Sábado, 19 Novembro 2022 13:45

Olímpicos do judô brilham e elogiam os Jasc em Rio do Sul Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Com três olimpíadas no currículo, Maria Suélen Altheman (azul), foi ouro por Itajaí Com três olimpíadas no currículo, Maria Suélen Altheman (azul), foi ouro por Itajaí Foto: Antonio Prado/Fesporte

Quem foi ao ginásio do Instituto Maria Auxiliadora (Ima) nesta sexta-feira, 18, em Rio do Sul, para ver alguns atletas olímpicos que disputam o judô dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) não se arrependeu, isso porque eles fizeram jus ao favoritismo e ganharam medalhas de ouro para seus municípios. Por São José Maria Portela (Rio 2016), por exemplo,  venceu sua final contra Maria Schroll, de Chapecó, na categoria – 70kg.

Rafael Macedo (Tóquio 220, campeão mundial e pan-americano), por sua vez, faturou o ouro  depois de vencer Luiz Rego, de Florianópolis, na categoria – 90kg.

Maria Suélen Altheman (Londres 2012, Rio 2016 e Tóquio 2020), foi ouro na categoria + 75kg, por Itajaí, ao passar por  Anny Ribeiro, de São José.

“O Jasc é uma baita competição. É minha segunda vez que participo e é sempre uma satisfação participar deste torneio. Fiz uma final bem interessante contra a Scholl, uma atleta forte, que está despontando. Fiquei muito feliz com o resultado da luta e da forma que ela se desenvolveu na final, que foi com a medalha de ouro”, destacou Maria Portela.

Maria Portela (branco) foi ouro por São José (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

“É a primeira vez que participo dos Jasc. Já sabia que se tratava de uma grande competição e agora pude sentir na pele a grande competição que é”, elogiou o campeão mundial Rafael Macedo.

“Foi muito satisfatório pra mim receber o convite para participar dos Jogos Abertos de Santa Catarina. Estou no processo de encerramento de carrera e  encerrar assim competindo em um torneio forte foi muito importante para mim”, disse Maria Suélen Altheman  .

 Além do brilhantismo das estrelas, outro momento bastante aplaudido para quem foi ao ginásio do Ima foi quando  o atleta deficiente visual, Elias Silva, 38 anos, de São Bento do Sul, entrou no tatame para lutar contra o cubano Yosmel Mena, de Florianópolis, na categoria – 81kg.

Campeão mundial Rafael Macedo com sua medalha de ouro conquistada por São José (Foto: Antonio Prado)

Yosmel aceitou lutar com Elias nas condições do judô paralímpico, ou seja, que cada atleta iniciasse a luta a partir da pegada no quimono com o árbitro levando Elias pelo braço até o centro da tatame. O rápido ippon aplicado por Yosmel em Elias foi apenas um detalhe para publico, que aplaudiu a perseverança e a força de vontade do atleta de São Bento do Sul.

Segundo Elias, ele usou os Jasc como preparativos para as paralimpíadas Paris 2023, já que ele está treinando com o Comitê Paralimpico Brasileiro, com  objetivo de conseguir uma vaga.

Treinador Alan Vieira conversa com seu atleta deficiente visual Elias Silva (Foto: Antonio Prado)

O judô nos Jasc continua neste sábado, 19, com as lutas nas categorias  – 60kg, - 66, -100 e  -73kg no masculino, e ainda no -44kg, -48, -78 e -52kg no feminino. No domingo, 20, a competição finaliza com as disputas por equipes. 

A etapa estadual da 61ª edição dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a o município de Rio do Sul.

 

 

Lido 484 vezes Última modificação em Sábado, 19 Novembro 2022 14:15