Sábado, 21 Setembro 2019 03:25

Maba: um ícone do judô catarinense Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(3 votos)
Maba (D) ao lado do presidente da Fesporte, Rui Godinho Maba (D) ao lado do presidente da Fesporte, Rui Godinho Foto: Jefferson do Amaral/Ascom/Fesporte

Aos 65 anos João Carlos Maba é um dos grandes nomes da história do judô catarinense, seja como atleta, técnico ou árbitro da modalidade. Ele soma, na história dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) 28 medalhas, das quais, 23 são de ouro. 

As primeiras conquistas nos Jasc aconteceram em 1972, em Itajaí, com ouro no meio-pesado e no absoluto. A última aconteceu na edição de 1995, em Rio do Sul, na categoria peso pesado, quando já tinha 45 anos de idade.

Maba foi pentacampeão brasileiro de judô das Forças Armadas, de 1973 a 1978, nas categorias de meio pesado e absoluto, além de campeão brasileiro universitário na modalidade em 1980. Nesse mesmo ano, foi atleta da seleção brasileira de judô com estágio realizado no Japão.

No final da década de 70, o blumenauense Maba começou a atuar como árbitro. Hoje comanda um projeto social de judô em Gaspar que envolve 75 crianças, e sustenta o título de kodansha, com o sétimo grau de judô.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

 

Lido 1137 vezes Última modificação em Sábado, 21 Setembro 2019 04:13

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.