Quarta, 26 Junho 2019 16:11

Nova gestão da Fesporte completa 6 meses Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Podio adaptado, com rampa de acesso para deficientes foi uma das ações da nova gestão da Fesporte Podio adaptado, com rampa de acesso para deficientes foi uma das ações da nova gestão da Fesporte Foto: Antonio Prado/Fesporte

Rui Godinho assumiu a presidência da Fesporte em janeiro de 2019 e nos seus seis primeiros meses de gestão muitas ações foram implantadas na instituição. Uma das primeiras providências foi a conclusão, ainda no início do ano, de todo o calendário esportivo da Fesporte, contribuindo para que os municípios parceiros possam se organizar de forma antecipada para os eventos da Fesporte.

Confira as principais ações da atual administração da Fesporte até o momento:

Disponibilização inicial de R$ 2,9 milhões para convênios com os municípios-sede dos eventos esportivos;

Escolha de Blumenau pelo COB, por intermédio da Fesporte, como sede da etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ).

Garantia de recursos para construção de uma nova pista sintética de atletismo em Timbó para ser usada nos JEJ.

Parceria para a realização do 1º Campeonato Brasileiro de Parajiu-jitsu, em julho, em Florianópolis.

Encontros com instituições esportivas filantrópicas com objetivo de fortalecer o esporte de base e inclusão social.

Implantação de braile nas medalhas e da notícia falada no site como forma de inclusão ao atleta com deficiência visual.

Implantação do pódio adaptado como forma de promover acessibilidade ao atleta com deficiência.

Realização de congressos técnicos com transmissão  ao vivo na sede da instituição, proporcionando economia de diárias.

Criação de um plano de mídia com objetivo de arregimentar empresas privadas como parceiras, que auxiliem na divulgação e no orçamento dos eventos da Fesporte.

Aspecto da medalha com braile, uma das novidades em 2019 (Foto: Antonio Prado/Fesporte) 

Criação de parceria com a Secretaria de Estado da Educação para ações conjuntas nos eventos da Fesporte principalmente para o fortalecimento do esporte escolar.

Parceria entre a Fesporte e a Federação Catarinense de Desporto Universitário (FCDU) no gerenciamento do esporte universitário no estado principalmente na organização dos  Jogos Universitários Catarinenses. 

Realização da etapa estadual da12ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) em Gaspar com a participação de 2.300 idosos, com idade a partir de 60 anos de 178 municípios.

Realização da etapa estadual dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) para estudantes de 15 a 17 anos em São Miguel do Oeste com a participação de 3.300 estudantes de 273 municípios e com 113 mil estudantes consideradas todas as fases classificatórias da competição;

Realização das etapas regionais dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina: Regional Sul, em Sombrio, Leste-Norte, em Blumenau; Regional Centro-Oeste, em Fraiburgo e Regional oeste, em São Carlos, com de mais de 2.500 mil participantes.

“Em seis meses já conseguimos muitas melhorias na Fesporte e no restante do ano muitas ações positivas ainda estão por vir. O esporte e as ações da Fesporte, no campo da economia, geram divisas fiscais em torno de R$ 300 milhões de forma direta e cerca R$ 1 bilhão de forma indireta quando incluído o setor da indústria têxtil esportiva. Fico feliz em poder participar deste processo porque o esporte promove cidadania, inclusão social, afasta o jovem das drogas e estabelece bem estar e saúde. Tenho confiança que a partir do ano que vem estaremos em um outro patamar”, conclui Rui Godinho.

Texto: Antonio Prado

 

Lido 2025 vezes Última modificação em Quarta, 26 Junho 2019 16:43