Prado

A delegação de Santa Catarina já conta as horas para participar de mais uma edição da etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) para estudantes de 12 a 14 anos e 15 a 17.  Este ano, a etapa será em Blumenau e contará com a participação de todos os estados brasileiros. A cerimônia de abertura será nesta sábado, 16, às 18 horas no ginásio Galegão, e a competição prossegue até o dia 29 com participação de 6 mil estudantes.

O time Santa Catarina terá uma delegação composta por 297 atletas, 37 professores/técnicos e sete dirigentes e participará nas modalidades de atletismo, badminton, basquete, ciclismo, judô, luta olímpica, futsal, handebol, ginástica rítmica, voleibol, vôlei de praia, natação, tênis de mesa e xadrez.

Em 2018, nos JEJ em Natal (RN), os catarinenses conquistaram um total de 72 medalhas, sendo 13 de ouro, 36 de prata e 23 de bronze ficando entre as quatro melhores delegações do Brasil.

A competição é promovida pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) em parceria com o Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte e prefeitura de Blumenau. 

Parceria Governo SC e COB

Para o presidente da Fesporte, Rui Godinho, a vinda dos Jogos Escolares da Juventude para Blumenau traz um ganho significativo para toda a cadeia que gira em torno dos Jogos. “Ganha o setor do turismo, cultura, gastronomia, toda rede hoteleira e traz visibilidade para o nosso Estado já que toda a grande mídia do país cobrirá os Jogos. Os JEJ são uma das maiores competições esportivas do mundo e já revelaram grandes campeões olímpicos para o Brasil”, enfatiza o dirigente.

Rui lembra como começou o processo para trazer o evento para Santa Catarina: “Soubemos que Blumenau pretendia fazer uma etapa classificatória dos JEJ e então, entramos em contato com o governador Carlos Moisés sugerindo a possibilidade do nosso Estado sediar a competição. O governador deu o sinal positivo e fechamos a parceria com COB e a prefeitura de Blumenau para a realização dos Jogos”.

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

No último dia do atletismo dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) neste sábado, 9, em Jaraguá do Sul, foram quebraram três recordes: no arremesso do peso, com Darlan Romani, de Concórdia(21m26cm), no salto com vara com Abel Curtinóve, de Blumenau (4m85cm), e no heptatlo com Gilailce de Assis, de São José (5170 pontos).

Entretanto, quem festejou mesmo foi o time de São José que se consagrou campeão geral no masculino e feminino.

Entre os homens os josefenses somaram 241 pontos contra 234 de Blumenau, o segundo colocado. Timbó ficou em terceiro lugar com 155 pontos.

No feminino São José fechou o pódio com 253 pontos com Joinville, em segundo, com 197, e Tubarão, em terceiro lugar com 133 pontos.

“Viemos para cá com a intenção de ser campeão no masculino e brigar pelo feminino. Mas aqui na competição aconteceu o contrário, pois o feminino foi muito tranquilo e o masculino foi uma briga acirrada contra Blumenau, mas a equipe estava preparada, pois no fundo isso já estava previsto, ou seja, sermos campeões no masculino e feminino”, destacou o treinador de São José Anderson Chaves.  

Dois recordistas do arremesso do peso foram escolhidos os atletas destaques pelo conselho técnico da competição. No masculino Darlan Romani, de Concórdia, recordista com 21m26cm e  Milena Sens, de Rio do Sul,  que cravou 16m6cm.

Os resultados e programação dos Jogos Abertos de Santa Catarina podem ser acompanhados pelos boletins publicados diariamente no site oficial da Fesporte (clique aqui para acessar). Os Jasc são promovidos pelo Governo de Santa Catarina – @governosc – e realizados por intermédio da Fesporte, em parceria com os Municípios de Indaial, Timbó e Pomerode.

Texto: Antonio Prado/Secom Fesporte

Com informações do COB

Natural de Concórdia, Darlan Romani chegou neste sábado,9, na pista de atletismo de Jaraguá do Sul, para competir por seu município como a maior estrela do atletismo da 59ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). Quarto melhor atleta do mundo no arremesso do peso, campeão brasileiro e campeão sul-americano e eleito recentemente pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) o atleta do ano no atletismo.

Como toda a estrela, deu autógrafo, posou para fotos. O aquecimento e todos seus movimentos eram acompanhados por todos. E ao ir para a prova fez jus a toda expectativa e logo no primeiro arremesso bateu o recorde da prova que era dele mesmo: 20m31, bem acima dos 19m76cm estabelecidos nos Jasc de Itajaí em 2014. No sexto e último arremesso cravou 21m26cm e estabelecendo novo recorde dos Jasc. 

