Publicado em Olesc
Escrito por

Definidos os 4 semifinalistas do vôlei masculino da Olesc

Edenilson Leandro/ Especial para a Fesporte

O vôlei masculino foi a primeira modalidade coletiva a definir os semifinalistas na 18ª Olimpíada Estudantil Catarinense - a Olesc 2018 que está sendo disputada em Indaial e Timbó. Os cruzamentos entre os quatro times que restaram no torneio ocorre nesta terça-feira (4). Nesta segunda-feira (3), Balneário Camboriú, Brusque (campeão catarinense da categoria e favorito ao título da Olesc), Gaspar e Jaraguá do Sul venceram seus jogos eliminatórios. Nesta terça-feira, no ginásio da Associação Atlética Mueller, em Timbó, os confrontos serão Balneário Camboriú x Brusque e Jaraguá x Gaspar. Os vencedores fazem a final na quarta (5).

O último time a passar pelas quartas de final foi Jaraguá. O time venceu Timbó por 3 a 0 (parciais de 25/20, 25/19 e 25/10). "Nosso time vem de um jogo desgastante contra Brusque, que vencemos por 3 a 2, e por isso demos uma aliviada para alguns jogadores. Vamos precisar jogar mais contra Gaspar para chegar ao objetivo da final. Trabalhamos para isso e estamos confiantes", disse o dirigente Benhur Sperotto, de Jaraguá.

Nos outros jogos que apontaram os semifinalistas do vôlei masculino, Balneário Camboriú eliminou São José por 3 a 0; Brusque passou por Florianópolis por 3 a 0; e Gaspar derrotou Chapecó por 3 a 1. A Olesc 2018 é uma promoção do governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com as prefeituras de Timbó e Indaial. Confira os resultados das demais competições clicando aqui.

Publicado em Olesc
Escrito por

Mais cinco disputas estreiam nesta segunda na Olesc

Por Antonio Prado

Nesta segunda-feira, 3, mais cinco disputas começam suas lutas por medalhas na Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) em Indaial e Timbó. No masculino começam o basquete e futsal e no feminino o handebol e voleibol. Também estreia o tênis de mesa.

O basquete masculino é composto por Florianópolis, Balneário Camboriú, Lages e São José, na chave A, e na B formam a composição Rio do Sul, Concórdia, Chapecó e Joaçaba. A chave  Chave C é formada por Joinville, Campos Novos, Itajaí e Garopaba. E Por fim a chave D é formada por Jaraguá do Sul, Criciúma, Xaxim e Blumenau. O campeão de 2017, Porto União, não se classificou para a etapa estadual.

As partidas serão disputadas nos ginásios das escolas estaduais Germano Brandes Jr. e Gustavo Barroso, ambos em Indaial.

E no futsal masculino as composições das chaves são as seguintes:

Chave A: Chapecó, Tubarão, Xanxerê e Timbó. Chave B: Jaraguá do Sul, Saudades, Descanso e Itá. Chave C: São José, Criciúma, Camboriú e Curitibanos. Chave D: Quilombo, Caçador, Ituporanga e São Bento do Sul. Os jogos serão disputados no ginásio do Complexo Esportivo, em Timbó. São José é o atual campeão.

No feminino do handebol as chaves estão formadas com os seguintes municípios:

Chave A: Itajaí, Tubarão, Joinville e Concórdia. Chave B: Palma Sola, Luzerna, Jaraguá do Sul e União do Oeste. Chave C: Blumenau, Saudades, Criciúma e Lages e chave D: Balneário Camboriú, Caçador, Itapema e Timbó. Blumenau venceu a modalidade em 2017.

As emoções do voleibol feminino começam com sete municípios como favoritos:  Saudades, Nova Trento, Guaraciaba, Joinville, Florianópolis, Blumenau e Jaraguá do Sul. Confira as chaves:

Chave A: Saudades, Xanxerê, Fraiburgo e Guaraciaba. Chave B: Nova Trento, Florianópolis, Joinville e Joaçaba. Chave C: Blumenau, Balneário Camboriú, Morro da Fumaça e Rio do Sul. Chave C: Jaraguá do Sul, Anita Garibaldi, Maravilha e Timbó. Nova Trento é a atual campeã.

No tênis de mesa a briga pelo troféu de campeão será entre 28 municípios no masculino e 16 no feminino com as disputas sendo realizadas no ginásio Luiz Peters, em Indaial. No masculino Joaçaba é o atual campeão e Joinville venceu o feminino em 2017.

