×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 328

Publicado em Geral
Escrito por

SC vai participar do revezamento da Tocha Olímpica em 2016

Como parte do processo de preparação da passagem da Tocha Olímpica em cidades de Santa Catarina, o Ministro do Esporte, George Hilton, participou nesta sexta-feira, 28, de uma reunião de mobilização e engajamento com os municípios e instituições envolvidas,em Florianópolis.

Entre os meses de abril e agosto de 2016, a Chama Olímpica passará por cerca de 500 localidades brasileiras dos 26 estados e do Distrito Federal, culminando na Abertura dos Jogos Olímpicos de 2016 no dia 05 de agosto no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.Em cerca de 300 dessas localidades ocorrerá o “Revezamento da Tocha Olímpica”, uma grande festividade para divulgar a melhor imagem do Brasil para o Mundo, com toda sua diversidade cultural e esportiva, patrimônios históricos e belezas naturais.

Esta será a primeira Olimpíada da história dos jogos na América do Sul. A expectativa do ministro é que o evento esportivo seja uma grande celebração: “Temos a responsabilidade de fazer com que a chama do espírito olímpico não se apague. SC terá um grande papel nesse contexto, pois é um povo com tradição de ser alegre e receptivo”.Em seguida, o ministro entregou novos equipamentos no Centro de Ginástica Rítmica de Santa Catarina, no Instituto Estadual de Educação. Os materiais foram adquiridos com recursos de convênio entre o Ministério do Esporte e a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG). 

Também estiveram presentes representantes dos ministérios do Turismo, Relações Institucionais, Defesa, Justiça e Agência Brasileira de Inteligência, além da Autoridade Pública Olímpica e do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016. O secretário de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello e o presidente da Fundação Estadual de Esporte (Fesporte), Marcelo Kowalsky, acompanharam a solenidade.

 

Entenda o Revezamento da Tocha Olímpica

O papel do Governo do Estado e dos Municípios na organização do revezamento é a prestação dos serviços públicos necessários para que o evento, que envolve 83 cidades brasileiras, aconteça com tranquilidade.

A tocha será conduzida por cerca de 12 mil pessoas. A lista de todos os locais por onde passará ainda não foi fechada, mas em SC já estão definidas quatro cidades que serão receberão o percurso: Blumenau, Criciúma, Florianópolis e Joinville.

A previsão é de que a tocha seja acesa entre os meses de abril e maio de 2016, na tradicional cerimônia realizada em Olímpia, na Grécia. O destino final do revezamento será o estádio do Maracanã, no dia 5 de agosto de 2016, quando a tocha será usada para acender a pira olímpica durante a abertura dos Jogos.

Selecionados para carregar a tocha

O Comitê Olímpico já selecionou alguns nomes para carregar a tocha, enquanto os patrocinadores estão promovendo campanhas para selecionar outras pessoas. A SOL tem um servidor que foi indicado na campanha do banco Bradesco e está concorrendo a uma vaga para participar do revezamento. Paulo Roberto, paratleta de goalball, pratica a modalidade em 2003 e foi o artilheiro e atleta revelação no campeonato nacional. O expressivo desempenho o levou para as Paralimpíadas de Pequim, na China, em 2008. 

De acordo com o Comitê Paralímpico Brasileiro, o Goalball é um esporte baseado nas percepções tátil e auditiva, por isso não pode haver barulho no ginásio durante a partida, exceto no momento entre o gol e o reinício do jogo.

 

Mais informações:

ASCOM SOL

Publicado em Geral
Escrito por

Enxadrista de Santa Catarina vai para o Mundial na Alemanha

Enxadrista e mestre nacional Marco Aurélio Zaror Cordeiro, atleta que já participou de vários eventos organizados pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) sagrou-se campeão brasileiro de xadrez em 2014. Com o título, Marco está classificado para o Campeonato Mundial de xadrez, em Berlim, na Alemanha, que ocorrerá entre os dias 09 e 15 de outubro.

O lageano será o representante do Brasil na competição, que reúne os melhores do mundo. A CBX (Confederação Brasileira de Xadrez) emitiu a convocação de Marco, no dia 12 de maio de 2015, em documento oficial, legitimando o título e comunicando sobre a vaga.