“Apesar de eu estar de férias foi um resultado bom para dar confiança para o próximo ano. Competir aqui, nos Jasc, onde comecei, é algo gratificante. Não tenho muito o que falar. Poder competir, rever os amigos. Fiquei feliz em competir com esta nova geração que está vindo. É gratificante receber o carinho do povo”, disse o campeão, que mora em São Paulo.

Ao ouvir as palavras de Darlan  competidor Mauricio Machry, de Tubarão, que aos 18 anos estreava nos Jasc não conteve as lágrimas e chorou copiosamente ao lado de campeão. “Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo. Eu via esses caras competir e me espelhava neles. Competir com um dos melhores do mundo não dá nem para medir a emoção que estou sentindo”, finalizou o atletas entre soluços. 

Melhor do atletismo brasileiro em 2019

O catarinense Darlan Romani, recordista sul-americano do arremesso do peso, foi eleito o melhor representante do atletismo na temporada 2019. A informação foi dada nesta sexta-feira (1/11) pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). O atleta receberá o troféu pelo segundo ano consecutivo. A cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico será no dia 10 de dezembro, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Darlan dar força ao atleta calouro Mauricio Machry, de Tubarão: emoção e choro ao encontrar o ídolo (Foto: Maurício Vieira Secom/GovernoSC

Darlan (Pinheiros) teve um ano excepcional. Foi campeão brasileiro, sul-americano, pan-americano, mundial militar e terminou em quarto lugar no Mundial de Doha, sendo uma das estrelas da melhor prova de índice técnico da história da competição.

Logo em junho, durante a etapa da Liga Diamante, o Prefontaine Classic, em Stanford, nos Estados Unidos, ele quebrou três vezes o recorde sul-americano, terminando com 22,61 m, quarta marca no Ranking Mundial da IAAF de 2019. Ele melhorou em 61 centímetros o seu recorde anterior (22,00 m).

No Mundial de Doha, o principal evento do atletismo, o atleta de 28 anos, nascido em Concórdia, duelou com o norte-americano Rayn Crouse, campeão olímpico no Rio-2016, e o neozelandês Tomas Walsh, campeão mundial em Londres-2017, até o quinto arremesso. E com a marca de 22,53 m tinha o terceiro lugar no pódio até o norte-americano Joe Kovacs, que vinha em quarto lugar e não tinha arremessado ainda acima de 22 m, surpreender e ficar com a medalha de ouro, com a incrível marca de 22,91 m na sua última tentativa - recorde do campeonato.

Rayn Crouse ganhou a medalha de prata, com 22,90 m, também no último arremesso, sua melhor marca pessoal. Tomas Walsh, da Nova Zelândia, levou o bronze, com 22,90 m, recorde da Oceania. Darlan acabou ficando com a quarta colocação, com 22,53 m (marca com que seria campeão olímpico no Rio 2016).

Os resultados e programação dos Jogos Abertos de Santa Catarina podem ser acompanhados pelos boletins publicados diariamente no site oficial da Fesporte (clique aqui para acessar). Os Jasc são promovidos pelo Governo de Santa Catarina – @governosc – e realizados por intermédio da Fesporte, em parceria com os Municípios de Indaial, Timbó e Pomerode.

Texto: Antonio Prado/Secom Fesporte

Com informações do COB

No penúltimo dia dos Jogos Abertos de Santa Catariana (Jasc) em Timbó, Pomerode e Indaial, neste sábado, 9, Blumenau lidera. Veja os números.

QUADRO DE PONTOS (atualizado as 09:10):

1º Blumenau 164 pontos

2º Itajaí 123

3º São José 84

4º Florianópolis 72

5º Chapecó 61

6º Tubarão 45

7º Balneário Camboriú 38

8º Joinville 37

9º Rio do Sul 34

10º Timbó 33

17º Pomerode 13

23º Indaial 6

QUADRO DE MEDALHAS (atualizado as 09:10):

1º Itajaí 36 ouros, 25 pratas, 26 bronzes (87 no total)

2º São José 21 ouros, 24 pratas, 21 bronzes (66)

3º Blumenau 21 ouros, 21 pratas, 40 bronzes (82)

4º Tubarão 18 ouros, 11 pratas, 26 bronzes (55)

5º Joinville 16 ouros, 14 pratas, 15 bronzes (45)