Clique aqui e confira o boletim 4 com a programação completa.

  

Publicado em Olesc
Escrito por

Blumenau larga na frente no quadro de pontos da Olesc

Por Edenilson Leandro - especial para a Fesporte

Começou a contagem de pontos que vai definir quem levantará o troféu de campeão geral da 18ª Olimpíada Estudantil Catarinense no próximo sábado, dia 8. A competição está sendo disputada nas cidades de Indaial e Timbó, no médio Vale do Itajaí. Blumenau largou na frente, terminando o dia com 52 pontos.

Neste domingo (2) terminaram sete torneios da Olesc 2018. Com isso, começou a ser aplicada pontuação aos primeiros colocados de cada modalidade concluída, materializando-se a disputa pelo título geral.

A apuração do campeão geral da Olesc se dá pela soma dos pontos que as cidades vão acumulando a cada modalidade encerrada. Toda vez que um torneio se encerra, às seis melhores equipes da classificação são atribuídos pontos que vão de treze a um. No final, somado o que cada cidade acumulou, define-se o campeão geral.

Com os 26 pontos conquistados com dois primeiros lugares no caratê, os 16 pontos dos segundos lugares no atletismo masculino e na ginástica artística feminina; e os dez pontos dos terceiros lugares no atletismo feminino e na ginástica artística feminina, Blumenau soma 52 pontos. 

Tubarão está em segundo, com 34. Joinville vem em terceiro, com 31. E Florianópolis soma 25.

No terceiro dia de disputas da Olesc 2018, terminaram ciclismo, ginástica artística, karatê e atletismo.

Blumenau reinou no caratê, fazendo dobradinha de primeiro lugar no masculino e no feminino. Joinville conquistou o 13º título do atletismo feminino e Tubarão levantou o troféu do masculino. Na ginástica, Florianópolis consagrou-se campeã do feminino e, no masculino, deu São Bento do Sul. No ciclismo, a conquista foi de Jaraguá do Sul.

A Olesc 2018 é uma promoção do governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com as prefeituras de Timbó e Indaial.

Publicado em Olesc
Escrito por

Blumenau reina absoluto no caratê da Olesc

Por Antonio Prado

O caratê da Olesc terminou neste domingo, 2, em Indaial e o município de Blumenau reinou absoluto na modalidade sendo campeão no masculino e feminino.

Entre o homens o blumenauense fecharam em primeiro lugar  com 89 pontos, seguidos de Joinville, em segundo, com 63, e Tubarão, em terceiro lugar com 56 pontos.

Já entre as mulheres as campeãs somaram 98 pontos, depois, em segundo Tubarão, com57, e em terceiro Joinville com 49 pontos.

“O caratê na Olesc é muito forte e nossa categoria foi muito bem. Graças a Deus conseguimos vencer nos dois naipes mostrando que o nosso trabalho na base está no caminho certo”, destacou o treinador campeão, Veroni Pereira.

 

Publicado em Olesc
Escrito por

Atleta de Florianópolis é destaque no último dia da ginástica artística

Jean Balbinotti/ Especial para a Fesporte

Com os títulos da ginástica artística da Olesc 2018, disputada nas cidades de Indaial e Timbó, definidos ainda no sábado (1º) - Florianópolis sagrou-se campeã no feminino, e São Bento do Sul, no masculino -, o último dia de disputas da modalidade serviu para definir os vencedores das provas por aparelhos. As finais foram realizadas neste domingo, no ginásio do Sesi, em Blumenau. No feminino, a ginasta de Florianópolis, Carolina de Freitas, que havia conquistado o título individual geral no sábado, deu show e ganhou medalhas de ouro nas paralelas, na trave e no solo. No masculino, Antonio Neves Neto, de Itajaí, foi o destaque com vitórias no solo e nas argolas.

No naipe masculino, na prova de solo, Antonio Augusto Neves Neto, de Itajaí, ficou com a medalha de ouro; Victor Hugo Zagulski, de Blumenau, conquistou a prata; e Gabriel Luan Vieira Ramos, de São Bento do Sul, garantiu o bronze. Na prova sobre o cavalo, Gabriel Luan Vieira Ramos, de São Bento do Sul, levou a medalha de ouro; Filipe Nunes Laurentino, de Itajaí, conquistou a prata; e Kevin Eduardo Ferreira, de Blumenau, faturou o bronze.

