Prado

Os “homens de barro” de Florianópolis ergueram o troféu na manhã nublada desta segunda-feira, 4 em Pomerode. Depois da forte chuva torrencial que impediu a realização da final do torneio de punhobol na tarde de domingo 3, a lama foi um ingrediente a mais no gramado do Parque de Exposições. Deu cor à vitória da Capital sobre São Bento do Sul, por 3 sets a 1. Ao final, a comemoração enlameada dos campeões. 

Em campo, destaque para o batedor Alemão, que comandou a vitória de Florianópolis: “Estou muito feliz, o time soube superar as adversidades do campo pesado, que deu características diferentes no jogo”. Mais do que erguer pela segunda vez o troféu dos Jasc, o título encerrou com chave de ouro uma carreira de 26 anos dedicada ao punhobol.

Jogadores de Florianópolis (com Alemão ao centro) festejam a vitória de 3 a 1 sobre São Bento do Sul (Foto: Maurício Vieira)

Aos 42 anos, Alemão se despediu dos gramados como atleta. Foram 36 títulos em três décadas de atuação. “Tenho muito orgulho da minha carreira”, garante. Também pudera. Na matemática das conquistas, foram 11 títulos mundiais: “São oito interclubes e três com a Seleção Brasileira, com destaque para o WG, o World Games (Jogos Mundiais, em português)” contabiliza, valorizando o título do WG, que reúne as modalidades esportivas não-olímpicas reconhecidas pelo COI (Comitê Olímpico Internacional). 

No cartel de títulos internacionais, Alemão contabiliza ainda 15 sul-americanos, além de oito brasileiros e dois dos Jogos Abertos de Santa Catarina. Na vitória de ontem sobre São Bento do Sul, o batedor foi responsável por grande número de pontos no duelo, vencido por 3 sets a 1, em parciais de (11/9, 12/14, 15/14, 12/10). 

Blumenau, que havia conquistado o terceiro lugar no domingo, recebeu ontem, ao lado dos campeões e vices, o troféu e medalhas de bronze. Na quarta colocação do torneio finalizou a equipe de Pomerode, derrotada pelos blumenauenses.

Texto Olavo Moraes

A forte chuva, acompanhada de raios e trovoadas, que caiu durante a tarde abafada deste domingo, 3, em Pomerode interrompeu a decisão do troféu de punhobol. A final, programada para o início da manhã desta segunda-feira 4, será retomada entre Florianópolis e São Bento do Sul. Na disputa pelo bronze, Blumenau levou a melhor sobre Pomerode, e garantiu a medalha de terceiro lugar dos Jogos Abertos.

A quadra, encharcada, e a falta de iluminação natural no campo do Parque de Exposições de Pomerode levaram o coordenador da modalidade, Hugues Torres a paralisar a competição. “Não havia condições de jogo, o gramado tinha poças e iria prejudicar a competição” argumentou o dirigente, vice-presidente da Confederação Brasileira de Handebol, “a bola nem quicava”.

A partida foi interrompida logo no primeiro set, quando Florianópolis vencia São Bento do Sul por 8 a 6. A chuva, torrencial, veio acompanhada de raios e trovoadas, assustando atletas e torcida. Boa parte do público, que acompanhara atento a vitória de Blumenau sobre Pomerode aproveitou para fugir do mau tempo.

Em campo, antes do mau tempo provocar o cancelamento da final, Blumenau passou trabalho para superar os anfitriões de Pomerode. Uma das equipe de maior tradição na modalidade em Jogos Abertos, o time da terra da Oktoberfest precisou de cinco sets para bater os rivais de Pomerode. Ao final, a festa pelo bronze, com o placar de 3 a 2 ((10/12, 11/8, 11/9, 9/11 e 11/8).

Texto Olavo Moraes

 

Não teve pra ninguém. Itajaí dominou a ginástica artística dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) neste domingo, 3, no final da modalidade, que ocorreu no Sesi, de Blumenau. Os itajaienses venceram no masculino e feminino e deixaram para trás Blumenau, uma das favoritas, principalmente no feminino.

