Sábado, 16 Setembro 2023 23:42

Blumenau já vive os Jogos da Juventude 2024 Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

A cidade de Ribeirão Preto (SP) já deixou para trás as lembranças dos Jogos da Juventude. Agora é a vez de Blumenau começar a respirar o ar, pois é a sede dos jogos em 2024. A cidade paulista apresentou uma experiência incrível de convivência entre mais de 4 mil jovens atletas de até 17 anos de todo o país, e já passou a bandeira dos Jogos da Juventude para a cidade-sede em 2024.

Em cerimônia foi realizada no Centro de Convivência, no sábado (16), o diretor dos Jogos da Juventude, Kenji Saito, agradeceu a parceria da cidade de Ribeirão Preto e entregou um troféu de homenagem ao secretário de Esportes do município, Ricardo Aguiar. Depois foi a vez de passar a bandeira de Ribeirão Preto para Blumenau, que foi recebida pelas mãos do coordenador do comitê organizador local, Paulo Funke. Esta será a segunda vez que a cidade catarinense sediará uma edição dos Jogos da Juventude. 

“A primeira vez que recebemos uma edição dos Jogos da Juventude, em 2019, foi um sucesso tanto para o município, quanto para Santa Catarina e principalmente para quem teve a oportunidade de participar. Qualquer parceria que se faça com uma entidade séria como o Comitê Olímpico do Brasil é uma parceria que rende frutos e traz resultados permanentes. Por isso, temos absoluta certeza de que cinco anos depois disso teremos ainda mais êxito. Os atletas que estiverem lá vão encontrar uma estrutura ainda melhor, digna dos Jogos da Juventude", disse Paulo Funke. 

Os Jogos evoluíram

Com a passagem de bastão de Ribeirão Preto (SP) para Blumenau (SC) foi possível fazer o balanço desta edição. E a palavra que melhor define a edição foi ‘crescimento’. Foi um grande espetáculo esportivo, que movimentou 17 instalações de Ribeirão e cidades do entorno, 4.000 atletas e mais de 1.200 profissionais de staff, apoio, comissões técnicas e voluntárias.

O programa esportivo também cresceu. As novidades foram as entradas de águas abertas, esgrima, tiro com arco e triatlo, que se juntaram a outras 14 modalidades do programa esportivo dos Jogos da Juventude. O atletismo também teve novidades: pela primeira vez a marcha atlética foi disputada no evento. Assim, o programa teve águas abertas, atletismo,

badminton, basquete, ciclismo, esgrima, ginásticaartística, ginásticarítmica, handebol, judô, natação, taekwondo, tênisdemesa, tirocomarco, triatlo, ôlei de praia, voleibol e wrestling.

Quadro de medalhas 

Santa Catarina ficou na terceira colocação, com dois ouros a menos que os cariocas. O bom desempenho dos catarinenses foi puxado pela natação: foram 10 ouros na modalidade. O capitão desse resultado foi Matheus Menel com 4 ouros (100m peito, 200m peito, 200m medley e revezamento 4x100 medley). Porém foi São Paulo quem liderou o quadro de medalhas da competição com 45 ouros e 107 medalhas no total. O estado também se garantiu no pódio em 17 das 18 modalidades do programa e, logicamente, teve alguns dos maiores destaques individuais dos Jogos da Juventude. E o Rio de Janeiro ficou na segunda colocação do quadro de medalhas, ao vencer o confronto direto com Santa Catarina na decisão do basquete masculino, e chegar a 24 ouros e 65 medalhas no total. 

Lido 966 vezes Última modificação em Segunda, 18 Dezembro 2023 17:09