Nas argolas, Antonio Augusto Neves Neto, de Itajaí, ficou com a medalha de ouro; Kevin Eduardo Ferreira, de Blumenau, ganhou a prata; Filipe Nunes Laurentino, de Itajaí, levou o bronze. No salto, Victor Hugo Zagulski, de Blumenau, ganhou a medalha de ouro; Luiz Felipe Vonsoski, de Florianópolis, conquistou a prata; e Kevin Eduardo Ferreira, de Blumenau, faturou o bronze.

Nas paralelas, Kevin Eduardo Ferreira, de Blumenau, ganhou o ouro; Gabriel Luan Vieira Ramos, de São Bento do Sul, conquistou a prata; e Filipe Nunes Laurentino, de Itajaí, faturou o bronze. Na barra, Davi Samuel Mateus, de Itajaí, ficou com a medalha de ouro; Kevin Eduardo Ferreira, de Blumenau, levou a prata; e Antonio Augusto Neves Neto, de Itajaí, ganhou o bronze.

No naipe feminino, na prova de salto, Luna de Souza Ricardo, de Blumenau, conquistou o ouro; Maria Clara Brafa, de Florianópolis, ganhou a prata; e Jessica Loureiro Elias, de Criciúma, faturou o bronze. Nas paralelas, Carolina Freitas, de Florianópolis, conquistou o ouro; Maria Clara Braga, de Florianópolis, ficou com a prata; e Ananda Mello Silva, de Florianópolis, garantiu o bronze. 

Na trave, Carolina Freitas, de Florianópolis, ficou com o ouro; Vitória Duarte Dias, de Itajaí, faturou a prata; e Isabel Ferreira, de Itajaí, ficou com o bronze. Na prova de solo, Carolina Freitas, de Florianópolis, ganhou o ouro; Vitória Duarte Dias, de Itajaí, conquistou a prata; e Isabel Ferreira, de Itajaí, faturou o bronze.   

Para conferir o boletim completo da Olesc 2018 e os resultados de todas as provas, clique aqui.

Publicado em Olesc
Escrito por

Joinville e Tubarão levantam troféus no atletismo

Edenilson Leandro/Especial para a Fesporte

As equipes de Joinville, no feminino, e de Tubarão, no masculino, conquistaram neste domingo (2) os troféus de campeões do atletismo da Olesc 2018 após três dias de competições na pista de Timbó. Entre as meninas, Joinville teve larga vantagem para manter a hegemonia e somou 200 pontos, contra 72 de Tubarão e Blumenau. Tubarão ficou em segundo lugar por ter conquistado mais medalhas de ouro. Na disputa do masculino, a luta pelo título foi mais equilibrada. 


Na pontuação parcial após os dois primeiros dias de provas, a disputa pela liderança se concentrava mais entre Blumenau e Jaraguá do Sul. Nas competições deste domingo, Tubarão virou o jogo e venceu com 104,3 pontos, deixando Blumenau com 103 e Balneário Camboriú com 85,3. Jaraguá ficou fora do pódio ao somar 85. 
Este é o 13º título de Joinville no atletismo feminino da Olimpíada Estudantil Catarinense.


Joinville confirmou o favoritismo e venceu no feminino (Foto: Antonio Prado)

"Vibramos intensamente, como se fosse o primeiro, porque coroa um ano de trabalho pesado, trabalho que começa lá na captação do talento na escola e passa pelas fases de preparação ", comentou Aline Bandeira, do grupo de treinadores do atletismo de Joinville.

O técnico de Tubarão, Marcos Paulo Huber, não escondeu a surpresa com o título.

"Ficamos com o vice no ano passado e perdemos muitos atletas devido à idade. Por isso viemos com a meta de ficarmos entre os quatro melhores. O resultado mostra a qualidade dos nossos atletas", ressaltou.

A quebra de um recorde marcou o último dia de provas. No salto triplo masculino, Guilherme Brás Manoel, de Tubarão, pulou 13,83 metros e, além de ganhar a medalha de ouro, superou a melhor marca da Olesc, que era de 13,70 metros e resistia desde 2011, quando foi atingida por Luís Felipe Borges, de Criciúma.

