Quarta, 08 Novembro 2017 13:52

Ouro do primeiro Jasc doado à Fesporte em Lages Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(2 votos)
Hercílio Vargas com as medalhas do pai, Laércio Vargas, conquistadas no atletismo na primeira edição dos Jasc em 1960 Hercílio Vargas com as medalhas do pai, Laércio Vargas, conquistadas no atletismo na primeira edição dos Jasc em 1960 Foto: Antonio Prado/Fesporte

Um tesouro esportivo. Medalhas de ouro, prata e bronze, carteira de atleta e credencial dos dois primeiros Jogos Abertos de Santa Catarina se incorporam, a partir de desta terça-feira, 7, ao acervo da Fesporte. São relíquias doadas pelo filho de Laércio Vargas, competidor do atletismo de Blumenau, que participou da primeira edição, em Brusque-1960, e das duas seguintes, Florianópolis-1961, e Blumenau-1962.

O ato de doação ocorreu na noite desta terça-feira,7, no ginásio Jones Minosso no intervalo do futsal feminino entre Lages e Brusque e contou com a participação de Dárcio de Saules (Diretor de Esporte da Fesporte), Antonio Ceron (prefeito de Lages), Hercílio Vargas e Juliano Polese (vice-prefeito de Lages).

Laércio Vargas nasceu em 1936, no município de Tijucas, e morreu em 1979. Não se sabe exatamente quantas medalhas conquistou ao longo da carreira no atletismo. Mas, segundo seu filho, Hercílio Vargas, foram muitas. Vargas disputava as provas de 100 e 200 metros, além dos 400 com barreiras, 1.500 metros e os revezamentos 4x100 e 4x400. Na época, os atletas disputavam várias provas e até modalidades diferentes.

Dárcio de Saules (Diretor de Esporte da Fesporte), Antonio Ceron (prefeito de Lages), Hercílio Vargas e Juliano Polese (vice-prefeito de Lages) durante a cerimônia (Foto: Antonio Prado/Fesporte) 

A cerimônia de entrega do acervo, realizada na noite de hoje no Ginásio Jones Minosso, foi marcada pela emoção. Hercílio Vargas ressaltou: “A doação do acervo é incentivo às novas gerações para valorizar a memória dos antepassados. Todos têm algum parente ou amigo que disputou os Jogos”. Sua expectativa é de que a atitude sirva de exemplo para que mais pessoas contribuam para a criação de um museu, ou mesmo um livro.

Hercílio entrega a maquina datilográfica usada na primeira edição dos Jasc em 1960 pelos organizadores (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

A medalha da primeira edição dos Jasc de 1980 (Foto: Alessandro Koisume/Fesporte)

Entre as peças doadas há uma máquina datilográfica, que pertenceu a família Vargas, usada na primeira edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina, em Brusque, no ano de 1960. Completam a coleção oito medalhas. Os ouros no 200m, 1960 e 1961, e revezamentos, 4x100 e 4x400, além de três medalhas de segundo lugar e duas de terceiro lugar, de 1961, sem identificação de provas.

 Olavo Moraes

(48) 99960-8906

Lido 278 vezes Última modificação em Quarta, 08 Novembro 2017 17:04

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.