×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 318

Florianópolis - A noite desta terça-feira (09) foi de muitas comemorações no meio esportivo. Para aqueles que participaram da cerimônia de entrega do Troféu Gustavo Kuerten de Excelência no Esporte, no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis, o momento foi um misto de emoção e alegria, especialmente para os premiados nas 15 categorias. 

A Fesporte foi uma das premiadas (confira a lista completa abaixo), na catagoria melhor entidade do paradesporto, um reconhecimento pela conquista recente do Estado nas Paralimpíadas Escolares, em São Paulo. O diretor administrativo da Fesporte, Celso Dorian de Oliveira, recebeu o troféu. Trata-se de um justo reconhecimento por uma conquista que sem dúvida orgulha a Fesporte e todos que trabalham pelo paradesporto no Estado", destacou o diretor.

Esta foi a sexta edição do Troféu Gustavo Kuerte, criado em 2008. Os finalistas passaram por longo processo seletivo, que começou com a indicação feita pelas entidades esportivas. Depois, o Conselho Estadual de Esporte elegeu dois nomes, com base no desempenho no ano corrente, e outros três foram escolhidos por votação popular online. Por fim, coube ao Conselho Curador do Troféu a difícil missão de definir quem brilharia na noite de gala do esporte catarinense.

Celso Dorian de Oliveira, diretor da Fesporte, recebeu o prêmio de melhor entidade do paradesporto. Abaixo, Guga se emocionou ao falar sobre a premiação e a trajetória dele no esporte, e sugeriu que escolas também sejam reconhecidas nas próximas edições. Fotos: Rodrigo Braga

 

Estrela da noite, o tenista Gustavo Keurten falou sobre esperança e persistência aos atletas que participaram da cerimônia. "O sonho tem que estar sempre presente. Minha trajetória mostra que é sempre possível chegar lá", afirmou. Emocionado, o maior atleta catarinense na história também sugeriu que no próximo ano entre na premiação uma categoria que reconheça escolas que ajudam a fortalecer o esporte de base. "É preciso valorizar esse esforço fundamental", disse Guga.

Os vencedores desta edição:

- O melhor atleta: Pedro Barros, Skate

- A melhor atleta: Fernanda Delgado, natação

- O melhor atleta paradesportivo: Rodrigo Alexandre Silvério, atletismo

- A melhor atleta paradesportiva: Sheila Finder, atletismo

- O melhor atleta de futebol profissional: Tiago Volpi, Figueirense

- O (a) atleta-revelação: Ana Giulia Pereira Zortea, natação

- O (a) atleta-revelação paradesportivo: Felipe Figueiredo Formentim, tênis de mesa

- A melhor entidade esportiva: Afesc – Associação das Federações Esportivas de SC

- A melhor entidade paradesportiva: Fesporte

- O (a) melhor técnico (a): James Curtipassi, atletismo

- O (a) melhor técnico (a) do paradesporto: Rosicler Ravache, atletismo

- A melhor equipe esportiva: Nova Trento, voleibol

- A melhor equipe paradesportiva: Afadefi – Basquete em cadeira de rodas

- O (a) melhor árbitro (a): Paulo César Guimarães Jr, ginástica artística

- O (a) melhor árbitro (a) do paradesporto: André Luis da Cunha – Basquete em cadeira de rodas

Florianópolis - Na noite desta terça-feira (2), o Conselho Estadual de Esporte (CED), com apoio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte e da Fesporte, homenageou personalidades e instituições com a entrega da Comenda do Mérito Esportivo 2014. O título é outorgado anualmente aos que se destacam ou prestam relevantes serviços ao esporte catarinense e nacional.

A cerimônia, realizada no auditório Antonieta de Barros, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, reuniu autoridades, amigos e familiares dos novos comendadores. Foram agraciados neste ano Carlos Eduardo Ramos de Camargo (técnico de natação/Florianópolis), João Batista Fermino (dirigente esportivo/Imbituba), Maria Helena Kraeski (técnica de ginástica rítmica/Florianópolis), Pedro de Oliveira Lopes (dirigente esportivo/Balneário Camboriú), Sylvio Roberto Munhoz (dirigente esportivo/vôlei/São Bento do Sul) e a Federação Catarinense de Futebol.

Na ocasião, também foi entregue a medalha Marcílio Krieger, conferida pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina, ao advogado Luiz Trindade Cassettari, que desde os anos 70 atua na área do Direito Securitário e Desportivo. Cassettari recebeu a condecoração da mãos do presidente do TJD/SC, Aldo Massih Junior. A medalha leva o nome da maior expressão do direito esportivo catarinense, falecido em fevereiro de 2010.

O presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski, foi um dos rersponsáveis pela entrega da medalha e do diploma aos novos comendadores do esporte catarinense, e ressaltou a importância da homenagem. "O currículo aqui apresentado fala por estas pessoas e entidades, todas fizeram muito ao longo de suas trajetórias para o engrandecimento do esporte catarinense e brasileiro, então são todas muito merecedoras desta honraria", disse Kowalski.

Em seu pronunciamento, o presidente do Conselho Estadual de Esportes, Alexandre Monguilhott, salientou a necessidade de ampliar o apoio do Estado e do realinhamento do esporte com a educação. “São duas áreas que estão interligadas e se fortalecem juntas. Precisamos retomar projetos conjuntos fundamentais para a sociedade”, frisou.

O secretário estadual de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello, congratulou os homenageados pela contribuição no aperfeiçoamento do esporte. “Aprendemos com vocês, que têm uma trajetória exemplar como profissionais e desportistas”, disse.  

Mello também destacou que o esporte, além de ajudar a formar cidadãos, tem um papel relevante para a economia catarinense. Ele citou quatro eventos apoiados pelo Governo do Estado – WQS Mundial de Surf, Battle of the Paddle, Iron man, realizados na Capital, e o Campeonato Brasileiro de Motocross em Canelinha, nos quais foram investidos R$ 12 milhões e geraram um retorno de R$ 30 milhões para o Estado. “Várias outras áreas são beneficiárias desses investimentos, como a saúde, a segurança pública e o turismo”, acrescentou.

Florianópolis - O presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski, fez um balanço da 54ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), concluída na semana passada, em Itajaí, e também do ano de 2014 na Fesporte, especialmente da gestão dele, iniciada em julho. A entrevista foi concedida ao jornalista Júlio Castro, ainda durante os JASC. Confira:

 

São Paulo - Santa Catarina foi a grande campeã da Paralimpíada Escolar 2014, em São Paulo, superando forças como o Rio de Janeiro (atuais campeões) e os donos da casa. No total, a delegação do Estado conquistou 59 medalhas, sendo 31 de ouro, 20 de prata de 8 de bronze. Na pontuação final, somou 351 pontos, contra 350 do Rio de Janeiro, 341 de São Paulo e 275 de Minas Gerais.

Veja reportagem sobre o título de SC no site do CPB

"É uma conquista histórica para Santa Catarina e a Fesporte muito se orgulha, em um ano de muitas conquistas, de mais esse feito dos nossos atletas e também da equipe responsável por levá-los até lá", disse o presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski, em mensagem enviada à delegação.

Santa Catarina foi campeã no Goalball feminino (para cegos, em parceria com o Rio), vice-campeã na bocha paralímpica e no atletismo, e terceiro colocada no tênis de mesa, na natação e no tênis em cadeira de rodas. Das sete modalidades, só não conquistou troféu no judô. O Estado também recebeu do Comitê Paralímpico Brasileiro o troféu de delegação mais organizada, em votação realizada entre todos os dirigentes.

"O resultado na forma dos troféus conquistados, inclusive o de grande campeão, é fruto do esforço de todos: técnicos, equipe de apoio e, claro, dos atletas, que mostraram a todos a qualidade da formação de esportistas e pessoas que é marca de Santa Catarina", destacou Ademar Silva, chefe da delegação catarinense por parte da Fesporte. João Cascaes, que também chefiou a delegação, lembra que é a terceira conquista do Estado na competição - as outras ocorreram em 2006, em Fortaleza, e 2009, em Brasília. "Nosso Estado tem o respeito dos demais, a qualidade do trabalho que é feito aqui desde os professores de Educação Física já nos consolidou como uma força do paradesporto nacional", ressaltou Cascaes.

A Paralimpíada Escolar é o maior evento do paradesporto escolar no mundo. Em 2014, reuniu cerca de 600 paratletas de 24 estados brasileiros e do Distrito Federal, além de uma delegação convidada da Grã Bretanha. A delegação catarinense, chefiada pela Fesporte, contou com 73 pessoas, entre paratletas, técnicos e dirigentes.

Mais informações:

Rodrigo Braga

Ass. Comunicação Fesporte

48 8802-7742

São Paulo - A delegação de Santa Catarina conquistou 26 medalhas nesta quarta-feira (26), primeiro dia de disputas em modalidades como natação e atletismo nas Paralimpíadas Escolares, em São Paulo. A competição, que reúne paratletas de todo o país e também uma delegação da Grã-Bretanha, prossegue até sexta-feira. Santa Catarina fechou o dia na segunda colocação da classificação geral.