Vale destacar que Marco Cordeiro atualmente é técnico de xadrez em Lages, disputa torneios há 30 anos. “A minha missão agora é captar o recursos necessários para a participação no Mundial, pois este é o primeiro titulo nacional que conquistei como enxadrista, sendo uma oportunidade inédita na minha carreira, estou bastante animado,” ressalta Marco.

 

 

Assessora de comunicação - Fesporte

Pamela Marin

(48)96192187

 

 

 

Publicado em Geral
Escrito por

Preta, da Fesporte, ama trabalhar no esporte escolar

“Preta, preta, pretinha...”, o trecho da música que foi sucesso na voz de Moraes Moreira é sempre cantarolado pelos amigos mais chegados. É a forma carinhosa para homenagear Marilene Juvenardi, funcionária da Gerência de Esporte de Base e Inclusão da Fesporte. “Sou Marilene, mas as pessoas só me conhecem por preta”, enfatiza a própria.

Preta revela que o apelido veio de infância, em São Miguel do Oeste, onde nasceu, dada pelos pais, já que foi a única a nascer com os cabelos pretos em um grupo de irmãs loiras, oriundas de uma família descendentes de alemães e italianos.

Formada em Educação Física pela Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc) com pós-graduação em Metodologia de Ensino pela Universidade Federal da Santa Catarina (Ufsc), Marilene Juvenardi entrou na Fesporte em 2000. Antes passou por escolas públicas de São Miguel do Oeste (Escola Estadual Básica São Miguel) Itapema (Escola Anita Garibaldi) e Florianópolis (Escola Antonieta de Barros) atuando como professora de educação física. 

A vinda para a Fesporte veio atender a uma necessidade de adequar a profissão com o tratamento de saúde. “Sou portadora de doença celíaca e como nas cidades que trabalhava não tinha tratamento adequado vim trabalhar em Florianópolis, onde consegui tratamento. Um dia ao participar de um curso uma amiga que trabalhava na Fesporte me sugeriu a transferência para instituição, pois eu já não estava mais conseguindo ministrar as aulas por conta das crises que tinha devido a doença”, lembra Preta.

Marilene, que tem 15 anos de Fesporte, durante a premiação de um dos eventos da instituição (Foto: Antonio Prado)

Em quase 16 anos de Fesporte Preta já desenvolveu inúmeras atividades: trabalhou na parte financeira e na Gerência de Esporte de Base e Inclusão. Nestas pastas desenvolveu diversas ações nos eventos esportivos da Fesporte: coordenou a parte de hospedagem e alimentação, participou do cerimonial de premiação, coordenou as etapas Leste-Norte dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 12 a 14 anos, além de integrar, nos últimos 12 anos, a delegação de Santa Catarina que disputa todos os anos a etapa nacional dos Jesc, ora como responsável do setor financeiro, ora como oficial técnico.

Instigada a dizer o que representa a Fesporte em sua vida, Preta foi enfática: “A paixão pela Fesporte é grande, pois através desta fundação contribuo com o meu trabalho para desenvolver o esporte escolar de Santa Catarina. E o importante é saber que nestes quase 16 anos de dedicação não conheço um jovem que passou por nossas competições esportivas que esteja jogado nas drogas, por isso amo o que faço”.

Mas como traduzir em palavras a pessoa da “Preta da Fesporte”? Maria de Fátima, que é sua conterrânea e trabalha no setor de controle interno da Fesporte tem a definição: “A Preta, como profissional, é perfeccionista, competente, detalhista e com grande capacidade técnica naquilo que faz. Como pessoa é amiga, solícita e sempre preocupada em ajudar o próximo”, finaliza. 

Antonio Prado

Assessoria de Comunicação

 

Publicado em Geral
Escrito por

Catarinenses conquistam medalhas nos Jogos Parapan

O Brasil foi o grande campeão do Parapan, realizado em Toronto, no Canadá, com 109 medalhas de ouro, 74 de prata e 74 de bronze, totalizando 257 medalhas. O resultado contou com a participação de atletas catarinenses em diferentes modalidades. O resultado foi superior ao do Canadá, 2º colocado, e dos EUA, 3º lugar, somando os ouros.