Confira os resultados e boletins da Olesc 2018 clicando aqui.
Confira imagens do atletismo da Olesc clicando aqui


 

 

Publicado em Olesc
Escrito por

Tênis de campo e de mesa começam nesta 2ª-feira

Edenilson Leandro/ Especial para a Fesporte

Com representantes de 12 cidades no masculino e 11 no feminino, começam nesta segunda-feira (3) as disputas do tênis de campo da 18ª Olimpíada Estudantil de Santa Catarina - a Olesc 2018. Os jogos serão disputados em dois locais das cidades que neste ano sediam conjuntamente a Olesc. O tênis masculino ocorre no Clube Ginástico Guairacás, em Timbó. E o feminino na Sociedade Esportiva e Recreativa Indaial. As disputas começam às 9 horas desta segunda-feira. 

No masculino participam Joinville, Rio do Sul, Caçador, Camboriú, São Miguel do Oeste, Itajaí, Criciúma, Brusque, Balneário Camboriú, Videira, Blumenau e Florianópolis. O feminino terá em quadra tenistas de Blumenau, Caçador, Itajaí, Brusque, Joinville, Rio do Sul, Balneário Camboriú, Camboriú, Indaial, Florianópolis e Criciúma. Os campeões serão conhecidos na manhã de quinta-feira (6).

Não é só no saibro que o tênis da Olesc 2018 inicia sua movimentação. No Ginásio Sérgio Peters, em Indaial, foi montada estrutura com cinco mesas para receber os seis dias de jogos do tênis de mesa. Neste domingo (2), representantes das equipes se reuniram para sorteio das chaves. A competição começa às 13 horas desta segunda (3) e prossegue até o dia 8.

No masculino participam Joaçaba, Joinville, São Bento do Sul, Jaraguá, Criciúma, Campos Novos, Araquari, Balneário Camboriú, Blumenau, Caçador, Chapecó, Concórdia, Erval Velho, Florianópolis, Fraiburgo, Garopaba, Indaial, Itajaí, Lages, Maravilha, Pinhalzinho, Pomerode, Pouso Redondo, Rio das Antas, Rio do Oeste, Rio do Sul, Timbó e Videira. No feminino, a disputa por equipes terá Joinville, Criciúma, Pouso Redondo, Itajaí, Timbó, Araquari, Chapecó, Erval Velho, Florianópolis, Indaial, Jaraguá do Sul, Maravilha, Rio das Antas, Rio do Sul, São Bento e Videira. Campos Novos disputará apenas o individual.

Publicado em Olesc
Escrito por

Jaraguá do Sul é campeã no ciclismo

Jean Balbinotti/ Especial para a Fesporte

A equipe de Jaraguá do Sul foi a grande vencedora da modalidade ciclismo na 18ª edição da Olesc, que ocorre em Indaial e Timbó. Após três dias de competição, a equipe do técnico Guilherme Bourscheidt somou 42 pontos nas provas de BMX, cross country, team relay e de estrada e faturou o título. O município de Florianópolis chegou em segundo lugar na classificação geral, com 31 pontos somados, e São José ficou em terceiro, com 29 pontos. 

Na avaliação do técnico da equipe de Jaraguá, que trabalha com os atletas há um ano e meio, todos eles ainda são muito jovens, precisam ganhar experiência em competições esportivas, mas com muito talento e dedicação, compensam qualquer dificuldade. Na manhã deste domingo (2), quando a organização da Fesporte anunciou a classificação final, os atletas de Jaraguá não seguraram a emoção e choraram bastante antes de receber as medalhas.

"A garotada é focada, trabalha forte, tem entre 15 e 16 anos e certamente poderá chegar mais longe, quem sabe atingindo novos patamares de alto rendimento. Estou muito feliz pelo desempenho deles", afirmou Guilherme, acrescentando que o ponto forte da equipe está nas provas de BMX.

Diones Chinelatto, técnico de Florianópolis, município que terminou em segundo lugar na modalidade, destacou que nesta idade, os atletas não podem ser cobrados demais. O segredo é dar condições a eles para que desenvolvam seus talentos e possam atingir performances diferenciadas no futuro.

"Eu trabalho para deixar os meninos mais soltos e isso vem trazendo bons resultados. Viemos para cá para ficar entre os seis melhores e terminamos em segundo lugar. Então, todo esse esforço valeu a pena", afirmou.

Para Edson Luiz de Rezende, o Edinho, técnico da equipe de São José, que terminou na terceira colocação na classificação geral, é sempre muito prazeroso acompanhar o desenvolvimento de atletas tão jovens e com potencial de crescimento. Atleta em atividade ainda, Edinho entende o simples fato de estar ao lado de jovens ciclistas é uma forma de deixar um legado.

