Sexta, 10 Novembro 2017 16:54

Técnica da ginástica rítmica do Brasil é homenageada nos Jasc Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Camila Ferezin Resende (centro) com o presidente da Fesporte, Erivaldo Caetano Junior e presidente da presidente da Federação Catarinense de Ginástica Rítmica de SC, Ellen Vivian Kegel Camila Ferezin Resende (centro) com o presidente da Fesporte, Erivaldo Caetano Junior e presidente da presidente da Federação Catarinense de Ginástica Rítmica de SC, Ellen Vivian Kegel Foto: Antonio Carlos Mafalda

A trajetória de Camila Ferezin Resende foi destacada nos 57º Jogos Abertos de Santa Catarina, em Lages, no segundo dia de disputas da ginástica rítmica. Ex-atleta olímpica e atualmente técnica da Seleção Brasileira de conjuntos, ela veio ao evento para observar as ginastas catarinenses. Como reconhecimento pelo trabalho, Camila recebeu uma placa das mãos do presidente da Fesporte, Erivaldo Caetano Júnior.

A homenagem contou ainda com a presença do diretor administrativo da Fesporte, Marcelo Gruel, vice-prefeito de Lages e presidente da CCO dos Jasc, Juliano Polese, presidente da Confederação Catarinense de Ginástica Rítmica, Ellen Vivian Kegel, e a coordenadora da modalidade nos Jasc, Jocélia Gonçalves.

Técnica do conjunto da ginástica rítmica brasileira e coordenadora de seleções, Camila ocupa a função desde 2011. Essa foi a primeira vez que a treinadora prestigiou os Jogos Abertos de SC. “Recebi esse mesmo convite em outros anos, mas só agora conseguir vir. É um momento importante para observar as atletas, pois Santa Catarina é um celeiro de boas ginastas”, comenta.

Ginasta da seleção brasileira e de Blumenau, Jéssica Maier voltou a brilhar nos Jasc (Foto: Antonio Carlos Mafalda)

No currículo, Camila traz três participações olímpicas: 2000 com ginasta, 2004 como auxiliar técnica e 2016 como técnica. Além disso, é quatro vezes campeã pan-americana: 1999 como ginasta no conjunto, 2003 como auxiliar técnica e 2011 e 2015 como técnica.

 Em Lages, Camila pretende observar de perto as ginastas Jéssica Maier, de Blumenau, e Mariany Miyamoto, de Joinville, integrantes da seleção brasileira, e de duas promessas da modalidade. “Tenho participado dos eventos para analisar o desempenho delas e a possibilidade de chamar para fazer testes junto com a seleção”, disse a treinadora, sem citar nomes.

 O próximo desafio da ginástica rítmica do Brasil é a Copa do Mundo da modalidade na Bulgária, em março de 2018. Em 2020 acontece o Pan-americano que classifica as equipes para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

 Disputas nos Jasc

A competição de ginástica rítmica envolve 50 ginastas de nove municípios e acontece no ginásio do Sesi, em Lages, até o meio dia deste sábado, 11, quando serão disputadas as finais dos conjuntos e a premiação.

Os Jasc são uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte em parceria com a prefeitura e Agência de Desenvolvimento Regional de Lages.

 Murilo Roso

(49) 98814.0731

Lido 2087 vezes Última modificação em Sábado, 11 Novembro 2017 16:44