Entre os homens os itajaienses somaram 206.501 pontos, contra 192.602 dos blumenauenses, que ficaram em segundo. Balneário Camboriú fechou o pódio em terceiro lugar geral com 190.966 pontos.

Entre as mulheres a disputa foi acirrada, mas por fim, Itajaí teve uma atuação melhor e somou 174.95  pontos ficando Blumenau em segundo lugar com 174.2 e Florianópolis, em terceiro lugar com 169.65 pontos.

No torneio o melhor atleta entre os homens foi Tomas Soares Siqueira, de Itajaí, que foi ouro nas paralelas simétricas e na barra fixa, além de prata nas argolas.

 E entre as mulheres a melhor ginasta da competição foi Jamile Bloerdorn, de Blumenau, que conquistou medalha de ouro no solo e prata no salto sobre a mesa, paralelas assimétricas e trave.

Para o treinador itajainense Marcelo Coelho, que este ano comemora 40 edições de Jasc entre atleta e treinador, o título no masculino já estava previsto: “São nove títulos consecutivos de campeão no masculino de Itajaí. Esta conquista já era algo esperado porque nosso município já tem tradição na ginástica artística eu esperava até mais medalhas, mas o resultado, como um todo, foi excelente”, concluiu o treinador.

A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com as prefeituras de Timbó, Indaial e Pomerode.

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte  

 

“Este ano foi muito difícil. Tivemos que arrumar nossas canchas para o campeonato brasileiro, perdemos em casa o título nacional e esta conquista nos Jasc veio para coroar o trabalho do ano inteiro. Nesta edição 2019 estou completando 20 anos de Jasc e fechar este período sendo campeão é muito gratificante”.

As palavras são de Márcio Bagatoli, capitão do time de Itajaí, após ser campeão do bolão 16 neste domingo, 3, nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em Timbó, ao vencer na final o rival Blumenau por 1.580 a 1.616. Na verdade o discurso de campeão tem um pouco de alívio da pressão que o time vinha sofrendo já que perdera as duas últimas finais para Blumenau sendo um brasileiro e outro estadual.

O título, no entanto, não somou pontos para o quadro de pontuação geral, já que o torneio tinha apenas oito equipes e não nove, como determina o regulamento. O time campeão formou com Aldo Azevedo, Anderson Hansen, Frank Paza, Leandro Felício, Lucas Dognini e Márcio Bagatoli. 

Indaial, com 1.580 pontos fechou o pódio em terceiro lugar na classificação geral.

A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com as prefeituras de Timbó, Indaial e Pomerode.

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

Um ouro em família. O team Vilela conquistou a primeira medalha de ouro do remo e embalou a conquista do troféu para Florianópolis, na bela Península das Palmeiras. A Região dos Lagos, em Rio dos Cedros, foi palco da disputa do torneio de remo, encerrado na manhã deste domingo, com a equipe de São José em segundo lugar e Blumenau em terceiro. O tempo bom e a temperatura agradável levaram bom público as “arquibancadas naturais” na margem no lago.

Os manezinhos da Ilha Gustavo Villela e Hudson Vilela, deram “um banho” de desempenho na Península das Palmeiras. Além do título da prova do Double Skiff, o team Vilela contribui com a conquista do primeiro lugar no Quatro Sem Timoneiro. Gustavo, medalha de prata no Pan de Santo Domingo, em 2003, e Hudson, são Top 5 do Brasil.Eles estavam confiantes no título. “Tínhamos consciência de que nosso desempenho nos levaria ao título dos Jogos Abertos”, avaliou Gustavo. 

Apesar sobrenome Vilela ter grafia diferente nas duas famílias, Gustavo garante que a raiz açoriana de Florianópolis é a mesma. “Uma ou duas letras L, provavelmente foi erro de cartório”, argumenta. “As duas famílias são açorianas e todos nasceram em Florianópolis”. Melhor para o remo da Capital, que uniu os dois atletas e ganhou destaque nos 59 Jogos Abertos de Santa Catarina.

