o diretor de Esporte da Fesporte.

Lido 419 vezes Última modificação em Terça, 19 Março 2019 19:46

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.