"Queremos ver esses jovens se destacando cada vez mais e, para isso, precisamos ajudá-los a se desenvolver, dar dicas e mostrar caminhos para chegarem ao topo. Fico feliz por fazer parte desse processo", ressaltou.  


Publicado em Olesc
Escrito por

Matheus na Olesc: 'O caratê é um aprendizado'

Por Antonio Prado

Aprender e aprender. Essa é a filosofia de do carateca Matheus Enrique Pires, de 13 anos, que disputa a Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) por São José. Quando tinha 8 anos ele queria aprender a lutar caratê. Via na TV filmes do gênero e obrigava o pai a lutar, ao mesmo tempo em que pedia para que fosse matriculado em uma academia em Guaramirim, onde mora.

O pai,  Sérgio Antônio Pereira, atendeu ao pedido do garoto e o matriculou na Associação Dojo Shotocan. Dias depois, logo no primeiro torneio interno da associação, Matheus chamou atenção de seus professores ao conquistar uma medalha de ouro. O garoto estava certo. E o pai também por atender ao pedido.

Passou o tempo e o gosto pelos treinos foi diminuindo. “Com dez anos de idade eu só zoava e não levava a sério os treinamentos. Tudo era brincadeira”, recorda-se Matheus. Até que um encontro, dois anos depois, mudou o rumo da história. 

Ele encontrou o seu ídolo, o bicampeão mundial de caratê  Douglas Brose, de Florianópolis, em um torneio em Joinville. “Ao vê-lo fiquei nervoso, pedi para tirar uma foto com ele e neste encontro ele me deu conselho que mudou a minha forma de ver o caratê. Douglas Brose me disse que seu treinasse bastante e levasse a sério a modalidade eu poderia ser tão bom quanto ele”, lembra Matheus.

A partir do encontro o menino de Guaramirim se transformou e começou a treinar com afinco  cerca de duas horas três vezes por semana. E o resultado veio: foi medalha de bronze no campeonato brasileiro deste ano em Minas Gerais. Na Olesc 2017, lutando por Guaramirim, chamou atenção dos dirigentes de São José ao vencer cinco das seis lutas que disputou. Foi contratado na hora.

 Na manhã deste domingo, 2, lá estava Matheus lutando por São José em Indaial. Venceu duas lutas e perdeu uma na categoria menos de 50kg.  Ao sair do tatame deu o veredito para sua derrota. “Acho que não me concentrei direito, poderia ter dado o meu melhor, mas o nervosismo me atrapalhou. Tenho que aprender a controlar meus nervos”, admitiu o guaramirense. Aprender e aprender. Essa é a filosofia do carateca Matheus Enrique Pires, de 13 anos, que disputa a Olesc em Indaial e Timbó.

Publicado em Olesc
Escrito por

Vinicius Memlak vence a prova de ciclismo de estrada

Por Jean Balbinotti/ Especial para a Fesporte

No encerramento das competições de ciclismo da 18ª Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), que ocorre até o próximo dia 8 em Indaial e Timbó, no Médio Vale do Itajaí, brilhou a estrela de um jovem de 15 anos de idade, campeão da prova de ciclismo estrada 50 quilômetros. Vinicius Memlak, representante de Florianópolis, cruzou a linha de chegada com o tempo 1h36min45s e faturou a medalha de ouro. Gustavo de Souza dos Santos, de Sombrio, ficou com a prata, e Felipe Lopes Di Domenico, de São José, ganhou o bronze.

O triunfo de Vinicius foi muito comemorado por ele e pelo seu treinador, Diones Chinelatto, que o acompanha há cerca de quatro meses. Antes, o atleta treinava no ciclismo de mountain bike, que tem outra característica. A mudança de treinamento, segundo o atleta, foi determinante para o seu crescimento e sucesso.

"Foi a minha primeira vitória em uma prova de estrada. Até três ou quatro meses atrás, eu competia no mountain bike. Agora, vou me dedicar ainda mais ao ciclismo de estrada" afirmou Vinícius, também conhecido pelos amigos como Mosquito.

Atleta da equipe do Avaí F.C. em Florianópolis, Vinicius sabe que tem um longo caminho pela frente para se tornar um atleta de alto rendimento, mas não perde a esperança. Atualmente, ele reside com o família em Imbituba, no Sul do Estado, e sempre que solicitado pelo treinador Diones Chinelatto, viaja a Florianópolis para treinar e competir. 

