Prado

Nesta sexta-feira, 25, em Salvador, na Piscina Olímpica da Bahia, o calor de mais de 30 graus deixava as nadadoras inquietas com a proximidade da prova final dos 50 metros peito. Cada uma das oito finalistas buscava uma forma de concentração. Estava em jogo a medalha de ouro dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). Prestes a entrar na  prova, Carolina Bergamaschi,  estudante de Psicologia da Unisociesc, de Joinville, fazia seu último aquecimento na piscina ao lado.

Com  olhos de lince, o treinador do Time SC, Vitor Goulart, com mais de 30 anos na natação, olhava de longe as ações de Carol. Percebeu que ela fazia o movimento denominado filipina (executado em baixo d’água para ganhar impulso) de forma ineficiente, já que a atleta executava-os mais demorados e específicos  para a prova dos 100m e não os 50m.

Goulart andou os 10 metros que separam a arquibancada da piscina de aquecimento e, ao pé do ouvido, assim como os grandes professores, ou por que não dizer, os grandes mestres, ensinou:  “Olha Carol, para o cinquentinha (50m peito)você tem que acelerar isso aí. Puxa, joga o braço pra frente para você não perder a velocidade na hora da transição”. 

Daí por diante as palavras do mestre Vitor Goulart passaram a ecoar como um mantra na cabeça de Carol.

Ao sair da piscina, Carolina nem acredita no título (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Ato contínuo inicia a prova. Carol era considerada zebra entre as oito competidoras, já que entre as nadadoras havia gente do quilate de Alessandra Marchioro, que já foi campeã brasileira. Como um raio, Carol nadou como gente grande. Puxou a água, jogou o braço pra frente e voou na transição como pediu o professor. As atletas chegaram quase que iguais na batida do bloque. E.... suspense. Quem era a campeã? Silêncio no complexo aquático. Quando o sistema de som anunciou o título da catarinense com 33s53... Bem, Carol não acreditou. “Como assim?”. 

Como assim?  Ora, pois. Assim são os grandes campeões: tiram forças de onde todos acham que não têm. Da arquibancada o professor Vitor Goulart deu um sorrisinho maroto como quem diz: “Mais um título pra conta”. E por fim, o abraço de agradecimento  entre  ambos, coroou , mais uma linda história de sucesso do esporte catarinense. Ambos, sabendo ou não gravaram seus nomes na história dos JUBs.

“Esse título mostra que o trabalho que está sendo feito começa a surtir efeito. É muito gratificante poder levar o nome da Unisociesc no lugar mais alto do pódio. E essa medalha tem um valor especial também porque na quarta-feira soube que meu avô faleceu, então dedico esta medalha a ele”, concluiu.

Os  JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

A manhã desta sexta-feira, 25 de outubro, foi de disputas para o handebol catarinense nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). A equipe feminina da UnC Concórdia atropelou as meninas da Universidade Federal de Roraima, por 62 a 21.  

O time concordiense garantiu vaga para as semifinais e segue em busca do pentacampeonato nos Jubs. Mas, apesar do elástico placar o técnico Alexandre Schneider afirma que as equipes mais fortes estão por vir. “Não podemos considerar nada ganho. Vamos encarar pela frente times fortes como a Unicesumar, do Paraná, e para isso é preciso foco e concentração”.

Vitória no handebol masculino

 Univali, de Itajaí, venceu os baianos da Usba, por 33 a 15, e também estão nas semifinais (Foto: Daniel Wolff Athayde)

A história não foi muito diferente para o time masculino de handebol. Os atletas da Univali, de Itajaí, venceram os baianos da Usba, por 33 a 15, e também estão garantidos nas semifinais do Jubs. A equipe comandada pelo técnico Drean Dutra, recém desembarcou do campeonato Brasileiro Jr (até 21 anos)trazendo na bagagem o título de campeã brasileira.

“Dos 14 atletas que estão aqui nos JUBs dez disputaram o Brasileiro Jr", conta o técnico. Segundo Drean o principal objetivo na competição já foi alcançado que é ficar entre as quatro equipes finalistas. “Como temos poucos eventos no ano, os JUBs tornam-se muito importante, pois têm qualidade e oferece aos atletas ritmo de jogo. Em nosso caso especificamente para os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc)que ocorrem daqui dez dias". 

Agora é aguardar até a tarde de sábado quando as duas equipes retornam às quadras. Os  JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto:Débora Bombilio

Em dois dias de competições da natação e judô  nos Jogos Universitários Brasileiros (Jubs) em Salvador, BA, Santa Catarina já ganhou 11 medalhas, sendo uma  ouro, três de prata e sete de bronze. Contabilizando as 16 do atletismo, realizado em setembro, já são no total 27 medalhas sendo nove de ouro, nove de prata e nove de bronze .

Nesta quinta-feira, 24, foram sete medalhas na natação, sendo duas de prata e quatro de bronze.

O judô voltou a dar medalhas para os catarinenses. Vitor Koldi, de Palhoça, foi medalha de prata na categoria ligeiro e Ana Flávia Ajuz, faturou o bronze na peso leve. Ambos representaram a Unisul, de Palhoça.