Matheus Rheine conquistou o ouro na natação, nas provas de 50 e 100 metros e foi o 4º colocado nos 400 metros. Conquistaram medalha de prata Flávio Reitz, do atletismo - salto em altura, e Lucas Ferrari, também no atletismo, 100 metros. Foram bronze os atletas Luciano Rosa, do ciclismo perseguição, Sheila Finder, no atletismo, 200 metros, e Ana Mendes, no basquete em cadeira de rodas. Suelen Marcheski de Oliveira foi a 4ª colocada nas provas de atletismo, 100 e 200 metros.

Em dez das 15 modalidades disputadas, o Brasil terminou em primeiro lugar. A natação foi a que mais rendeu medalhas, 104 no total, sendo 38 de ouro, com o nadador Daniel Dias, maior medalhista da competição, com oito ouros. A equipe brasileira venceu 34,38% das provas, uma a cada três medalhas de ouro da competição, e 78% dos atletas brasileiros conquistaram pelo menos uma medalha.

 

 

 

Ascom/SOL

Publicado em Geral
Escrito por

Taynara Bonetti estará na final da Copa Brasil de Sprint Triathlon

No próximo domingo, 23 de agosto, acontece na cidade de Vila Velha/ES, a final da Copa Brasil de Sprint Triathlon. A triatleta catarinense Taynara Bonetti irá competir, em seu preparativo para o mundial de Chicago no mês de setembro. A atleta é patrocinada pelo Fundesporte do Governo de Santa Catarina.

Em setembro de 2012, Taynara já havia sido campeã em sua categoria 14-15 anos, na Praia de Itaparica, em Vila Velha, a mais antiga da América do Sul, evento válido pelo Campeonato Íbero Americano de Sprint Triathlon. Novamente em 2014, também em Vila Velha, Taynara Bonetti venceu a prova na categoria 16-17 anos na Copa Panamericana de Triathlon (29º Triathlon do Exército).

"Comecei com nove anos, na escolinha de Triathlon. A minha primeira competição foi um brasileiro em Fortaleza. A motivação pra isso tudo, foi questão de fazer coisas diferentes que quase ninguém conhecia, o Triathlon continua crescendo cada vez mais. Treino de segunda a sábado, no mínimo umas 4 horas por dia. Natação todos os dias e pedal e corrida intercalados na semana. Às vezes, a semana é só de pedal ou corrida.", diz Taynara.

Com uma carreira iniciada aos 9 anos de idade, Taynara Bonetti já foi alçada de promessa a realidade dentro do triathlon brasileiro, hoje ela vem intensificando os treinamentos para o mundial de Chicago em setembro onde, foi convocada para representar o Brasil em três modalidades (aquathlon – sprint triathlon e triathlon standart). A triatleta catarinense está migrando para as provas de distância olímpica com o objetivo de participar de provas de Ironman 70.3 (Meio Iron) até estar preparada para a disputa do IronMan.

Campeã ibero-americana, quinto lugar no mundial no Canadá, campeã catarinense e também brasileira de aquathlon. Dentre seus inúmeros títulos, a jovem triatleta também foi campeã da I Etapa Catarinense de Triathlon, 1º Lugar Categoria Ranking Catarinense de Aquathlon, 3º Lugar Geral Ranking catarinense de Aquathlon, Campeã I e II Etapa Catarinense de Aquathlon, Vice Campeã GP Triathlon São Carlos - SP, Vice Campeã Corrida pedra Branca,  Campeã Copa Hammerhead de Travessias,  Campeã da I Etapa Copa Hammerhead de Travessias.

 

Publicado em Geral
Escrito por

Olesc e Parajesc são cancelados

Em nota, a presidência da Fesporte emitiu na tarde desta quarta-feira (12), comunicado sobre o cancelamento dos Jogos da Juventude Catarinense (Olesc) em todas suas etapas e Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc) na etapa estadual. As competições estavam previstas para o segundo semestre de 2015.

