×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 320

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 318

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 321

Publicado em Jasc
Escrito por

Deraldo Oppa: 35 anos de bons serviços ao atletismo dos Jasc

Blumenau - Todo os anos nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) ano ele está lá. Microfone na mão anuncia: “Convidamos o atleta fulano de tal a subir no pódio para receber sua medalha de ouro”. A voz é de Deraldo Ferreira Oppa, locutor oficial do atletismo, 53 anos, 35 dos quais dedicados ao atletismo dos Jasc. Nesse período já foi de tudo um pouco: acadêmico, professor, técnico, cronometrista, árbitro, diretor de arbitragem.

 

Nesta 53ª edição dos Jasc, em Blumenau, além de anunciar os atletas e as provas no sistema de som, Deraldo foi coordenador de competição, função que exerce há nove anos, assim como o cargo diretor técnico da Federação Catarinense de Atletismo.  “Nos Jasc coordeno uma equipe de 40 pessoas diretamente e 60 de forma indireta”, conta. Na função trabalha para que tudo saia perfeito, desde a aferição de inscrição de atletas, à reuniões técnicas para a escolha dos melhores participantes da modalidade ou cerimônia de homenagens a desportistas ligados ao atletismo.

 

Início como acadêmico

 

Deraldo é hoje professor de Educação Física da Escola de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc), mas começou a carreira aos 18 anos, em 1978, nos Jasc de Caçador, como acadêmico da universidade.  Exerceu a função de cronometrista das provas. Na mesma época participou do processo de fundação da Federação Catarinense de Atletismo, e logo depois já era árbitro da instituição. Nos Jasc de 1979, em Blumenau, no atletismo, trabalhou nas provas de arremesso de peso e disco, salto em distância e triplo.

 

 Em 1980, nos Jasc de Jaraguá do Sul, quando terminou a modalidade,  foi locutor oficial da natação, saltos ornamentais e ciclismo. Era o início da carreira de narrador.

Hoje, passados 35 anos de serviços Deraldo se espanta: “Quando se para e olha o que foi feito, percebemos que já fizemos muita coisa no esporte”. Por esse ‘muita coisa’ entende-se muitas experiências vividas. Foi testemunha ocular do surgimento de muitos atletas olímpicos como Sérgio Galdino, na marcha atlética, ou Ana Cláudia Lemos e Tamires de Liz, nas provas de velocidade.

 

Vivenciando a história

 

Além de vivenciar o surgimento de grandes nomes do atletismo catarinense, Deraldo Oppa já vivenciou fatos pitorescos como nos Jasc de 1979, em Blumenau. “Fizeram um setor do arremesso de peso com 13 metros e no final construíram uma mureta, ou seja, dava a entender que nenhum atleta poderia ultrapassar a marca. Os atletas mesmos se encarregaram de quebrar a mureta com os arremessos. Aquilo era inadmissível”, lembra às gargalhadas. “Certa vez, nos Jasc de 1995, em Rio do Sul, tivemos que arrancar a grama do campo para aumentar setor do lançamento do dardo. O prefeito da época ficou bravo porque estragamos o campo, mas no final, dois recordes foram batidos e ficou tudo certo”.

 

Em Blumenau, este ano, o sentimento de Deraldo era de dever cumprido. Mas não pensa em parar. “O atletismo é minha vida. Se um dia me proibirem de fazer isso aqui serei um cara infeliz”, diz com a certeza que sua vida continuará de contribuição. Contribuição, aliás que já foi reconhecida pelo Conselho Estadual de Esporte que em 2012 lhe concedeu a outorga de Comendador Esportivo, comenda proferida às pessoas que contribuíram de forma significativa com o esporte de Santa Catarina.

 

Informações Adicionais:
Antonio Prado 
Assessoria de Imprensa
Jasc 2013/Fesporte 
(47) - 3326-9636
(48) 9696-3045

Publicado em Jasc
Escrito por

Djeniffer Vasques visita a CCO nesta sexta

Blumenau - A atleta da seleção brasileira de hóquei sobre grama e coordenadora do projeto Hóquei Cidadania de Guaramirim, Djeniffer Vasques, estará nesta sexta-feira, 29, às 10h, na área de recreação da CCO dos Jogos Abertos de Santa Catarina, em Blumenau, para uma manhã de diversão com as crianças. Ela ensinará o jogo aos estudantes de escolas públicas que visitam o local amanhã. 

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Fesportinho é atração nos Jasc

Blumenau – Ele é fofo, grande, brincalhão, adora crianças e chama atenção por onde passa. O Fesportinho já é o queridinho dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), em Blumenau. O mascote da Fesporte visitou as competições, CCO e ruas da cidade sede da 53ª edição dos Jasc. Os olhares se voltam para ele, que já é atração nos Jogos Abertos.

