Vai iniciar a terceira e última fase dos Jogos da Juventude em Ribeirão Preto. E a grande novidade será a estreia de três modalidades olímpicas estreantes: Tiro com arco, esgrima e águas abertas. Os jovens atletas de até 17 anos matriculados em colégios de todo o Brasil também estarão disputado nesta etapa às competições de basquete, handebol, natação e vôlei de praia. 

Em depoimento, o diretor dos Jogos da Juventude e diretor de Desenvolvimento e Ciências do Esporte do COB, Kenji Saito, explicou que é "um dos objetivos da competição é trabalhar em parceria com as Confederações e também com os estados para facilitar o processo de massificação do esporte e o surgimento de mais atletas para o esporte de rendimento. Estamos em evolução constante, e queremos dar mais oportunidades para que outras modalidades olímpicas façam parte dos Jogos da Juventude", concluiu.

Com grande expectativa, a disputa de águas abertas acontecerá na sexta-feira (15) e no sábado (16). Serão realizadas competições individuais, com participação de catarinenses, no masculino e feminino, além de uma prova de revezamento misto. O formato foi testado e aprovado na disputa emocionante do triatlo, no mesmo palco, na semana passada. Apenas atletas inscritos também nas provas de natação dos Jogos poderão participar da modalidade estreante em Jogos da Juventude.

Já a partir da manhã desta terça (12), atletas estarão em ação em busca de medalhas para seus estados. O dia mais cheio será da natação, que tem programação prevista até o início da noite, na Universidade Moura Lacerda. Dentre as modalidades debutantes nos Jogos da Juventude, duas largam nesta terça: esgrima, no Centro de Eventos Taiwan, e tiro com arco, na Cava do Bosque.

 

A segunda fase dos Jogos da Juventude, em Ribeirão Preto (SP), foi concluída com sucesso, pelo menos para o vôlei catarinense. Nas duas decisões da modalidade, Santa Catarina mostrou o talento da nova geração. No feminino, com destaque para a central Morgana, de 1,94m, ficou com o título da 1ª divisão no feminino ao superar o Rio de Janeiro por 3 sets a 2 (25x21, 17x25, 21x25, 25x20 e 15x13). O bronze ficou com Paraná. Os cariocas levaram o ouro no masculino com triunfo sobre o Paraná por 3 sets a 0 (25x22, 25x23 e 29x27). Pernambuco levou o bronze.

No masculino, com a vitória sobre a equipe de Goiás por 3 sets a 0 (25x22, 25x16, 25x17), deu à equipe catarinense dois títulos. O primeiro, e o mais importante, foram a conquista da medalha de ouro e o segundo foi o acesso para a Divisão 2 em 2024. Ao final, todo o grupo afirmou que, além da medalha, este acesso era muito importante não só para os jogadores, mas também para o vôlei catarinense. 

 

Medalhas - O segundo bloco das disputas por modalidades: ginástica artística, triatlo, vôlei, tênis de mesa e judô, São Paulo segue na liderança no quadro de medalhas, com 25 ouros e 65 no total. Na sequência, o top-5 conta ainda com Rio de Janeiro (15 ouros e 42 no total), Paraná (13 ouros e 42 no total), Rio Grande do Sul (13 ouros e 28 no total) e Santa Catarina (11 ouros e 44 no total).

O desafio final nos Jogos da Juventude será receber o último bloco, o maior até aqui, com mais de 2.200 pessoas simultaneamente, entre atletas, oficiais de delegação e arbitragem. A terceira fase terá como atrações águas abertas, basquete, esgrima, handebol, natação, tiro com arco e vôlei de praia. As competições começam nesta terça-feira (12) vão até o dia 16, em Ribeirão Preto.

 

Com duas vitórias, sobre o Rio Grande do Sul (Feminino) e Rondônia (Masculino) as duas equipes de Santa Catarina buscam a medalha de ouro nos Jogos da Juventude em Ribeirão Preto (SP). Na primeira e principal divisão, Santa Catarina e Rio de Janeiro e medirão forças pela medalha de ouro no Feminino. Já no Masculino, por conquistarem a final, os meninos catarinenses já conseguiram o acesso à Divisão 2 para os jogos de 2024. Mas neste domingo enfrentam na final a equipe de Goiás Ambos os confrontos acontecerão no Ginásio do Sesi. 

O vôlei está agitando as torcidas nas arquibancadas dos Jogos da Juventude. As semifinais levantaram o público com belas jogadas. Com gritos de guerra, torcedores e membros das delegações vibravam a cada ponto importante. Em clássico do Sul do Brasil, as catarinenses tiveram dificuldade, mas bateram as gaúchas por 3 sets a 0. 

Já nas arquibancadas durante os jogos da equipe feminina de SC, se destaca a pequena, mas vibrante, torcida que veio da cidade de Guaraciaba. Eliege Kopsel, mãe da jogadora Bruna, afirma que “é dever dos pais prestar o apoio e incentivo aos filhos, também, em situação como esta. Competições como está, as pessoas só analisam os resultados, mas mães e pais das atletas buscam trabalhar o psicológico, tranquilizar para que elas consigam o melhor resultado possível”.

No masculino, após a vitória na semifinal, que leva o time catarinense à disputa da medalha de ouro, conseguiu também a colocação para a Divisão B do vôlei masculino. Todos afirmaram que, além da medalha, este acesso era muito importante não só para os jogadores, mas também para o vôlei catarinense. 