Nota oficial

Em decorrência da falta de disponibilidade de alojamentos em algumas regiões, e a fim de que não seja ainda mais comprometido o calendário escolar do ano letivo de 2015, esta Fundação torna público que ficam cancelados os Jogos da Juventude Catarinense (Olesc) em todas as etapas e Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc) na etapa estadual.

Considerando que os eventos da respectiva faixa etária já se contemplavam com a realização dos Jesc e dos Joguinhos Abertos, entendemos que o momento se reserva ao cumprimento do calendário escolar catarinense.”

 

 

Marcelo Kowalski,

Presidente da Fesporte

 

 

Assessoria de comunicação

Publicado em Geral
Escrito por

Esporte perde promessa dos campos

É com lancinante tristeza que a Fesporte recebe a notícia da morte do jogador do Internacional de Lages. Leonardo de Paula Oliveira, atleta da equipe sub-17, faleceu em Blumenau, onde os times de juvenis e juniores enfrentaram hoje o Metropolitano pelo estadual de base.

Léo, como era conhecido nos gramados, tinha apenas 17 anos e atuava como zagueiro central. Em uma fatalidade o atleta se sentiu mal após uma disputa de bola. Ele imediatamente foi levado para o Hospital Santa Isabel, e lá veio a falecer no fim da tarde deste sábado.

 

 

 

 

Informações:

Assessoria de Comunicação do Internacional de Lages

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte é a segunda casa de Heron

Chegou aos ouvidos do manezinho da ilha Heron Queiroz de 50 anos que, na Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), estavam precisando de alguém para dar uma padronização e revisão nas documentações e ofícios do órgão. O graduado em letras pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) não pensou duas vezes e acabou aceitando o convite para atuar na Fundação. Depois disso, sua vida mudou, acabou criando um carinho maior pelo trabalho. Não é por acaso que está há 16 anos na casa. Antes disso, foi professor, lecionava para cursos preparatórios de vestibular e no Colégio Estadual Rosa Torres de Miranda, localizado no Jardim Atlântico. Participou também de algumas peças de teatro com o Grupo Gente Nova. Experiências que somaram nas funções exercidas por ele na Fesporte.

O servidor trabalhou anos realizando a padronização de documentações, já atuou com organização de cerimoniais de eventos esportivos e hoje cuida do setor de licitações da Fesporte. Heron coordena a parte de premiações dos eventos da Fundação. “Nós abrimos uma licitação, as empresas oferecem o trabalho e nós escolhemos a que tem o menor custo na produção de medalhas e troféus. Assim que escolhemos a empresa, nós encaminhamos o processo ao presidente que homologa”, explica.

Heron organizando a premiação dos Jesc, em Rio do Sul. 

O amor ao trabalho é visível. Mesmo estando no setor licitatório, não se importa em auxiliar os colegas em algumas tarefas. Segundo ele, ainda realiza suporte na função em que exercia com cerimonial. “Eu ainda ajudo um pouco o pessoal, faço revisão quando me pedem, houve um tempo em que eu realizava os dois trabalhos, mas hoje faço só a parte de licitações mesmo, pois gosto do que faço e não me importo em ajudar quando sou procurado”, conta.

A Fesporte já faz parte da vida de Heron. Muitas vezes ele passa mais tempo no trabalho do que com a própria família. “ Estou aqui há 16 anos, não são dois meses ou um ano, é muito tempo e eu criei uma relação de amor com a Fesporte, é a minha segunda casa”, confessa o servidor orgulhoso por fazer parte da história do esporte de Santa Catarina.

 

 

Texto: José Meurer

Assessoria de imprensa Fesporte

Pamela Marin

(48)96192187

 

Publicado em Geral
Escrito por

Um ano para os Jogos Olímpicos do Rio

A comissão organizadora dos Jogos Olímpicos, previstos para acontecerem no Rio de Janeiro entre os dias (5) e (21) de agosto de 2016, organizou uma cerimônia especial para contagem regressiva de um ano para o evento esportivo. A festa contará com a presença de centenas de atletas internacionais e brasileiros que já disputaram as competições em outras edições, entre eles catarinenses.