Nas modalidades coletivas os catarinenses na maioria dos jogos saíram vencedores.

O handebol feminino, da UNC, de Concórdia, voltou a vencer e se classificou para a fase mata-mata ao  passar pela Doctum, do Espírito Santo: 36 a 26.

A vitória também veio no handebol masculino da Univali, de Itajaí: 31 a 13 na UNb, do Distrito Federal. Agora o time também está nas quartas de final e joga contra a Unisba, da Bahia.

Quem também se classificou para fase mata-mata foi voleibol feminino da Unochapecó, de Chapecó, e para isso venceu nesta quinta-feira a PUC, do Rio de Janeiro, por 3 a 0 com parciais de 25/22,25/17 e 25/20.

Também a o voleibol masculino da Unoesc, de Chapecó, obteve sucesso diante da Unipac, de Uberlândia, Minas Gerais: 3 a 1 com parciais de 22/25, 25/20, 25/19 e 25/22. Joga agora, nesta sexta contra a Unicesumar, do Paraná , depois de dois jogos e duas vitórias.

As meninas do vôlei de praia da UFSC, de Florianópolis, Esthela Puel e Taís Parrancho, perderam nesta quinta-feira para a PUC de Goiás por 2 a 1 com parciais de 21/17, 17/21 e 7/15 e estão fora da disputa pelo título.

Já os meninos do vôlei de praia, Roger Almeida, da Univali de Balneário Camboriú, e Tony Júnior, da Univali de Biguaçú, seguem em frente pelo título, já que venceram mais uma: venceram por 2 a 0 a Doctum,, do Espírito Santo, com parciais de 24/22 e 21/18.

O basquete masculino da Unisociesc, de Joinville, venceu a Upis, do Distrito Federal por 69 a 38 e enfrenta a Univeritas, do Rio de Janeiro pelas quartas de final  

No basquete feminino a Unochapecó, de Chapecó, perdeu por 57 a 50 para Ninassau, de Pernambuco e com uma vitória e uma derrota precisa ganhar da UNIP, de São Paulo, e torcer por combinações de resultados para ir adiante na competição.

E as Leoas da Serra/Uniplac, de Lages, venceram mais uma no futsal feminino e com mais uma goleada: 7 a 2 contra Faculdade Faipe, de Mato Grosso, e enfrentam o Cenesup, da Paraíba, pelas quarta de final. 

O futsal masculino da Unochapecó, de Chapecó, perdeu de 2 a 0 para a Unime, da Bahia, agora, com uma vitória e uma derrota na competição e enfrenta nesta sexta a Faculdade Faipe, de Mato Grosso para sonhar com a vaga para a próxima fase.

Nos Jogos Eletrônicos (LOL) Santa Catarina venceu a UFRN, do Rio Grande do Norte, por 1 a 0, com o time da UFSC e segue firme na competição.

E nos Jogos Eletrônicos, Futebol Fifa, o Estado, representado pela Udesc, de Florianópolis perdeu no feminino por 1 a 0 para a UNb do Distrito Federal e no masculino  venceu por 1 a 0 Ufscar, de São Paulo.

Na classificação da modalidade Santa Catarina está com três jogos, com duas vitórias e uma derrota no feminino. E no masculino os catarinenses estão com dois jogos com uma vitória e uma derrota.

Os  JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

A natação de Santa Catarina conquistou sete medalhas no primeiro dia de competição da modalidade nesta quinta-feira, 24, nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) em Salvador (BA). No total foram duas medalhas de prata e cinco de bronze. A competição prossegue nesta sexta-feira , 26, com a possibilidade de mais medalhas para Santa Catarina.

A primeira medalha de prata do dia veio com André Marques de Oliveira, da Univali, de Itajaí, nos 100 metros borboleta. A segunda foi conquistada pelo revezamento 4x100 livre masculino da Unisul, de Palhoça, formado por Júlio Martins, José Roberto Guimarães, Matheus Schneider e Euller Pra da Silva.

Conquistaram a medalha de bronze Amanda Schumacher, da Unisociesc, de Joinville, nos 400m medley; Daiane Murcheski, da Furb, de Blumenau, nos 200m peito; Fernanda Delgado, da UFSC, de Florianópolis, nos 100m borboleta; Léo Schilling, da Unesc, de Criciúma, nos 100m borboleta e o revezamento 4 x100 feminino formado pela Furb, de Blumenau, com Rebeca Theis, Daiane Murcheski, Renata Salantoni e Júlia Volkmann.

Para um dos treinadores da equipe,  Vitor Goulart, o saldo do primeiro dia foi altamente positivo.  “Hoje tivemos a primeira etapa da natação dos JUBs e nas 14 provas do programa disputamos onze e dessas onze tivemos sete vezes no pódio.  Foi um resultado bom para o primeiro dia, levando em consideração que os atletas ainda tem uma certa dificuldade de adaptação por conta do clima quente. Consideramos o resultado muito bom”, concluiu Goulart.

