Quinta, 12 Março 2015 13:40

Maria Alice vive intensamente a Fesporte desde o ano de 1993 Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(4 votos)
Maria Alice recebeu em 2012 a Medalha Alice Guilhon como uma das servidoras de destaque de Santa Catarina Maria Alice recebeu em 2012 a Medalha Alice Guilhon como uma das servidoras de destaque de Santa Catarina Foto Epa Machado

Seu nome é simples: Maria. Assim como é simples a sua personalidade, moldada por uma dedicação ao trabalho que impressiona os amigos.  Maria Alice Fernandes Neta está na Fesporte desde 1993, quando saiu da antiga Coordenação de Desporto (COD) da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte para na nova instituição onde fora trabalhar na ala de registro do ranking do atletismo. 

Desde então fez de tudo um pouco  na fundação esportiva passando por atividades que vão desde a conferência de troféus e medalhas à organização do cerimonial de premiação dos eventos esportivos da casa. Hoje ela integra a Comissão Permanente de Licitação da Fesporte.

Nesta função realiza pregão para a tomada de preço de material, licitação, cadastro de informações gerais entre outras ações. “Aqui faço licitação para a contratação de hotel, compras de medalhas, troféus, material esportivo e tudo o que for necessário para o bom funcionamento da Fesporte”, revela a servidora.

Formada em Educação Física e com 22 anos dedicados à Fesporte, Maria Alice é a típica funcionária que veste a camisa da casa. “Minha mãe é apaixonada pelo que faz. Se tiver que levar mil trabalhos para casa para acelerar o serviço, ela leva. Deixa o celular da empresa ligado aos sábados, domingos e até nas férias. Ela é Fesporte 24 horas por dia”, atesta a filha  Mariah Fernandes, estudante de Medicina, hoje com 28 anos.

Filhas cresceram na Fesporte

A dedicação de Maria Alice ao trabalho pode ser mensurada quando ela mesma relata que, por ser divorciada, tinha que levar as duas filhas, de três e cinco anos de idade, à Fesporte, pois não tinham com quem ficar. “Minhas meninas foram criadas nos corredores da Fesporte”, diz. “E também nos ginásios, quadras e pistas de atletismo em meio às competições e premiações”, complementa a filha Mariah.

Maria Alice diz que já viveu muitos momentos marcantes dentro da fundação esportiva e destaca o que lhe mais emocionou: quando recebeu em 2012 o Diploma do Mérito Funcional e Medalha Alice Guilhon como umas servidoras públicas destaque de Santa Catarina daquele ano. “O bacana foi que meu nome foi escolhido pelos próprios colegas, o que tornou a escolha bastante significativa para mim”, admite. 

Outro momento marcante, apesar de triste, foi na morte de sua mãe, em 2005, em janeiro, em que mesmo em férias quase todos os funcionários da Fesporte estiveram presentes ao velório prestando-lhe solidariedade. “Aquilo ali foi uma prova forte de nossa amizade. Por isso que digo que eu amo o que faço. Amo a minha ‘Fespa’ querida”, finaliza destacando a forma carinhosa em que chama a Fesporte.

Antonio Prado

(48) 9696-3045

 

Lido 2843 vezes Última modificação em Sexta, 15 Setembro 2023 17:42