Um dia de destaque para o Fesportinho foi a quarta-feira, 28. Ele passou a tarde na área de recreação da CCO dos Jasc com crianças portadoras de necessidades especiais. Os pequenos fizeram a festa com o mascote.  Alguns se esticavam em suas cadeiras de rodas para abraçá-lo, outros tateavam o personagem, tentado identificar seu formato e textura para criar em sua mente, seu próprio Fesportinho.

Os abraços e kits promocionais dos Jasc são distribuídos aos que se aproximam do simpático mascote. Dos baixinhos aos grandalhões, todos querem posar para fotos com ele. A ação de divulgação com o Fesportinho iniciou antes da abertura dos Jogos Abertos, em escolas públicas de Blumenau. A intenção é descontrair e alegrar os locais por onde passa. 

Informações Adicionais:
Gisele Vizzotto
Assessoria de Imprensa
Jasc 2013/Fesporte
(47) - 3326-9636 

Publicado em Jasc
Escrito por

Murilo Fischer vence, mas Blumenau lidera o ciclismo

Blumenau - Mesmo estando há 45 dias de férias de competições internacionais pela equipe francesa FTJ, o ciclista Murilo Fischer, de Brusque, venceu a prova do contra-relógio individual na manhã desta quinta-feira (28), em Blumenau, no terceiro dia de competição do ciclismo dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). O brusquense fez o percurso de 20 quilômetros com o tempo de 33min24s96. Everson de Assis Camilo, de Florianópolis, terminou em segundo lugar com 33min35s20 e Marcelo Moser, de Blumenau, o Pingüim, fechou em terceiro com 35min57s27.

 

 

Apesar da vitória de Brusque, Blumenau lidera na classificação geral com 43 pontos, já que na segunda prova da modalidade, a de downhill, realizada na quarta-feira (27), os blumenauenses foram ouro e prata.  Em segundo lugar na classificação geral está Joinville, com 30 pontos, e Brusque, vem em terceiro, com 28 pontos.

 

Nesta sexta-feira (29) a modalidade prossegue às 16 horas com a classificatória da prova de BMX, na pista municipal de Blumenau, na Rua 1º de Janeiro, sendo a final desta prova realizada no sábado (30), às 9 horas, no mesmo local. Ainda no sábado o ciclismo encerra com a prova de resistência às 15 horas no anel viário norte com chegada no portal da indústria Saxônia. 

 

Na prova do contra-relógio individual, realizada na localidade Alto Serafim, em Luis Alves, 46 ciclistas brigaram pelo título, mas a experiência de Murilo Fischer, quatro vezes campeão dos Jasc, falou mais alto. “Vencer nos Jasc, pela importância que este evento tem no Estado, é sempre muito bom. Agora, vou aproveitar as férias e descansar com a família em Brusque depois de 92 competições pela Europa”, disse o campeão.

 

 

Fischer é hoje um dos principais ciclistas do Brasil. Ele é o único brasileiro a ter completado por duas vezes o Tour de France e dois Grand Tours (Tour de France e o Giro d'Italia). Em 2012, participou da prova de estrada dos Jogos Olímpicos de Londres, onde terminou na 32º colocação.

 

Informações Adicionais:
Antonio Prado 
Assessoria de Imprensa
Jasc 2013/Fesporte 
(47) - 3326-9636
(48) 9696-3045

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Blumenau "leva" dois troféus no basquete feminino

Blumenau - Tecnicamente, dá para dizer que Blumenau ganhou dois troféus no basquete feminino destes Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), disputados na cidade até sábado. Ou melhor, ganhou um (na terça-feira, batendo Chapecó na decisão para chegar ao pentacampeonato), e recuperou outro. 

A história é curiosa e remonta ao ano de 1998, nos 38º Jasc, em Joaçaba. Naquele ano, Blumenau venceu a modalidade derrotando a eterna rival Joinville na final. Só que, nos registros do site da Fesporte, por algum equívoco o resultado se inverteu e as meninas de Blumenau apareciam como vice-campeãs.

A troca sempre foi apontada pelo então técnico de Blumenau e hoje supervisor da equipe, Álvaro Portugal, que tem fotos daquela conquista e inclusive o troféu. "Nunca deixamos de nos sentir campeões daquele ano, mesmo com a troca", disse o dirigente. Nesta quarta, ele foi até a CCO dos 53º Jasc, na Vila Germânica, e registrou a "conquista" ao lado do presidente da Fesporte, Erivaldo Caetano Junior, e de Osvaldo Junklaus, da área técnica da Fundação, que durante anos ouviu as reclamações de Portugal sobre o tema.
 