Os  JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesport

“Trenei muito para isso. Nos últimos dois anos sempre era terceiro. Agora sou campeão brasileiro”. As palavras são do judoca João Paulo Gonçalves, da Unisul, de Palhoça, ao conquistar a primeira medalha de ouro para Santa Catarina, nesta quarta-feira,  23, em Salvador (BA, pelos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs).

A vitória de João foi incontestável, pois venceu suas quatro lutas na categoria peso pesado do torneio com um ippon, ou seja, o golpe perfeito que encerra a luta. Na final venceu  Vitor Hugo Tranquillini Nery Braga, da UPIS, do Distrito Federal. Nada mal para um garoto que tem vários títulos brasileiros  juvenil e júnior.

Também no judô, Alisson Mendonça, da Unisul Palhoça, conquistou a medalha de prata no peso médio. Perdeu a final para Matheus de Assis, da UNICESUMAR, do Paraná.

Também da Unisul, de Palhoça,  Anny Caroline Ribeiro, ficou com a medalha de bronze na categoria pesado e  Aline Mendonça, da Unochapecó, de Chapecó, ficou com a medalha de bronze no meio pesado.

Nas modalidades coletivas o futsal masculino da Unochapecó, de Chapecó, venceu por 3 a 2 a UFRR, de Roraima em seu jogo de estreia.

Veja a entrevista do medalha de ouro João Gonçalves, do judo da Unisul (Palhoça)

O voleibol masculino da Unoesc de, de Chapecó, também estreou com uma vitória de 3 a 0 diante da Unirg, de Tocantins, com parciais de 25/10, 25/14 e 25/12.

">Esthela Puel e Taís Parrancho, da Ufsc, de Florianópolis,  venceram no vôlei de praia as meninas da Estácio de Sá de São Luis, no Maranhão,por 2 a 0 com parciais de 21/12 e 21/6.

Já no vôlei de praia masculino Santa Catarina venceu com a Univali, de Itajaí, por 2 a 0 a Unifacs, da Bahia.

Juliana Lima, da Udesc, de Florianópolis, venceu suas duas partidas nos jogos eletrônicos Fifa. No primeiro jogo 4x0 no Mato Grosso e no segundo 3x1 na Universidade Federal do Paraná.

No futebol eletrônico feminino Fifa  a Udesc, de Florianópolis, venceu por 4 x0  a UFMT, do Mato Grosso no primeiro jogo e de 3 a 1 a Universidade do Paraná na segunda partida.

Já no masculino do futebol eletrônico Fifa a Udesc, de Florianópolis perdeu  por 5 a 4 para a   UTFPR, de Pato Branco, PR.

Nesta  quinta-feira, 25, tem início a natação com boas chances de medalhas para os catarinenses. O time masculino é composto por atletas da Univali (Itajaí), Unesc (Criciúma), Unisul (Palhoça), Udesc e UFSC (Florianópolis).

A natação feminina é composta por estudantes da  Unisociesc (Joinville), UFSC (Florianópolis, Furb (Blumenau), Unisul (Palhoça).

Santa Catarina também estreia nesta quinta o basquete 3x3. No feminino a - Unisociesc  de Jaraguá do Sul, joga pela manhã contra a Unifor, do Ceará, e o masculino a UFSC, de Florianópolis, enfrenta a Celso Lisboa, do Rio de Janeiro.

Os Jubs prosseguem nesta quinta-feira, 24, coma as disputas de  modalidades de basquete, basquete 3x3, caratê, futsal, handebol, vôlei, vôlei de praia, jogos eletrônicos, judô, natação e trabalho acadêmico.

A competição  é organizada pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

Cinco jogos, cinco vitórias. Este foi o saldo da rodada de estreia dos catarinenses nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) nesta terça-feira, 22, em Salvador, BA.  O Time SC teve vitórias expressivas. As meninas das Leoas da Serra, do futsal da Uniplac, de Lages, golearam por 14 x a 1 Ufac, do Acre, com Amandinha, a melhor do mundo, anotando quatro gols.

O basquete masculino da Unoesc, de Joinville, passou fácil pela Unime, da Bahia e fez 106 a 47.

As universitárias do handebol da UNC, de Concórdia, estavam inspiradas em quadra e a vitória de 35 a 17 sobre a Uniateneu, do Ceará, foi o retrado da superioridade técnica do time catarinense.

Quem também fez bonito na rodada inicial foram os meninos do handebol da Univali, de Itajaí, que construíram uma vitória tranquila de 51 a 16 diante da Unifap, do Amapá.

E o voleibol feminino da Unochapecó, de Chapecó, seguiu o mesmo script de vitórias ao passar pelas meninas da Unama, do Pará, com um  3 a 0 com parciais de 25/22, 25/22 e 25/17.

Nesta quarta-feira, 22, há as estreias do caratê, judô e vôlei de praia e na quinta-feira, 23, a natação. Com as vitórias nas modalidades coletivas os times catarinenses entram em quadra nesta quarta-feira com motivação renovada.

Os JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU). 

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Pagina 8 de 228