Florianópolis teve desempenho irretocável no torneio. Das seis provas em disputa, conquistou cinco medalhas de ouro. Foram prejudicados na luta pelo sexto título devido ao problema de saúde que impediu um dos remadores da prova de Dois Sem de participar. Como o regulamento do torneio não prevê substituição, a Capital ficou de fora da disputa.

Presença ilustre na torcida, a catarinense Fabiana Beltrame acompanhou as provas, ao lado do marido Gibran Cunha, locutor do evento. Única mulher brasileira a conquistar um título mundial, Fabiana certamente ficou feliz com a prova do Single Skiff Feminino, que, a partir do próximo ano vai valer troféu e medalhas no torneio de remo dos Jogos Abertos.

 Classificação final

1)Florianópolis – 52 pontos

2)São José – 42 pontos

3)Blumenau – 26 pontos

4)Santo Amaro da Imperatriz 11

5)Palhoça – 8 pontos

6)Tubarão – 5 pontos

Finais

Double Skiff Masculino Peso Leve

Ouro - Florianópolis (Gustavo Villela e Hudson Vilela)

Prata - São José (Gustavo Hoffmann e Paulo Talaska)

Bronze - Blumenau (Roque Zimmermann e Jean Scherer)

Dois Sem Timoneiro Masculino

Ouro - São José (José Vitor Farias e Matheus Alvares)

Prata - Palhoça (Jorge Rodriguez e Ian Dannapel)

Bronze - Blumenau (Roque Zimmermann e Ronivaldo de Andrade)

Single Skiff Masculino

Ouro - Florianópolis (Diego Nazário)

Prata - São José (Augusto Knoll)

Bronze - Blumenau (João Vitor da Costa)

Double Skiff Sênior Masculino

Ouro - Florianópolis (Emmanuel Buchele e Ricardo Bruggmann Muhle)

Prata - São José (Felipe Dutra e Matheus Alvares)

Bronze - Tubarão (Luca Leger e Caio Trilha Santiago)

Single Skiff Feminino

Ouro - Florianópolis (Adriana Vilela)

Prata - Blumenau (Giulia Renata dos Santos)

Bronze - Jaraguá do Sul (Yasmin Alves Ramos)

Quatro Sem Timoneiro Peso Leve Masculino

Ouro - Florianópolis (Diego Nazário, Gustavo Villela, Hudson Vilela e Alex Mendes)

Prata - Blumenau (João Vitor da Costa, Roque Zimmermann, Ronivaldo de Andrade e Jean Scherer)

Bronze - São José (Gustavo Hoffmann, Paulo Talaska, Pedro Morgado e Gregório Ferreira)

Texto: Olavo Moraes

 

 

Sob o comando de Jadna e Camila, o handebol de Blumenau atropelou o time da Capital. Passou fácil em confronto pela primeira fase do torneio, com vitória por 31 a 8. O duelo, no Ginásio de Esportes Pame, em Indaial, levou bom público na tarde quente e abafada do sábado do feriado do Dia de Finados, em Indaial.

A forte equipe de Blumenau é uma das favoritas ao troféu feminino dos Jasc das três sedes. Do outro lado, o principal rival, tanto nos Jogos Abertos quanto no Campeonato Estadual, é a equipe de Concórdia. É grande a possibilidade do encontro na final, programada para a próxima quarta-feira, dia 11 de novembro. O torneio masculino de handebol começa um dia antes, com confrontos programados para Timbó e Indaial.

Nos demais jogos deste sábado, Balneário Camboriú passou fácil por São Bento do Sul, por 36 a 11, enquanto Criciúma derrotou Lages por 30 a 16 no Ginásio de Esportes ASPMT em Timbó. Em Indaial, um duelo acirrado entre Joinville e Brusque. Vitória das joinvilenses por apenas dois gols de diferença, 21 a 19.

Texto: Olavo Moraes

Pagina 12 de 236