Sexta, 19 Julho 2019 12:26

Joguinhos serão 'tira-teima' para Blumenau e Joinville Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Na história dos Joguinhos Blumenau (foto) e Joinville estão empatados no quesito títulos consecutivos: sete no total Na história dos Joguinhos Blumenau (foto) e Joinville estão empatados no quesito títulos consecutivos: sete no total Foto: Heron Queiroz

Blumenau e Joinville têm um duelo a parte nesta 32ª edição dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, cuja abertura oficial acontece nesta sexta-feira (19), às 19h30, no Ginásio Artenir Werner, em Rio do Sul. Na história da competição os dois municípios somam sete títulos consecutivos. Os blumenauenses foram campeões de 1990 a 1996 enquanto os joinvilenses ganharam de 2012 e 2018. O município do Norte do estado leva a melhor no número de conquistas da competição. Foram 14 contra 12. Os Joguinhos Abertos são uma promoção do Governo do Estado, realizados pela Fesporte, em parceria com o Município de Rio do Sul/Fundação Municipal de Desportos.

Os campeões de duas de modalidades, nos dois naipes, já são conhecidos. Na natação que ocorreu em Palhoça, Joinville ficou com o troféu no masculino, com Itajaí em segundo e Blumenau em terceiro. Tubarão ganhou no feminino, com Jaraguá do Sul em segundo e Florianópolis em terceiro. A ginástica artística aconteceu em Blumenau. São Bento do Sul levou o troféu do masculino, com Itajaí em segundo e Blumenau em terceiro. No naipe feminino o campeão foi Itajaí seguido de Florianópolis e Blumenau.

Com o encerramento da natação e da ginástica artística, os itajaienses lideram a classificação em busca do titulo de campeão-geral da 32ª edição dos Joguinhos Abertos. Na somatória das duas modalidades estão com 29 pontos. Em segundo vem Joinville com 22. Em terceiro empatados estão Tubarão e Blumenau com 15. Mas os tubaronenses levam a vantagem no critério de troféu (ganhou da natação feminina). São Bento do Sul e Florianópolis estão com 13. Como os são-bentenses conquistaram o título da ginástica artística masculino é o quarto.

Texto: Orlando Pereira/Ascom Fesporte

Lido 1796 vezes