 

Um terço dos Jogos da Juventude já passou. Com o fim do chamado 1º bloco, que teve as disputas de atletismo, badminton, ciclismo, ginástica rítmica, taekwondo e wrestling, Santa Catarina segue na quarta posição da competição com oito ouros, sete pratas e 13 bronzes, somando 28 no total. Para a chefe da delegação de SC, Joselia Teixeira, “esta é uma posição transitória. Com as novas modalidades que passarão a ser disputadas, unindo a qualidade dos nossos atletas, temos muita confiança na recuperação e conseguir subir no quadro de medalhas”, explicou.

Joselia diz ainda que o trabalho de base foi muito bem desenvolvido em todo o estado, demonstrado em todas as competições que envolveram jovens de 14 até 17 anos. “Ainda tem muito pela frente, modalidades com muita distribuição de medalhas como a natação e o judô”. Em relação aos atletas, Santa Catarina também teve destaques no atletismo, onde Vinicius de Brito conquistou as novas marcas brasileiras e sul-americanas nos 110 metros com barreiras. 

Das 27 delegações, apenas Acre e Roraima ainda não subiram ao pódio nenhuma vez, mas isso pode mudar nas próximas ondas. A partir desta quarta-feira (06), começa o ‘Bloco 2’ com as disputas da ginástica artística, triatlo, vôlei, tênis de mesa e judô.  “A nossa análise do evento está sendo a melhor possível. Mostrando a força que podemos ter durante os jogos, com certeza os resultados irão aparecer a nossa classificação poderá ser surpreendente”, concluiu.

 

A Assembleia Legislativa promoveu, na segunda-feira (4), uma sessão especial para celebrar os 50 anos de criação do Centro de Ciências da Saúde e do Esporte da Universidade do Estado de Santa Catarina (Cefid-Udesc). Na ocasião, também foram homenageadas pessoas e instituições que contribuíram para o desenvolvimento da unidade. Uma delas foi a Fundação Catarinense de Esporte, a Fesporte, onde o presidente Paulão recebeu a placa comemorativa em nome da instituição.

Na abertura da solenidade, que reuniu lideranças políticas, representantes de poderes e órgãos públicos e integrantes da comunidade acadêmica, foi apresentado um vídeo sobre a trajetória do Cefid desde a sua criação oficial, em 6 de fevereiro de 1973, ainda sob a denominação de Escola Superior de Educação Física. “Uma justa homenagem a uma categoria que batalha em benefício das crianças e jovens na educação pelo esporte. Minha vida foi cercada de grandes profissionais e agradeço por todo o apoio na formação deste atleta que sou hoje”, expressou o presidente da Fesporte.

O deputado Mário Motta (PSD), que propôs a homenagem, em seu pronunciamento destacou os vários momentos de sua aproximação do Cefid. Formado em educação física no município de Tupã (SP), Motta se tornou professor de educação física em Lages em 1974. E na década de 1980, foi presidente da Associação de Professores de Educação Física de Santa Catarina e também o coordenador pedagógico de Educação Física na Secretaria de Estado da Educação.

 

O terceiro dia de Jogos da Juventude 2023, na cidade de Ribeirão Preto (SP) foi de mais conquistas para a delegação de Santa Catarina. Devido a outro grande desempenho dos atletas em suas modalidades, o Estado vem somando mais medalhas, com 19 no total até o momento, sendo seis de ouro, quatro de prata e nove de bronze.

Outras modalidades

Os destaques do dia ficaram para as duas medalhas de ouro vindas do Atletismo. A primeira conquistada no Lançamento de Dardo por Eduardo Radatz. E a segunda por Thiago Henrique Prestes no Pentatlo. “Estou muito feliz com esta medalha, pois há muito tempo que venho buscando este título e só agora eu consegui. Foi uma boa surpresa, pois a virada veio na última prova e só acreditei quando o narrador anunciou as posições finais”, disse Thiago.

Atletismo nos Jogos da Juventude

As provas de atletismo estão sendo realizadas na Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP), sendo a base mais distante de Ribeirão Preto (SP). O Atletismo encerra sua participação nesta segunda-feira (04), dia em que serão disputadas onze finais: 200m, lançamento de disco, 3000m, salto em distância e lançamento de dardo, na categoria feminina. No masculino, serão decididas as medalhas do salto triplo, salto em altura, 200m, arremesso de peso e 3000m, além do revezamento 4x400m misto. Também serão realizadas as provas finais do pentatlo feminino.

Transmissões ao vivo

A TV Brasil acompanha as emoções dos Jogos da Juventude, evento promovido pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), de 1º a 16 de setembro, em Ribeirão Preto, São Paulo. Além de transmitir ao vivo em sua programação diversas modalidades do torneio, a emissora pública também fará cobertura sobre as competições em matérias e entrevistas exclusivas para o telejornal Repórter Brasil e o programa Stadium.   E nesta segunda-feira, dia 4, acontecem as seguintes transmissões: Badminton - tarde - Canal Olímpico/YT Time Brasil; Wrestling - tarde - Canal Olímpico/YT Time Brasil e Taekwondo - tarde - Canal Olímpico/YT Time Brasil.

 

Pagina 8 de 9