 A cerimônia especial de um ano será nesta quarta-feira (5), na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Autoridades como: o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, a presidente Dilma Rousseff, o governador Luiz Fernando Pezão, o prefeito Eduardo Paes e o presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, estarão no evento.

A celebração encerrará com um show, organizado pelo Celebra, programa de Cultura do Comitê Rio 2016. No repertório da festa, nove músicas que contam a história do Rio, interpretadas pelos cantores Diogo Nogueira, Roberta Sá e Zeca Pagodinho. 

Para o presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski, o Rio é uma cidade onde o esporte possui uma presença forte no cotidiano.“Eu tenho certeza que os catarinenses entrarão na energia do Rio e farão bonito nas competições das Olimpíadas. Nossos atletas irão mostrar que o esporte está no sangue, tanto que já nos apresentaram ótimos resultados nos Jogos Pan-Americanos.”

Confira o Mapa da Programação aqui.

Mais informações sobre os Jogos aqui.

 

Conheça um pouco mais sobre alguns dos catarinenses cotados para as Olimpíadas do Rio 2016:

 

Tiago Splitter – (basquetebol) Primeiro Brasileiro a conquistar o título da NBA. Nascido em Blumenau, o pivô começou a carreira no Clube Ipiranga. Transferiu- se para o basquete espanhol aos 15 anos. Já atuou na Espanha e foi eleito o melhor jogador ( MVP) da Liga Espanhola em 2010. Pela Seleção, venceu os Jogos Pan- Americanos de 2003. Tem várias disputas na Copa América. Em 2013, foi vice-campeão. Em 2014, sagrou-se campeão da temporada 2013/2014 na NBA, entrando para a história ao se tornar o primeiro brasileiro campeão da Liga dos EUA.

Fabiana Beltrame – (remo) É o maior nome do remo do Brasil. Prodígio e pioneira, foi a primeira remadora brasileira a conquistar vaga olímpica em Atenas 2004, e a garantir inédita medalha nacional em mundial de remo, na Eslovênia, em 2011. No mesmo ano foi a primeira atleta do país a vencer uma prova da Copa do Mundo, em Hamburgo. Nasceu em Florianópolis, começou no remo aos 15 anos. Fabiana é treinada pelo marido e atleta olímpico Gilbran Cunha, nascido em Lages.

Natália Zílio – (voleibol) Joaçaba viu nascer um dos maiores fenômenos do vôlei no país. Campeã olímpica em Londres em 2012, conquistou títulos importantes com o Brasil, com destaque para o Grand Prix e a Copa dos Campeões. Também venceu por duas vezes a Superliga. Nas seleções de base, ganhou títulos mundiais e foi eleita a melhor jogadora.

 

 

Assessoria de imprensa Fesporte:

Pamela Marin

(48)96192187

Publicado em Geral
Escrito por

Caratê de SC conquista duas medalhas de ouro no Pan

A equipe do caratê brasileiro provou que está com os melhores atletas, tanto no masculino, como no feminino. Nas provas na última quinta-feira nos Jogos Pan-Americanos em Toronto dois representantes de Santa Catarina que já mostraram experiência nos eventos da Fesporte, subiram no lugar mais alto do pódio e levaram a medalha de ouro.

Atual bicampeão mundial e líder do ranking da categoria até 60kg,Douglas Brose derrotou o venezuelano Jovanni Martinez e por 4 a 0 na final. É a terceira medalha de Brose em Pans. Ele conquistou bronze no Rio, em 2007, e em Guadalajara-2011.O atleta recebe orientação campeã: ele é casado com a tetracampeã pan-americana Lucélia de Carvalho Brose, que é sua treinadora.

No feminino Valéria Kumizaki superou a canadense Kate Campbell na final se tornando campeã pan-americana. O combate até 55kg empatou em 1 a 1, mas a arbitragem considerou a representante catarinense mais ofensiva e lhe deu a vitória. Os bronzes ficaram com a peruana Alessandra Vindrola e com a chilena Jessy Reyes.