No atletismo, disputado no Ibirapuera, foram 15 medalhas nesta quarta, sendo nove de ouro, quatro de prata e duas de bronze. Destaque para Fabrício Barros Ferrei, que subiu ao lugar mais alto do pódio no salto em distância e nos 400 metros.

Na natação foram mais 9 medalhas para Santa Catarina, com Izabela Dias de Souza e Tamiris Hintz se destacando com uma de ouro e uma de prata, cada uma.

O dia ainda contabilizou duas medalhas de bronze na bocha paralímpica, com Vinícius Fonseca e Gabriel Rodrigues Andrade.

Nesta quinta, a delegação catarinense vai disputar finais também no tênis em cadeira de rodas, no tênis de mesa e na bocha paralímpica. O encerramento da competição será à noite, no Parque de Exposições do Anhembi.

Mais informações:

Rodrigo Braga

Ass. Comunicação Fesporte

48 8802-7742

Itajaí - Os dirigentes responsáveis pela 54ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC) fizeram um balanço positivo da competição, que termina nesta terça-feira (25), em Itajaí. Eles reuniram a imprensa para uma entrevista coletiva pela manhã.

Confira a Galeria de Fotos dos Jasc 2014

Programação e todas as informações oficiais dos 54º Jasc

Resultados do último dia dos Jasc em Itajaí

O presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski, abriu o bate-papo com os jornalistas ressaltando o que, para a Fesporte, foram as questões mais destacadas: "O público voltou a prestigiar de maneira efetiva as competições, e isso nos deixou muito felizes. Além disso, o retorno extremamente positivo que recebemos dos municípios nos dá a certeza do sucesso do evento", declarou Kowalski, que completou: "A cidade de Itajaí está de parabéns pela organização e empenho" para que tudo saísse da melhor forma possível", destacou.

Os Jasc terminam nesta terça com Itajaí - cidade-sede - como campeã geral da competição. Blumenau e Florianópolis ocupam, respectivamente, o segundo e o terceiro lugar. Foram cerca de 5 mil atletas, de 89 municípios disputando 26 modalidades e 47 troféus em 11 dias de provas. "As maiores estrelas dos Jasc são os atletas, e aqui em Itajaí nestes dias eles puderam brilhar", enfatizou o coordenador-geral dos Jogos Abertos, Dárcio de Saules.

Conforme o presidente da Comissão Central Organizadora Local, Álvaro Provesi, há dois anos, quando houve a definição de Itajaí como cidade-sede dos Jasc 2014, formaram-se comissões para planejar e preparar o município para o evento. "Cuidamos da segurança, da urbanização e de muitos detalhes estruturais nas escolas, entre outros locais, para garantir o bem-estar de todos os participantes dos Jasc", afirmou. A estruturação da cidade de Itajaí também foi mencionada pelo presidente do Conselho Estadual de Esportes, Alexandre Monguilhott. "Itajaí se preparou para uma grande competição. Agora fica o legado de uma super infraestrutura que poderá ser muito bem aproveitada pela comunidade", destacou.

Também estavam presentes o presidente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), Aldo Abrahão Massih Jr (que explicou aos jornalistas o papel do Tribunal nos eventos esportivos), e o superintendente da Fundação de Esporte e Lazer de Itajaí, Fabrício Marinho, que destacou o trabalho feito para chegar ao título e disse que já projeta a próxima competição que Itajaí sediará, os Joguinhos Abertos, já em 2015.

Joaçaba já projeta 2015

A coletiva de imprensa teve ainda a participação do prefeito de Joaçaba, Rafael Laske, que falou sobre a mobilização no município para os Jasc de 2015. Ele falou sobre a parceria com Luzerna e Herval D'Oeste, que mais uma vez, como nas outras cinco vezes que os Jasc estiveram na cidade, dividirão os espaços para a realização das competições. "Já temos uma equipe trabalhando, fazendo o levantamento dos locais e das obras necessárias para o evento. Estou aqui também para analisar o que Itajaí fez para que possamos adaptar à nossa realidade", concluiu.

Prefeito de Joaçaba, Rafael Laske, também repassou à imprensa o que a cidade já está preparando para os Jasc 2015, que mais uma vez sediará em parceria com as vizinhas Herval D'Oeste e Luzerna. Foto: Giselle Vizzotto 

Mais informações:

Raquel Santi

Imprensa Fesporte Jasc 2014

47 3348-1384

Pagina 3 de 68