6º Chapecó 11 O – 15 P – 10 B (36)

7º Florianópolis 11 O – 13 P – 14 B (38)

8º Timbó 11 O – 5 P – 8 O (24)

9º Jaraguá do Sul 8 O – 9 O – 14 B (31)

10º Rio do Sul 7 O – 7 P – 6 B (20)

26º Indaial e Pomerode 2 pratas – 2 bronzes (4)

QUADRO DE TROFÉUS (atualizado as 09:10):

1º Itajaí 7 troféus de campeão, 5 de vice;

2º Blumenau 7 troféus de campeão, 4 de vice, 6 de 3º;

3º São José 3 troféus de campeão, 3 de vice, 1 de 3º lugar;

4º Florianópolis 3 troféus de campeão, 1 de vice, 4 de 3º lugar;

5º Chapecó 1 troféu de campeão, 3 de vice, 4 de 3º;

6º Tubarão 1 troféu de campeão, 3 de vice, 1 de 3º lugar;

7º Balneário Camboriú 1 troféu de campeão, 2 de vice, 1 de 3º;

8º Rio do Sul 1 troféu de campeão, 1 de vice, 2 de 3º lugar;

9º Timbó e Joinville 1 troféu de campeão, 1 de vice, 1 de 3º;

19º Indaial 2 troféus de 3º lugar.

 

Um raro registro do fotógrafo Mauricio Vieira, da Secom/GovernoSC realizado dia 3 de novembro. O exato momento que cai um raio quando a arbitragem do punhobol dos Jasc chamava os capitães de Florianópolis e São Bento do Sul e comunicava o adiamento da decisão para o próximo dia devido a tempestade que se anunciava. No dia seguinte a partida continuou com a Vitória de Florianópolis por 3 a 1.

"Eu fotografava o jogo e já estava bastante escuro, então resolvi usar o flash. O raio caiu no mesmo momento do disparo do flash e nem percebi na hora que tinha captado a cena. Até os atletas se assustaram com a luz inesperada pensando vir da minha câmera fotográfica", revela o fotojornalista Maurício Vieira, da Secom GovernoSC, que trabalha na cobertura dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em Indaial, Pomerode e Timbó. "Só três dias depois, revisando as fotos no computador, percebi que tinha fotografado o raio", finalizou Maurício. O 'O flash de Deus', no céu de Pomerode, onde a partida se realizava, surpreendeu a todos.

O que dizer de uma competição que em suas disputas há oito atletas que até pouco tempo estavam na seleção brasileira? Top, né verdade! Pois bem, assim é a ginástica rítmica dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) que está sendo disputada em Timbó. No time selecionáveis há atletas com passagem em olimpíada, como a timboense Jéssica Maier, que disputa por Blumenau, e que esteve na Olimpíada 2016 no Rio e tem no currículo  três medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos 2015 no Canadá.

Em 2018 Jéssica ganhou o Prêmio Brasil Olímpico, outorgado pelo Comitê Olímpico do Brasil para a melhor ginasta do país. 

Além de Jéssica a ginástica rítmica dos Jasc conta com o talento de Mariany  Miyamoto, de Joinville, eleita pelos jornalistas que cobriram a competição  a atleta destaque dos Jasc 2018.

Também no time de ex-seleção há as blumenauenses Ana Carolina Sandrini Souza, Amanda Pfleger e Alessandra Correia,  as florianopolitanas Letícia Dutra e Nicole de Abreu e Isabela Henao, de Joinville.

“É a competição mais importante do calendário esportivo de Santa Catarina, pelo fato de muitos terem passado pela seleção brasileira o nível técnico é muito alto”, atesta Mariany  Miyamoto. 

“Nosso nível técnico é excepcional. Muitas atletas de nível de seleção brasileira, que participam de campeonato sul-americano, brasileiro. Por isso o nível técnico da ginástica dos Jasc é incalculável”, finaliza Jocélia Gonçalves, presidente da Federação Catarinense de ginástica.

A ginástica que começou na quinta-feira termina neste sábado à tarde com as disputas dos conjuntos.

Os resultados e programação dos Jogos Abertos de Santa Catarina podem ser acompanhados pelos boletins publicados diariamente no site oficial da Fesporte (clique aqui para acessar). Os Jasc são promovidos pelo Governo de Santa Catarina – @governosc – e realizados por intermédio da Fesporte, em parceria com os Municípios de Indaial, Timbó e Pomerode.

Texto: Antonio Prado/Ascom/Fesporte    

 

Pagina 1 de 228