Domingo, 11 Outubro 2015 15:33

Atletas aprovam a junção dos Jesc e Parajesc em 1 só evento Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Paulo Henrique, tênis de mesa deficiência física classe 7, de  Itapuá, aprova a mudança Paulo Henrique, tênis de mesa deficiência física classe 7, de Itapuá, aprova a mudança Foto: Antonio Prado

Durante a cerimônia de premiação, realizada na manhã deste domingo (11) no refeitório da competição onde foram premiados atletas dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 15 a 17 anos e Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc) os participantes dos dois torneios aprovaram a junção dos dois eventos, fato ocorrido pela primeira vez. Vejam abaixo o que pensam atletas e dirigentes a respeito.

“Gostei da medida. Isso é muito bom para integrar, fazer a inclusão”.

Bruna Eliza, basquete, Colégio La Salle Peperi – São Miguel do Oeste.

“Achei bem legal essa mudança. É uma experiência nova com cada um na sua, mas com um momento que podemos compartilhar juntos, como por exemplo, essa premiação.”

Paulo Henrique,  tênis de mesa, deficiência física classe 7, Escola Estadual Nereu Ramos – Itapuá.

“Gostei de unirem os Jesc com os Parajesc, pois mostra a importância de percebermos que no esporte não há diferenças”.

Heloísa Cabral, tênis de mesa, Colégio Cenecista José Elias Moreira, Joinville.

“Acho que essa união dos dois eventos é importante para unir os atletas deficientes e os não deficientes. Queria que essa ideia continuasse para os próximos anos.”

Helén Valesca, tênis de mesa, deficiente física classe 10 - Escola Estadual Eng. Sebastião Toledo dos Santos – Criciúma.

“Eu trabalho com o paradesporto e este modelo tem que seguir para as próximas competições. Com isso estamos fazendo inclusão. Os Parajesc já tem a criança na escola, que é inclusão também, e ao unirmos estes dois eventos também estamos seguindo neste caminho”.

Douglas Lago, professor de educação física e treinador do atletismo de Maravilha.

“Acredito que a união entre os dois torneios é importante para confraternizar e também para mostrar aos atletas tidos como normais que atletas deficientes superam seus limites e dificuldades para vencer”.

Paulo Davi, professor e treinador do basquete masculino do Colégio Marista, de Criciúma.

“Vejo que essa experiência que estamos vivenciando aqui em São Miguel do Oeste, nos mostra que é possível fazer inclusão por meio do esporte. Cada segmento vivendo a sua realidade, suas peculiaridades, mas ao mesmo tempo comungando com um só momento como este aqui na premiação. É bem possível continuarmos com este modelo para as próximas edições dos Jesc e Parajesc”.

Osvaldo Juncklaus, Presidente da Fesporte.

Os Jesc são uma promoção do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura e Secretaria de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste.

Mais Informações

Antonio Prado

(48) 9696-3045

 

Lido 1625 vezes Última modificação em Sexta, 01 Julho 2022 17:15