"É um desafio constante, mas tenho certeza de que estou no caminho certo e vou obter novas conquistas. Quero chegar longe no ciclismo, defender a Seleção Brasileira e um dia disputar o Tour da França", destacou Vinicius, que frequenta o 9º ano do Ensino Fundamental em Imbituba e treina entre duas e três horas todos os dias.

Diones Chinelatto, técnico de Florianópolis e da equipe do Avaí, disse que o talento de um atleta sempre aparece em momentos decisivos, de disputas acirradas e competições de alto nível.

"O Vinicius é um menino diferenciado. Desde que passou a treinar comigo, vem mostrando muita dedicação nos trabalhos, além de ser um atleta muito tranquilo e inteligente. O mérito por essa conquista é todo dele", ponderou.

O presidente da Federação Catarinense de Ciclismo, João Carlos de Andrade, destacou que as provas de ciclismo da edição deste ano da Olesc foi uma das mais disputadas, quase todas sendo decididas no detalhe e com novos talentos surgindo na modalidade.

"Santa Catarina é um celeiro de atletas e tenho certeza que daqui surgirão novos talentos muito em breve. A prova de hoje (domingo) mostrou isso", pontuou Andrade.

A Olesc 2018 é uma promoção do governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com as prefeituras de Timbó e Indaial. Para conferir a programação completa e os resultados, clique aqui.      

Publicado em Olesc
Escrito por

Olesc 2018 entrega os primeiros troféus neste domingo

Edenilson Leandro/Especial para Fesporte 

Quatro modalidades vão encerrar as disputas neste domingo (2) na 18° Olimpíada Estudantil Catarinense - a Olesc 2018 que ocorre nas cidades de Indaial e Timbó. 

As modalidades que se despedem da Olesc 2018 são atletismo masculino e feminino, ciclismo, karatê masculino e feminino e ginástica artística masculina e feminina.

Serão distribuídos sete troféus às cidades campeãs. Com estas definições, abre-se a contagem de pontos que apontará, no próximo sábado (8), o município campeão geral da Olesc 2018.

A cada modalidade encerrada aplica-se uma pontuação à cidade participante de acordo com sua colocação. É a soma destes pontos que no final definirá o campeão geral. 

Na ginástica artística, os municípios campeões já foram conhecidos após as apresentações deste sábado (1): São Bento do Sul no masculino e Florianópolis no feminino.

No entanto, a modalidade ainda tem disputas neste domingo, com as finais por aparelhos. Em seguida ocorre a premiação. 

Publicado em Olesc
Escrito por

São Bento e Florianópolis conquistam a ginástica artística

Por Antonio Prado

“Este choro é de emoção por ser a primeira vez que conquistamos o título da Olesc”. As palavras são da técnica Taíse Barros, de Florianópolis, ao celebrar o inédito troféu de campeão, no feminino, da ginástica artística da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), na tarde deste sábado, 1º, no Sesi de Blumenau. No masculino esta emoção coube as atletas de São Bento do Sul, que conquistaram o troféu de campeão.

Entre as mulheres o vice-campeonato ficou com Itajaí e o terceiro lugar com Blumenau. No masculino Blumenau fechou em segundo e Itajaí, em terceiro.

Neste domingo, 2, a ginástica rítmica se encerra, em Blumenau, com as finais individuais, em que oito ginastas mais bem classificados disputam as medalhas por aparelho. Entre os homens estarão em disputa os aparelhos salto, solo, cavalo com alça, cavalo sem alça, argolas, paralelas e barra. Já entre as mulheres as disputas serão nos aparelhos solo, salto, paralela e trave.

Ao fim das apresentações neste sábado, Gabriel Vieira Ramos, de São Bento do Sul, se consagrou como melhor atleta da competição ao conquistar a medalha de ouro no individual geral. No feminino a honraria coube a Carolina Freitas, de Florianópolis. “Eu esperava um pouco este título, pois minha participação na trave e no solo foram muito boas”, admitiu a campeã da Capital.

“Essa conquista é o resultado de uma dedicação imensa de uma equipe que vem trabalhando  há muito tempo... eu não consigo descrever o que estou sentindo neste momento”, disse ao final uma emocionada Taíse Barros ao comemorar o inédito título de Florianópolis.  

 

Pagina 10 de 29