Com o desfeito, Blumenau, que entrou nos 53º Jasc oficialmente com 15 canecos conquistados no basquete feminino, sai com 17 nas estatísticas dos Jogos. 
Publicado em Jasc
Escrito por

Programação e resultados do oitavo dia de competição

O oitavo e antepenúltimo dia dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) tem a entrega de apenas um troféu, o do handebol masculino, mas está recheado de entregas de medalhas e pode encaminhar o título-geral, disputado ponto a ponto nesta reta final entre Itajaí e Blumenau. Confira a programação completa desta quinta-feira, 30. Os resultados serão atualizados durante o dia. 

CLIQUE AQUI e confira a programação completa e os resultados parciais de hoje.

Publicado em Jasc
Escrito por

Vôlei feminino define finalistas nesta quinta

Blumenau - Com uma vitória por 3 sets a 0 sobre Saudades, quarta à noite, o time de vôlei feminino de Blumenau garantiu a classificação para a semifinal dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). Assim, o confronto por uma das vagas na decisão dos Jasc será entre as anfitriãs e Rio do Sul, atual campeã dos Jogos. A partida está marcada para esta quinta-feira às 20h, no ginásio da Furb. Mais cedo, às 18h, Chapecó enfrenta Nova Trento, no mesmo ginásio.

Enfrentar Blumenau no próprio ginásio não será das tarefas mais fáceis, na avaliação do técnico de Rio do Sul, Rogério Portela. "Acompanhamos alguns jogos na fase de grupos e é um time jovem, com muita vontade e com o apoio muito grande da torcida". Portela sabe que qualquer descuido na semifinal pode significar uma desclassificação.

Só que ao longo da competição, Rio do Sul encaixou bem o jogo e conseguiu se adaptar a um esquema tático diferenciado por ter um time reduzido e com três atletas do time infanto. "As meninas tem se dedicado muito e o campeonato tem sido difícil pela particularidade que vamos e voltamos para Blumenau no mesmo dia dos jogos, o que dá em torno de 200 quilômetros de deslocamento diário. É um sacrifício, mas vale a pena pois todos têm trabalhado bastante", destacou.

Semifinais do vôlei feminino

Quinta-feira, dia 28

18:00 – Chapecó x Nova Trento

20:00 – Rio do Sul x Blumenau

 

 

Onde: Ginásio da Furb (Rua Antônio da Veiga, 140, Bairro Victor Konder). Entrada gratuita

Publicado em Jasc
Escrito por

Blumenau reage e encosta em Itajaí na briga pelo título geral

Blumenau - Cidade-sede dos 53º Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), Blumenau começa a mostrar poder de recuperação para brigar pelo título-geral. Nesta quarta-feira, dia 27, a delegação blumenauense levantou seis troféus, com destaque para os títulos do karatê (masculino e feminino), bocha e xadrez feminino. Itajaí levou os mesmos seis troféus no dia, mas apenas um de campeão. Com as definições, Blumenau soma 182 pontos, contra 192 de Itajaí (a desvantagem nos primeiros dias chegou a 49 pontos). Os Jogos prosseguem até o próximo sábado, dia 30.

O karatê de Blumenau fez bonito. No feminino, o time reconquistou o título (o quinto na história dos Jogos), com 97 pontos e cinco medalhas de ouro, das nove categorias. No masculino, o grupo somou 93, com seis, em 11. A modalidade terminou nesta quarta-feira, dia 27 no Ginásio do Ipiranga, e marcou a despedida dos tatames do karateca Juliano Pereira, que disputou o primeiro Jasc em 1999, em Chapecó, e tem no currículo 18 medalhas, das quais seis de ouro.

Para Vanderlei de Oliveira, treinador da equipe feminina, o título coroa o trabalho de base. "Sempre apostamos nas atletas pratas da casa e as meninas têm correspondido às expectativas", comenta o técnico. O pentacampeonato do karatê feminino ameaça a hegemonia de Florianópolis e Joinville - ambas têm seis títulos. Itajaí ficou com a prata e Joinville com o bronze.

No masculino, o treinador Veroni Pereira destaca a união do grupo na busca pelo título. "Fizemos uma campanha perfeita", analisou o técnico, que vibrou muito com a conquista. "A edição dos Jasc foi equilibrada, o que exigiu muita concentração dos atletas", completou Veroni. Entre os homens, a prata foi para Joinville e o bronze para Itajaí.

Outro título muito comemorado foi o da bocha feminina, o primeiro da cidade em 10 anos. “É o reconhecimento de um trabalho sério e a longo prazo”, avaliou o treinador, Moacir Flor. Os destaques da equipe blumenauense foram as bochófilas Cláudia, melhor ponteira da competição e Simone, melhor individual.

 

Pagina 447 de 468