Valéria já conquistou três medalhas em Pans.Foi vice-campeã no Pan de 2007, no Rio, e bronze em Guadalajara.

Os dois atletas recebem apoio do Fundoesporte ( Fundo de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte) do governo de Santa Catarina.

 

Saiba mais sobre o projeto de incentivo ao esporte aqui

 

 

 

 

Assessoria de Comunicação Fesporte

Pamela Marin

(48)96192187

 

Publicado em Geral
Escrito por

Carateca catarinense rumo ao ouro no Pan

Após um longo período de preparação visando o Pan-Americano em Toronto, enfim chegou a hora. Há o atual capitão da Seleção Brasileira e maior recordista do país em campeonatos mundiais da World Karatê Federation (WKF), Douglas Brose segue em busca do inédito ouro na sua carreira. Na tarde desta quinta-feira o atleta ganhou duas lutas e empatou uma delas se classificando para a fase semifinal. 

Resultados da luta na primeira fase:

Douglas Brose 8x0 Maximiliano Larrosa (Uruguai)

Douglas Brose 3x0 Miguel Soffia (Chile)

Douglas Brose 0x0 Andres Rendon (Colômbia)

A semifinal está prevista para às 21h35  desta quinta-feira (23) contra Brandis Miyazaki, do Estados Unidos.

O atleta catarinense, que já participou de eventos da Fesporte, vive a expectativa de disputar pela terceira vez o Pan. Em 2007 e 2011 conquistou a medalha de bronze e, agora, mais experiente, se diz preparado para trazer a medalha dourada para o Brasil. “Estou aqui na Vila tranquilo e bem focado. Acredito que fiz uma das melhores preparações para uma competição, tanto em relação à parte física quanto à mental. Tudo que eu podia fazer foi feito, me dediquei muito nos treinamentos, tive praticamente 10 dias de concentração e bastante conversa com os técnicos. Tudo está andando muito bem, estou confiante e acredito que tenho condições de vencer”, declarou Brose, que luta na categoria Kumite até 60kg.

Todas as lutas de Douglas acontecem nesta quinta-feira (23), inclusive a final. Apesar da confiança, o carateca mantém os pés no chão, e sabe que terá de encarar grandes lutadores. “Conheço todos os meus adversários, mas isso não quer dizer que será fácil, até porque da mesma forma que eu os conheço, eles sabem quem eu sou, conhecem meu estilo de luta. Tenho que chegar nas lutas sempre muito concentrado e focado para fazer tudo aquilo que eu fiz nos treinamentos. Vou procurar impor meu jogo para conseguir as vitórias e trazer pela primeira vez a medalha de ouro”, concluiu.

 

 

Informações adicionais:

AV Assessoria de Imprensa 

 

Publicado em Geral
Escrito por

Lideranças se reúnem em prol do esporte

O presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski, esteve reunido na tarde desta terça-feira (21) com Secretário Estadual de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) Felipe Mello. O objetivo da visita de Kowalski, foi para estreitar relações entre os órgãos estaduais, além de levar a realidade das competições esportivas e a troca experiências.

Durante a reunião, os líderes trataram de assuntos referentes aos eventos do calendário esportivo de Santa Catarina do segundo semestre como: Joguinhos, Olesc, Jesc, Jasc, Moleque Bom de Bola, Dança Catarina e as etapas do Brasileiro. 

Para Kowalski é de grande importância essa afinidade entre o turismo e o esporte, pois além de impulsionar a economia dos municípios, os eventos da Fesporte atraem atletas e visitantes. “Eu me senti muito satisfeito com a recepção do secretário Felipe Mello, pois a conversa foi essencial para o sucesso dos eventos do Governo do Estado de Santa Catarina por meio da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte e da Fesporte. Acredito que unidos teremos respostas ainda mais positivas sobre o trabalho de promoção e incentivo ao esporte que já está sendo desenvolvido por nós. Com o apoio do secretário, os projetos ganharão ainda mais força” enfatiza o presidente.

 

 

 

Assessoria de comunicação

Pamela Marin

(48)96192187

Pagina 68 de 72